1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JULIA DUAILIBI é jornalista, trabalhou nas redações de Veja, Folha de S. Paulo e Estadão, em Brasília e em São Paulo.
terça-feira 31/07/12

Globo define cobertura e debate em SP

Em reunião na TV Globo hoje, os assessores dos candidatos a prefeito de São Paulo chegaram a um entendimento sobre o debate da emissora, que será no dia 4 de outubro. Ficou decidido que participarão do debate os seis candidatos mais bem posicionados nas pesquisas de intenção de voto entre os 12 postulantes ao cargo de prefeito da capital paulista. Pela regra, participariam hoje do debate: José Serra (PSDB), Celso Russomanno (PRB), Fernando Haddad (PT), Soninha (PPS), Gabriel Chalita (PMDB) e ...

Ler post
terça-feira 31/07/12

“Pensamento positivo”

O secretário-geral do PTB, deputado Campos Machado, convocou integrantes do seu partido e sindicatos para o que chamou de "vigília cívica" em favor do presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson, um dos réus no caso do mensalão, quer será julgado a partir de quinta-feira pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Presidente do PTB paulista, Campos Machado quer uma  "corrente de pensamento positivo" e "atos públicos" a favor de Jefferson. Ele critica o fato de o seu colega de partido, que denunciou a ...

Ler post
segunda-feira 30/07/12

‘Era minha obrigação tomar providências’, diz Russomanno sobre Dolly

Com Fernando Gallo

O candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, afirmou que a sua sociedade com o empresário Laerte Codonho, dono da Dolly, nasceu em 2007 para a redução dos custos com publicidade da empresa de refrigerantes. Codonho foi patrocinador dos programas de Celso Russomanno e doador de campanha do candidato em 2010.

Leia abaixo a íntegra das respostas, enviadas ao Estado na sexta-feira.

Quando e onde Russomanno conheceu o sr. Laerte Codonho?

Ler post

sexta-feira 27/07/12

Duas versões para o contrato de filho de Paulinho

Alexandre Pereira da Silva, filho do candidato do PDT à Prefeitura de São Paulo, Paulo Pereira da Silva, atuou na Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho, controlada pelo partido de seu pai, sem ter vínculo empregatício com a Fundac (Fundação para o Desenvolvimento das Artes e da Comunicação), segundo informação dada pela própria entidade ao Estado.

Em 17 de julho, quando o Estado revelou que o filho do sindicalista atuava na secretaria sem ter sido nomeado para exercer uma função, o governo informou que ele tinha um contrato com a fundação. Mas, de acordo com informações da  própria Fundac, obtidas pelo jornal hoje, o contrato havia se encerrado no dia 31 de maio. Alexandre foi contratado pela entidade para trabalhar por apenas por dois meses, do dia 2 de abril até o final de maio.

Em julho, ele não teria mais vínculo empregatício com a entidade nem com a secretaria. Apesar disso, o filho do sindicalista continuou despachando na secretaria, com sala, email corporativo e até secretária, além de receber prefeitos e decidir sobre a aplicação de verbas da pasta.

A Secretaria de Emprego informou na noite de hoje que a Fundac teria prorrogado o contrato de Alexandre Pereira da Silva por mais 60 dias, até o dia 30 de julho. “A Fundac informou à SERT que o contrato do sr. Alexandre Pereira da Silva, iniciado em 02/04, teve a duração inicial de dois meses, até o dia 31 de maio. Após essa data, segundo a Fundac, foi prorrogado por mais 60 dias – ou seja, ate o dia 30 de Julho. No dia 18 de julho, no entanto, o contratado solicitou sua dispensa da fundação.” A secretaria não apresentou nenhum documento comprovando a versão.

Hoje pela manhã, antes do governo procurar a Fundac, a entidade informou ao Estado: “O sr. Alexandre Pereira da Silva foi admitido em 2 de abril de 2012, tendo tido seu contrato de trabalho encerrado em 31 de maio de 2012″.

Atualizado às 20h00

 

Ler post
quinta-feira 26/07/12

Olhar de fora

Uma eventual derrota do PT nas eleições em São Paulo é minimizada por analistas do mercado financeiro. Em evento hoje, na Câmara do Comércio Brazil-EUA, representantes de consultorias e bancos, além de acadêmicos, traçaram um cenário da política no País no encontro chamado Brazil - Midyear Economic and Political Outlook. "As eleições municipais no Brasil não têm a mesma importância que as de meio de mandato nos EUA. Uma derrota do PT em São Paulo não pode ser considerada uma derrota ...

Ler post
quarta-feira 25/07/12

Serra se encontra com presidente da UNE

Com Bruno Boghossian (atualizado às 22h50) O candidato a prefeito pelo PSDB, José Serra, recebeu no fim da tarde de hoje para uma conversa em seu escritório o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Daniel Iliescu - que é filiado do PC do B e deve participar de atos de campanha de um dos adversários do tucano na disputa pela Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad (PT). Iliescu afirma que a entidade não apoiará nenhum candidato na eleição municipal. "A UNE ...

Ler post
segunda-feira 23/07/12

Apoio moral

O recém criado PEN (Partido Ecológico Nacional) decidiu que apoiará o candidato do PRB a prefeito de São Paulo, Celso Russomanno. A negociação foi fechada na tarde de hoje, em encontro entre o presidente estadual do PTB, Campos Machado, e o presidente nacional do PEN, Adilson Barroso. O apoio será apenas simbólico, já que o PEN foi criado em junho deste ano e não pode disputar eleição. Mas, para integrantes da campanha de Russomanno, poderia ajudar o candidato no discurso da ...

Ler post
sexta-feira 20/07/12

Lula na campanha

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrará na campanha do candidato petista Fernando Haddad a partir dessa segunda-feira, quando haverá uma reunião no Instituto Lula, na zona sul paulistana, para traçar estratégias eleitorais e definir a agenda de aparições. O encontro, do qual participa Haddad e líderes do PT, está previsto para acontecer às 17hs e marca o retorno de Lula à campanha de Haddad, depois de cerca de dez dias descansando no interior paulista. Na reunião, os petistas vão ...

Ler post
quinta-feira 19/07/12

Os apoios do coronel

Com Diego Zanchetta A campanha de vereador do coronel Álvaro Camilo, ex-comandante da PM, tem incomodado seus concorrentes. Em encontro com candidatos a vereador na sede da zona norte da Associação Comercial, o coronel foi bombardeado pelos vereadores Claudinho (PSDB) e Wadih Mutran (PP) ao prometer melhorar a segurança pública da cidade. “Segurança não é dever de vereador, é dever do governo do Estado. O senhor deveria saber que um vereador não pode criar novas despesas para o Executivo”, disparou Mutran, decano do ...

Ler post