Estado.com.br
Sábado, 01 de Novembro de 2014
Seu Bolso
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Custo básico na construção em SP sobe 0,06%

Categoria: Agenda, Análise, Construção, Indicadores

O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do Estado de São Paulo se manteve estável em julho, com leve acréscimo de 0,06% em relação a junho, para R$ 951,83 por metro quadrado. O CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos do setor para utilização nos reajustes dos contratos de obras, calculado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

No ano, a alta acumulada do CUB é de 5,49%. Nos doze meses encerrados em julho, a elevação foi de 5,20%.

No mês passado, os custos das construtoras com materiais de construção subiram 0,07% frente a junho, enquanto os custos com mão de obra cresceram 0,06% e os salários dos engenheiros não registraram aumento.

Entre os 41 insumos da construção pesquisados, 35 informaram alta de preço superior à do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) do mês, que registrou recuo de 0,12%.

Em nota, o diretor de Economia do Sinduscon-SP, Eduardo Zaidan, observa que o indicador voltou a ficar dentro de parâmetros estáveis, após as altas registradas em maio e junho, impulsionadas pelos reajustes salariais na capital paulista e no interior.

Na avaliação de Zaidan, nos próximos meses o índice não deve subir acima da inflação industrial brasileira.

Custo da construção civil cai 0,15%

Categoria: Indicadores

O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do Estado de São Paulo caiu 0,15% em setembro, em relação a agosto. O CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos do setor para utilização nos reajustes dos contratos de obras, calculado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (SindusCon-SP) e pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A variação negativa foi “puxada” mais uma vez pelos materiais de construção, cujos custos tiveram deflação média 0,33%, na comparação com agosto. O custo da mão de obra e os custos administrativos, representados pela remuneração de engenheiros e arquitetos, não variaram.

De janeiro a setembro, o CUB registra aumento acumulado de 5,76%. Em setembro, o CUB representativo da construção civil paulista (R8-N) ficou em R$ 904,63 por metro quadrado. No mês, apenas 1 dos 41 insumos da construção pesquisados registrou alta de preço superior ao IGP-M (o qual variou 1,15%): a massa pronta para reboco externo com impermeabilizante, que subiu 4,17%. Veja alguns aumentos de preços em setembro:

Massa pronta para reboco com impermeabilizante: 4,17%
cimento CPE-32: 1,01%
Brita 2: 0,78%
Tubo de cobre: 0,70%
Chapa de compensado resinado: 0,67%
Óleo diesel: 0,48%
Tubo de PVC-R rígido para esgoto: 0,39%
Bloco cerâmico: 0,36%
Janela de correr: 0,33%
Fio de cobre anti-chama: 0,22%