Estado.com.br
Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014
Seu Bolso
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Feira esotérica deve reunir 15 mil pessoas

Categoria: Agenda, Consumo, Empreendedorismo, Empresas, Serviços

SUZANE G. FRUTUOSO

Começa hoje a primeira edição da Expo Alto Astral, feira voltada para o mercado esotérico e holístico, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, na capital. Até domingo, os 15 mil visitantes aguardados poderão conferir palestras, passar por consultas de oráculos (como tarô) e adquirir produtos diversos apresentados pelos 80 expositores, que fazem parte de um mercado em ascensão, cujo crescimento anual médio em vendas de produtos e serviços é de 10%.

Vale para quem quer encontrar respostas sobre o futuro da vida amorosa, os rumos da carreira, se a saúde vai melhorar ou se o dinheiro multiplicará. E também para quem enxerga o segmento como oportunidade de negócio. Só em 2011 o aumento no faturamento já foi de 20%, segundo empresários do setor. Registrando um recuo, o ano passado foi atípico para os empreendedores da área.

“O brasileiro se endividou com compras maiores como casa e carro. Satisfez desejos. Agora, volta a procurar o bem-estar, explicando esse atual crescimento”, diz o empresário Pedro Bozo, dono da rede de lojas Vila Zen.

Pedro Bozo, dono da rede Vila Zen, com sete lojas, prepara-se para franquear a marca a partir de janeiro (Foto: JB NETO / AE)

Para o empresário Roger Zulli, organizador do evento, vale a pena investir em um negócio na área. “As pessoas sempre terão interesse no assunto”, diz ele, que é fã, entre outras coisas, de tarô e numerologia. O nome da feira, por exemplo, dá uma soma 8, segundo a tabela numerológica, na qual as letras do alfabeto correspondem a números. O 8 teria a força para gerar sucesso e riqueza.

Entre os expositores da Expo Alto Astral, muitos já alcançaram bons resultados. O empresário José Alves Filho, conhecido como Mestre Alves, de 53 anos, abriu em 1977 uma pequena loja de produtos esotéricos e religiosos em Taboão da Serra. O negócio prosperou. Hoje, tem 600 metros quadrados e inclui espaço para consultas (com preços que variam de R$ 35 a R$ 240), cursos (R$ 450, em média) e uma distribuidora de produtos fitoterápicos.

“Cheguei a trabalhar de domingo a domingo, 18 horas por dia. Não tem mágica. Precisa persistir e trabalhar muito, como em qualquer empreendimento”, diz Mestre Alves, cujo lucro líquido é de R$ 10 mil por mês.

A empresária Angelita de Requena, de 47 anos, que também estará na Expo Alto Astral, soube somar conhecimento esotérico e trabalho duro. Ela é dona de um espaço, no Tatuapé, zona leste da cidade, com 13 salas para consultas diversas, como astrologia, tarô, florais e acupuntura. Os preços variam entre R$ 80 e R$ 170. A equipe conta com seis profissionais.

“Comecei atendendo sozinha, numa casinha que aluguei com R$ 1 mil emprestados”, diz ela, que recebe cerca de 1 mil pessoas por mês. Há sete anos, patenteou uma linha de produtos, como talismãs e banhos energéticos, com seu nome.

Dois anos atrás, criou o site Bruxinha do Bem, no qual uma equipe de tarólogos realiza atendimentos de 15 minutos por R$ 28,50, via telefone, MSN ou Skype. Angelita não revela faturamento e nem lucro. “Posso dizer que construí tudo aos poucos e com planejamento. E, claro, com orientações de outras esferas.”