Estado.com.br
Terça-feira, 21 de Outubro de 2014
Seu Bolso
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Clubes de compras: portas abertas e descontos de 90%

Categoria: Agenda, Análise, comércio, Consumo, Empresas, Internet

LUCIELE VELLUTO

Descontos de até 90% em produtos vendidos pela internet, que há pouco tempo eram um ‘privilégio’ de apenas um grupo de pessoas, tornaram-se acessíveis a qualquer interessado. Os clubes de compras online mudaram de estratégia e deixaram de exigir que o internauta, para aproveitar suas promoções, seja convidado por alguém que já é participante. Agora as ofertas desses sites estão abertas para todos os consumidores brasileiros.

Para comprar, o internauta precisa apenas se cadastrar nas páginas eletrônicas e terá acesso a roupas, acessórios, produtos para casa, cosméticos e eletrônicos nacionais e internacionais com preços reduzidos.
“A demanda crescente de consumidores fez com que as portas fossem abertas para todos. No começo, a estratégia de criar ansiedade em quem se cadastrava ou queria um convite foi boa, mas hoje isso poderia atrapalhar o crescimento das vendas”, explica André Ghion, vice-presidente de alianças estratégicas do Buscapé Company, que comanda o clube de compras Brandsclub.

Com três anos no ar, o Brandsclub tem dobrado de tamanho a cada 12 meses, segundo Ghion. E para ele, esses sites já fazem parte das compras dos brasileiros. De acordo com dados do Google Ad Planner, alguns desses endereços eletrônicos recebem até 6 milhões de visitas por mês.

Preço menor
Os clubes de compras conseguem oferecer grandes descontos em produtos de marcas famosas porque trabalham com itens consignados na maioria da vezes, ou seja, fazem uma parceria de vendas com os fabricantes para liquidar coleções passadas que estão paradas nos estoques. Isso também explica os prazos de entrega, que podem chegar a 45 dias. A empresa só irá processar o pedido após o encerramento da promoção e o produto precisará ser faturado pelo fabricante ao site antes de ser enviado ao consumidor.

A coordenadora de eventos Simone Tie Iizuka dos Reis, de 28 anos, costuma comprar roupas, acessórios e produtos para casa nessas páginas online. Mas o prazo de entrega limitou suas preferências. “Já teve clube que demorou mais de um mês para fazer a entrega. Não compro mais. Prefiro os que entregam antes, pois a gente quer receber logo”, diz. “Quem recorrer a esses clubes tem de estar consciente que a entrega demora, não é como qualquer site. Mas os descontos valem muito a pena, pois já encontrei 70%, até 80% de abatimento.”

Além do preço menor, os sites ainda dividem o pagamento, que pode chegar a até 12 parcelas. O frete é cobrado à parte, conforme o produto e endereço e pode ser quitado com cartão de crédito ou sistema de pagamento seguro, como o Pay Pal.

A dica de Simone para quem busca roupas é medir as peças que tem em casa, pois nos clubes há descrição dos tamanhos para cada item, ou ainda, escolher marcas que já conhece. “Às vezes, compro o número maior, pois se ficar grande dá para ajustar, mas se ficar pequeno não tem jeito”, explica a consumidora. Segundo dados da consultoria e-bit, a categoria moda e acessórios está em 5º lugar entre os produtos mais vendidos pela web atualmente.
O único clube de compras que se manteve restrito é o Coquelux, que ainda exige convite para quem quiser participar.