Estado.com.br
Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2014
Segurança
Seções
Arquivos
Tamanho do Texto

Perseguições aéreas são cada vez mais frequentes

Categoria: Polícia

CAMILLA HADDAD

Perseguições policiais com helicópteros são cada vez mais rotineiras no Estado. Em 2011, os aparelhos Águia da Polícia Militar foram acionados 8.070 vezes para ir atrás de criminosos, média de 22 chamadas por dia, só para esse tipo de ocorrência. Segundo a PM, 70% dos atendimentos são na capital. O número do ano passado é 43% superior ao de 2010, quando ocorreram 5.621 acionamentos.

As operações bem sucedidas – que resultaram em prisões – cresceram praticamente na mesma proporção: de 967 em 2010 para 1.374 no ano passado, aumento de 42%. Os casos envolvem roubos de residência, arrastões em prédios, assaltos a banco, lotéricas e sequestros relâmpagos.

No último dia 12, um morador do Jardim Paulista, na zona oeste da capital, recebeu ajuda do céu após bandidos invadirem sua casa. Ele foi amarrado e amordaçado. A quadrilha recolheu objetos e colocou tudo no carro da vítima, um bancário de 30 anos. Na fuga, o bando foi seguido por viaturas da PM. O Águia entrou na perseguição, monitorava o trajeto da fuga e passava informações para a patrulha. Três suspeitos foram presos. Com eles, havia telefones, relógios de grife e joias.

No caso de um analista de sistemas de 47 anos assaltado em outubro passado no Morumbi, zona sul, a ação do Águia foi ainda mais intensa. Os policiais do helicóptero jogaram bombas de gás para forçar os criminosos a saírem de um matagal onde estavam escondidos. “Vinte e dois policiais não acharam os bandidos, mas o helicóptero foi chamado e passou a jogar bombas. O terreno ficou cercado e foi feita a prisão”, conta a vítima.

O tenente Rui Galetti, oficial de relações públicas do Grupamento Aéreo, explica que, em alguns casos, o próprio piloto se aproxima do suspeito no solo e faz a prisão. “Aconteceu isso uma vez, os tripulantes se aproximaram bem deles (ladrões) e deram voz de prisão para criminosos que estavam escondidos em uma mata.”

A Polícia Militar diz que o acionamento do Águia pode ser feito pelo policial da rua que está na ocorrência, em contato via rádio. Outra forma é o operador do 190 que observa alguma gravidade no caso e também aciona a aeronave. O grupamento tem acesso diário à rede de rádio e pode deslocar os helicópteros para os locais.

A perseguição a suspeitos não foi o único tipo de atendimento do Águia que cresceu. Os salvamentos aeromédicos (no qual se incluem vítimas de acidentes e de incêndios), por exemplo, passaram de 988 em 2010 para 1.237 no ano passado, aumento de 25,2%.

Pilotos e suas equipes relatam casos dramáticos, como o do incêndio na Favela do Moinho, no Bom Retiro, região central, a poucos dias do Natal. Os homens do Águia resgataram 11 pessoas no cesto do helicóptero. “Vimos a fumaça do Campo de Marte e fomos para lá”, conta o capitão Marcelo César Cancian, 12 anos no grupamento e 25 na corporação.

O especialista em segurança Felipe Gonçalves lembra que o helicóptero possibilita um visão do “todo” em um situação de crise. “Permite uma ação de acerto dos policiais em terra e agiliza o atendimento da ocorrência.”

Helicóptero faz pouso forçado em SP

Categoria: Sem categoria

A Força Aérea Brasileira (FAB) confirma a queda de um helicóptero próximo ao Pico do Jaraguá, em São Paulo, nesta segunda-feira, 18. Segundo a FAB se tratava de um voo de instrução, quando um instrutor dá lições a um aluno.

A aeronave decolou do Campo de Marte e para lá iria voltar na manhã desta segunda-feira. No entanto, a apenas 20 km a nordeste do Campo de Marte, o helicóptero teve que fazer um pouso de emergência às 9h56 no Morro do Catunum, próximo ao Pico do Jaraguá.

Identificada como sendo do modelo Robinson 22, a aeronave está matriculada com as iniciais PR-RCE. As causas do pouso forçado estão sendo investigadas. Ninguém ficou ferido.

Carolina Spillari

Helicóptero da PM não inibe assalto

Categoria: Polícia, Segurança Pública

FABIANO NUNES

Mais um motorista foi assaltado ontem no congestionamento da Marginal do Pinheiros no início da noite de ontem, apesar do reforço no policiamento e da prisão de um apontado pela polícia como o líder dos arrastões na via.

Foi ontem que a Polícia Militar iniciou o patrulhamento aéreo em apoio às rondas feitas por moto e às viaturas estacionadas nas pontes Ary Torres, Morumbi e Estaiada, principal foco dos arrastões após uma série de arrastões e depois de um motoboy ter sido assassinado numa briga de trânsito, na noite de anteontem.

Parado no congestionamento com a mulher, entre as pontes do Morumbi e João Dias, o engenheiro Marco Antônio, de 44 anos, foi cercado por três motos. O motoqueiro que parou do lado do motorista bateu no vidro com uma arma e pediu documentos, celulares e carteiras.

O casal, que trabalha em São Paulo, voltava para Jundiaí, no interior. “Mesmo com a presença da PM na Marginal, eles (os bandidos) estavam muito à vontade e não se mostraram nervosos. Não acredito que esse tipo de patrulhamento iniba assaltos”, disse o engenheiro, que pediu para não publicar seu sobrenome, enquanto prestava queixa no 96.º Distrito Policial, no Brooklin.

Algumas horas antes, a PM prendeu um homem acusado de liderar os arrastões, ao abordarem dois suspeitos em uma moto na Ponte Estaiada. “O garupa apresentou uma atitude suspeita e decidimos abordá-los. Nada de ilícito foi encontrado, mas o garupa era fugitivo da Justiça”, disse o sargento Islei Alves de Araújo.

Durante a operação na Marginal do Pinheiros, a polícia prendeu também um vendedor ambulante sob a Ponte do Morumbi. Ele também era procurado pela Justiça por roubo e formação de quadrilha.

Helicóptero ajuda a capturar ladrões

Categoria: Polícia

A Polícia Militar contou com o apoio do helicóptero Águia para realizar a prisão de um homem e a detenção de três adolescentes na manhã desta quinta-feira, 24, em Presidente Prudente.

O quarteto entrou armado em uma residência no bairro Jardim Paulista, rendeu os moradores e levou joias, dinheiro, eletrodomésticos e um carro, que foi abandonado e incendiado. O Águia foi acionado e ajudou no cerco que culminou com a prisão dos criminosos. Os objetos furtados foram recuperados, e os três revólveres utilizados no roubo foram apreendidos.

(Central de Notícias)

Rio: Criminosos disparam contra helicóptero

Categoria: Polícia

Criminosos que se encontram na Vila Cruzeiro dispararam no começo da tarde desta sexta-feira, 26, contra um helicóptero da polícia que sobrevoava o local.

Segundo a Polícia Militar, o helicóptero, que é blindado e pertence à Polícia Civil, não sofreu danos e seus passageiros não ficaram feridos.

Desde ontem a polícia ocupa a Vila Cruzeiro na mega operação que realiza contra o tráfico de drogas e a onda de crime no Rio de Janeiro.

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, e o governador do Rio, Sérgio Cabral, concedem entrevista agora sobre a ação das forças armadas no caso.