12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por




José Paulo Kupfer
Filtro
Tamanho de texto: A A A A

Contorções e distorções

16 de fevereiro de 2012 | 17h23

José Paulo Kupfer

O contingenciamento de gastos no orçamento de 2012, anunciado ontem pelo governo é mais do mesmo em relação aos últimos anos. Sendo mais do mesmo, permite concluir que a promessa de alcançar a meta cheia de superávit fiscal primário (3,1% do PIB) pode ser alcançada no fim do ano.

Mas, isso, como tem sido nos últimos anos, só será possível com base em contorções e distorções. Mudar a substância do orçamento e da execução fiscal exigiria concretizar aquelas faxinas e reformas tributárias tão faladas e nunca executadas.

Para começar, como muitos especialistas já notaram, diante da Lei Orçamentária aprovada em fins do ano passado, o corte de despesas expresso pelo contingenciamento não impede que o volume de gastos previsto para 2012 aumente em relação a 2011. O corte de 2012, de R$ 55 bilhões, é R$ 5 bilhões maior do que o de 2011. Mas, proporcionalmente, a redução projetada para este ano é menor do que o anunciado no ano passado.

Em 2011, a redução prevista foi de 10,2% nominais e, com o desconto da inflação, de 3,5%, em termos reais. O contingenciamento de 2012, se cumprido, significará um incremento nominal dos gastos de 11,9% (algo em torno de 6,5%, em termos reais, se a inflação ficar por volta de 5,5%).

Do corte definido, pouco menos de 40% atinge despesas obrigatórias. Mas essa redução (de R$ 20,5 bilhões) expressa uma intenção – e não um fato duro e certo. Os benefícios previdenciários, com redução de R$ 7,7 bilhões, aparecem como o item individual mais pesado dessa conta. Mas, ninguém garante que corte previsto ocorrerá.

No ano passado, a projeção, na mesma rubrica, era de um corte de R$ 2 bilhões. Quando as contas foram fechadas, os benefícios previdenciários registravam um incremento de R$ 3 bilhões sobre o valor aprovado na Lei Orçamentária. Este ano, é bom não esquecer, há um aumento de 14% no salário para dificultar as coisas.

De todo modo, mesmo que a dieta definida pelo governo não se confirme, ainda assim haveria formas de chegar à meta de superávit primário. É possível, por exemplo, recorrer ao expediente dos “resto a pagar”, manobra a que se recorre, ano após ano, com cada vez mais desenvoltura. Empurrar para o ano seguinte gastos que atrapalhem as metas fiscais, no entanto, é um típico cobertor curto, que cobre um santo – a meta do ano – e descobre outro, os investimentos em curso e a execução orçamentária do ano seguinte. Mas, esta tem sido uma prática sistemática nos últimos anos.

Do lado da arrecadação, nunca se sabe exatamente em quanto a previsão orçamentária está superestimada e o aparecimento de receitas extraordinárias, apesar do nome, tem sido uma coisa comum. Também neste ano, não seria fora de propósito esperar por aumentos de receitas “imprevistas”.

Diante do emaranhado kafkiano da legislação fiscal, haverá sempre grandes contribuintes que, envolvidos em contenciosos com o governo, considerem atraente negociar uma parte do passivo potencial fiscal que carregam.

Isso sem falar na possibilidade de capturar recursos com aumento na distribuição de dividendos por empresas e bancos estatais. E na aceleração de leilões de concessão.

 

Tópicos relacionados

120 Comentários Comente também
  1. Enviado por: Qwerty

    O pior eh ver a excelente qualidade dos gastos do governo. Gasta-se mal e porcamente, mesmo com recorde em cima de recorde de arrecadacao. Cade o dever de casa Dona Dilma?? Reformas estruturais ja! Coloque seu impeto gerencial pra funcionar e deixe o Lula de lado, seja mais vc pq o povo te apoia!

  2. Enviado por: Riccardo(California,USA)

    O Brasil tem hoje uma oportunidade unica de balancear as suas contas com um orcamento sem acrescentar dividas isto mesmo em um governo populista como da Dilma/Lula iria trazer tantas riquesas ao Pais que o partido deles ficaria imbativel por geracoes porem infelizmente eles nao veem isto.

    Pena…

    • Enviado por: Alexandre

      Vou dar um chute, privatizações?

    • Enviado por: Renato

      Riccardão, queria te pedir uma explicação. Eu não entendo o que significa quando alguém classifica outro como populista. Esse adjetivo “populista” é alguma espécie de xingamento?

      Tipo assim:

      Seu populista do #@~*!&!!!

      Qual é o mal em questão?

      Acho que eu sou de uma geração que veio depois e não compreende o significado e o mal que representa o populista? Se você puder indicar qual é a falha moral em questão eu lhe ficarei muito grato.

      • Enviado por: Renato

        Se alguem chega para mim e diz:

        Renato, você é um populista!

        Que que eu devo sentir?

        Isso e bom ou é ruim?

        Fico triste, fico feliz ou fico com cara de interrogação?

    • Enviado por: Renato

      Fui ver no Aurélio:

      populista[De popul(o)- + -ista.] Adjetivo de dois gêneros. 1. Que é amigo do povo.2. Diz-se de certo gênero literário em que se descreve com simpatia a vida do povo, ou que nele busca os seus temas.3. Diz-se do escritor que cultiva esse gênero.4. Bras. Relativo a populismo.5. Que é adepto do populismo.

    • Enviado por: Clever

      aí sô, seu populista duma figa! vai gostá de povo assim nus quintu!

      Quaquaqua, seu Renato, limpiei meu figo!

    • Enviado por: speridião

      Renato, se o adjetivo “populista” se aplica a D. Dilma isto sim é discutível pois com o inicial posicionamento recente sobre o aborto (com que em parte concordo com a nova Ministra) e com a “tecnicidade” (elogiável) da recém empossada presidente da Petrobrás não há muito a dizerem-se populistas no sentido político da palavra.

      No entanto seu antecessor …., valha-me …., suas horrorosas bravatas, aquele ar de comediante de periferia e festas de família….duro de aguentar! Sem falar que enquanto distribuia benesses miúdas à ralé enchia os bolsos dos especuladores com a taxa Selic desnecessariamente alta e mandou seus capatazes ao STF negociar o fim dos processos das cadernetas de poupança para o prejuizo do povo…..e lucro dos bancos.

      Pensando bem, nesse segundo caso ainda que considerando o significado de populista para políticos esse adjetivo também não é adequado, sofremos sim é uma grande traição .

      Quanto a esse Aurélio, sem sobrenome, se lhe for possível deveria sair da academia e dar um giro, falar com pessoas pois a língua é dinâmica e populista a meu ver é o sujeito que investido de função pública fala e promete coisas que atingem o íntimo das pessoas causando-lhes esperanças mas que sabe de antemão não serem atingíveis.

      Veja você quando o Brasil quitou a dívida com o FMI já estava aumentando exageradamente sua dívida interna. Quitou com o que? Dólares entravam à rodo nas aplicações especulativas com a taxa Selic nas alturas. Bateram no peito: “brasileiro agora está pudendo!”

      Logo em seguida foi feita remessa de dinheiro das nossas reservas ao FMI: nova declaração: ” Ontem éramos devedores agora somos credores…”, só mesmo muita ignorância para aguentar! Simplesmente pagou a conta de um cartão de crédito com um empréstimo a juros mais altos…..

      Concluindo: Examinando seus atos a atual presidente nem parece mais pertencer ao PT e não parece nem um pouquinh populista.

  3. Enviado por: Alexandre

    Fazendeiro, não tenho idéia oqeu seria ´´drawback´´.

    • Enviado por: Riccardo(California,USA)

      tambem nao entendi do que voce se referiu ao “drawback”…

    • Enviado por: Fazendeiro

      “drawback”…
      É o regime aduaneiro especial que permite a importação de insumos de produção industrial, sem a oneração dos impostos incidentes na entrada, desde que tais insumos sejam utilizados na obtenção de produtos destinados a exportação.

      • Enviado por: Alexandre

        No caso do café, qual seria o insumo?

        • Enviado por: Fazendeiro

          Vamos importar cafe sem a oneração dos impostos incidentes na entrada e exportar torrado ou soluvel.
          E a minha produçao?

          • Enviado por: Alexandre

            Desculpe, entendi, fui no blog anterior.

            È uma brecha tarifária extendida ào outros produtos?

            Quero dizer, não há nenhuma proteção no caso agrícola ou específico para o café?

            Qual o cambio que corrigiria isto, na sua opinião?

            É curiosidade apenas, não vou ficar martelando no valor do cambio.

          • Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

            Fazendeiro
            O Brasil não detém participação na exportação de marcas de café moído apesar de ser o maior pprodutor do mundo. O maior exportador mundial de café moído e torrado, com marca é a Alemanha, que não produz um grão. O Brasil não exporta café pronto para o consumo porque o mercado está acostumado ao sabor mais suave de cafés que são reputados de maior qualidade, como o Colombiano. Na verdade a importação de café ,com draw back deve aumentar a exportação do café brasileiro que geralmente é uma parte substancial do “Blend”.
            Além de tudo produziria um consumidor de marca, atingiria valores muito mais elevados e sairia do mercado de “commodities”. Quem produz café de maior qualidade, por ex.: sombreado, provavelmente obterá um preço melhos dos exportadores de marca.
            Abraços.

    • Enviado por: Clever

      Us alemão vendem “private lable” para toda as Oropa. Investiram em tudo que é pontos estratégicos.
      Mas os holandeses também eram ispertus.

      Seu Fazendeiro, oia aqui como começõu uma casa de café.
      http://www.youtube.com/watch?v=Ib4io-gaRso

      Assista i si gostar tem continuação. O cara é um historiador dos bão.

  4. Enviado por: Fazendeiro

    A proteçao seria o governo, agora é o cumulo, somos o maior produtor mundial, porque o governo nao abre brechas para fazermos isto com nossa produçao?
    O Cambio neste caso 2.40

    • Enviado por: Alexandre

      2,40…ui!

      Vou ter que perguntar, mas imagino a reposta…quem controla se o cafe importado vai para exportação?

      • Enviado por: Fazendeiro

        Nosso querido governo, mas quem vai ganhar com isto?
        as grandes (Lobies)multis do setor.Porque? hoje se paga ao produtor R$ 460,00/saca no mercado interno, para exportaçao recebe aqui R$466,00/saca, não compensa.Alexandre 2,40 é um numero magico se eu for explicar passaremos a noite aqui.

        • Enviado por: Alexandre

          Sou curioso….outra hora, acabei de fechar meu negócio…agora família.

          Mas aviso, já ouvi/li muito neste blog sobre desvalorização.

          • Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

            Alexandre
            Se o governo não estivesse , indevidamente, usando o câmbio para combater a inflação, o cambio do dólar estaria, seguramente, entre 2,20 e 2,40, segundo os cálculos de quem entende do assunto. Nosso amigo fazendeiro estaria obtendo um preço bom em reais, como acontece em outros países. mas isto não vai acontecer porque senão a inflação dispara a Petrobrás quebra. Nunca consigo esquecer o Lula dizendo que é muito fácil administrar o país, é verdade, o que dá muito trabalho é administrá-lo bem.
            Abraços

        • Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

          Fazendeiro
          Vender para o exterior café torrado e moído, com marca,
          é um negócio que as próprias torrefadoras nacionais poderiam fazer se puderem usar o “drawback”. O produtor ganha porque estas misturas teriam, como já tem, cerca de 50% do arábica nacional. Boas marcas exportadoras fazem, inclusive, contratos de compra plurianuais com produtores de qualidade controlada oferecendo um prêmio com relação ao preço de exportação. Não se trata particularmente de proteção, mas sim do governo permitindo que o país tenha um novo mercado do qual está excluído. O paladar de outros países não aceita bem o café feito só com o tipo arábica. Na minha opinião todos ganham no processo.
          Abraços

          • Enviado por: Alexandre

            Podem começar uma trading, tendo o Ricca como representante nos EUA….até ajudo a divulgar no meu varejo.

            Ronaldo, é cambio flutuante ou não? O que nós mortais poderíamos fazer contra o FED e agora o BCE.

            Socando este cambio la para os 2,40, não sei qual o tamanho da besteira que o governo teria que fazer, talvez fazendo nada com a qualidade dos gastos e a fonte FED secando, mas afirmo que de cara os derivados de trigo subirão, que hoje estão menos pressionados pela crise mundial.

            Tens um cálculo para quanto a inflação iria somada à uma possível recuperação do primeiro mundo?

            Fazendeiro, tens certeza que voce prefere desvalorizar a saca de café que hoje está em us$ 270,00? Não sei qto aumentaria sua produção, mas seu lucro aqui e lá fora valeriam menos.

            Tem alguma outra opção fora a globalização?

            O Brasil teria, mas deem uma lida melhor neste blog do JPK, no blog do Ming os 2 ultimos artigos, vejam o que o Mantega quer fazer com os últimos poupadores do planeta.

            Vejam se não são exatamente os caminhos que o Nick vem alertando.

  5. Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

    Kupfer
    Mais uma vez o governo exercita a exaustiva coreografia do corte do nada. O legislativo incha a previsão de receita para que os deputados tenham espaço para enfiar suas emendas e o executivo corta este aumento fantasioso e posa de executor severo das despesas públicas. Na realidade ano após ano o governo aumenta seus gastos empregando cada vez mais nossos recursos em itens que consolidam sua base de apoio, mas nós afastam de um futuro melhor. E mais juros para os bancos financiadores de campanhas.
    Como todos os ano incluo aqui o comentário do Mansueto, que é também um estudioso do orçamento.
    http://mansueto.wordpress.com/
    Abraços

    • Enviado por: Alexandre

      Ora, estão economizando com os juros selicados e aumentando as despesas, como todo o mundo anda fazendo.

      Um bom exemplo de Brasil foram os aeroportos, gostamos da idéia mas não da maneira que foi feita.

      Uma alusão àos gastos, tem muito investimento para fazer, mas gastam com bobagens, com o consumo, populismos, além daquilo que estamos cansados de ler.

      Investimento pela situação atual do estado brasileiro é jogar dinheiro fora, perderam o controle, desmoralização.

      Esta é para o Renato, no desvio de dinheiro público o agente corruptor inexiste.

      • Enviado por: Alexandre

        Quis dizer, ´´investimento através do estado é jogar dinheiro fora´´.

        E vem ai mais uma bobagem, trem bala x saneamento x escolas….

      • Enviado por: Renato

        Existe sim! Mas é um ser mitológico. Tipo saci-pererê, contam muitas estórias, mas ninguém nunca viu.

        Por falar nisso, como vai a lei da ficha limpa? Já está valendo ou ainda está naquele corpo celeste (black hole) onde as coisas entram, ficam tramitando e nunca sai uma luz? Um milhão de ingênuos otários assinaram o abaixo assinado com a boa intenção de melhorar o curriculum vitae de nossos políticos e até agora nada? Desculpa, a intenção é boa, mas continuo duvidando que teremos políticos de terno branco.

        • Enviado por: Renato

          Me dei mal. Não é que aprovaram o negócio da ficha limpa?

          É como eu sempre digo: nunca desistam!

          Quem diria hein?

          kkkkkk :-)

          sorriso amarelo

    • Enviado por: Clever

      Num si anima muito não, seu Renato
      Tá cheio de lei aí que num serve prá nada, ninguém respeita nadinha
      O sinhô sabia que tem lei que diz como um casar tem que se relacionar na cama? Argum desses político respeita?
      Precisa modernizar as lei, dizê como um casal GLS deve se ralacionar na cama, né não? Tem político gay inrustido, pô…

  6. Enviado por: Henrique Zucatelli

    Pode parecer ridículo o que vou argumentar agora… mas acredito em R$ 5,00 como o câmbio “ideal” para o Brasil.

    Por dois motivos:

    1- Hoje o mercado consumidor brasileiro é enorme. A necessidade de compra com um câmbio nesse patamar iria obrigar as multinacionais a alocar suas indústrias aqui, gerando emprego e diminuindo o enorme déficit produtivo que temos hoje. O dólar alto, ao passo que dificulta a vinda de itens hoje tão necessários para o país, aumenta a dívida de empresas que as tem nessa moeda, abriria campo para que esses fossem produzidos aqui, criaria riqueza para a população.

    2- As empresas que hoje exportam commodities, como a Vale, tendo um dólar menos atraente para exportação, iria procurar o mercado interno (que com o item 1, iria magnificamente absorver boa parte do que é exportado hoje para empresas chinesas).

    3- Com mais produção industrial, nosso país abriria campo para empregos de qualidade que foram exportados para outros países- vide ásia (essa foi óbvia, mas coisa que o governo não viu ainda);

    4- Com o dólar nesse patamar, as grandes empresas seriam obrigadas a captar dinheiro aqui no país, forçando por sua vez o governo a diminuir os spreads bancários (mesmo não sendo tão vantajoso nesse ponto, mesmo assim os bancos iriam lucrar absurdos ainda, e no final das contas é mais barato que ter o país sendo uma mera fazenda).

    5- Atrairia investimentos para a indústria de turismo, já que com uma moeda barata, muita gente hoje no mundo deixa de vir pra cá pra visitar Xangai a passeio (vê se pode).

    5- Atrairia investimento maciço para a educação técnica, coisa comum na Alemanha, EUA e Japão, e que já foi uma vez nesse país algo que os jovens tanto sonhavam em entrar para poder conseguir um bom emprego na indústria (depois falam mal da ditadura).

    No fiel da balança, muita gente poderosa é contra a alta do dolar e é isso que pesa na hora do Sr. Mantega e Tombini decidirem. Não pensem que esses tubarões ficam quietos vendo o governo se mexer pelo povo que é bem ao contrário. Preferem solapar nossa indústria, jogar as pessoas em empregos cada vez menos remunerados (enquanto um operador de máquina em qualquer empresa metalurgica ganha pelo menos R$ 1.500,00, um operador de telemarketing ganha R$ 700,00).

    A alta do dolar diminui o poder de compra do povo? Sim e não. Se formos falar de produtos de baixa qualidade, ou de veículos importados, sim. Mas se olharmos nas entranhas de um país, pergunte a um cidadão japonês (um dolar vale 45,00 ienes), se ele tem alguma coisa a reclamar? Mesmo com a crise, furacão, tsunami, ainda assim aquele país importa cidadãos brasileiros para trabalhar, pois o nível de salários lá é alto, dada a capacidade dos japoneses e o nível de riqueza da população.

    Eles não ganharam isso com moeda cara, juros altos ou qualquer coisa que o governo atual brasileiro tá tentando fazer. Ganharam com o primeiro passo: moeda barata, que atrai exportações, logo tecnologia, logo educação para capacitar a mão-de-obra, logo aumento no consumo, logo aumento na riqueza, logo um país saído de uma guerra mundial com duas bombas atômicas é uma das maiores economias do mundo, sem ao menos ter a dimensão do estado de São Paulo.

    Estou errado?

    • Enviado por: Clever

      Seu Zucatelli, u sinhô foi corazoju!
      Zuca não é abobrinha in italiano?

  7. Enviado por: Henrique Zucatelli

    Desculpem pelo “dois motivos”, é q eu me alonguei um pouco mais do que o previsto, kkk

  8. Enviado por: Riccardo(California,USA)

    Renato,

    Um governo popu;ista e um governo que nao faz decisoes dificeis pelo contrario so tenta agradar o povo aumentando o SM cadeirinha de subir favelas trem bala sem pensar no longo prazo um compra voto ferrado.

    entendeu

    • Enviado por: Renato

      Riccardo, o aumento do SM foi uma longa discussão onde DEM e PSDB propuseram um aumento maior do que o governo Dilma queria, uma outra parte interessada no aumento, foram as centrais sindicais que também queriam o aumento. Na época da discussão muitos queriam aumentar o SM, menos o governo, que teria mais gastos com o tal rombo da previdência. Até o Ministério de Fazenda foi contra, ele mais ou menos disse que o governo estava com as contas (superavit primário) atrapalhadas e não tinha dinheiro para bancar o tal aumento. Porém o Congresso Nacional com a ajuda da oposição e sindicatos fizeram no final, um acordo com o governo (que era contra a indexação, etc.) que teve que acatar democraticamente a decisão.

      Então, não me venha dizer que aumento de SM foi medida populista ou elitista, porque foi uma decisão tomada consensualmente e democraticamente.

      Por sorte, acabou sendo uma medida anticíclica, uma vez que a conjuntura internacional foi para o vinagre.

      Quanto a este negócio de investimento em escolas, coisas que dizem sobre a qualidade do trabalhador brasileiro e outras reformas (que ninguém sabe do que se trata) é só perda de tempo em discussões inúteis.

      Não adianta nada formar pessoal gabaritado se não houver emprego disponível que empregue esta gente que se forma.

      Eu acho que a necessidade é que é a mãe da invenção, quero dizer, se não houver necessidade de profissional qualificado no mercado, aqueles que se formaram, que estudaram para conseguir um diploma, ficarão sem emprego, ou seja o cara se forma profissional superqualificado e acaba indo trabalhar de auxiliar de limpeza porque o mercado não tem vaga a oferecer. Está cheio de gente que se formou numa área, mas trabalha totalmente deslocado de sua área de formação. Acho muito bom que o desemprego esteja baixo, porque dá oportunidade das pessoas procurarem empregos na área para a qual tem talento. Uma vez que as pessoas estejam encaixadas adequadamente, com certeza haverá melhora de produtividade.

      • Enviado por: Renato

        Resumindo:

        A necessidade que o mercado (indústria) tem por profissionais qualificados é quem puxa o investimento em educação. Não é o investimento em educação quem puxa o aparecimento de novas vagas de trabalho no mercado.

        Quem nasceu primeiro? O ovo ou a galinha?

        O negócio. Se não há negócio, não há emprego.

        • Enviado por: Alexandre

          Renato, é o horário? A formação de pessoal gabaritado cria MAIS INDUSTRIAS, micro empresaaaaaassss!!!!!

          Base da piramide……Os jovens formados no Brasil ficam gastando neuronios trabalhando para os outros.

          Tem muita oportunidade aqui ainda, país virgem, nem tanto mas…

          Corram que as corporações estão chegando, este governo abriu as pernas, entregou-se ào capital, logo logo fica como nos EUA, uma franquia em cada esquina.

          • Enviado por: Alexandre

            Acabei de ler uma pesquisa mundial sobre educação.

            Resultado, resumindo, os páises que se deram melhor, não são aqueles que gastam mais, são aqueles que investiram no PROFESSOR.

            Pode ser escola de lata, mas tendo professor bão a coisa vai…mas quem se interessa por isto?

            Aprender dá muito trabalho, para que?

        • Enviado por: Mario Pw

          Amém.

          • Enviado por: Mario Pw

            Amém.
            17 de fevereiro de 2012 – 1:47
            Enviado por: Renato
            Resumindo:

            A necessidade que o mercado (indústria) tem por profissionais qualificados é quem puxa o investimento em educação.
            Se não há negócio, não há emprego.

      • Enviado por: Ferruccio

        Renato,

        Análise perfeita sobre o aumento do SM. Gostaria de eu ter feito essa análise.

        Levanta uma pergunta: quem é populista, oportunista ou fiscalmente irresponsável, o governo ou a oposição?

        Perfeita também a observação sobre a decisão ter sido tomada consensualmente e democraticamente.

        E, para arrematar. o aumento do SM acabou sendo uma medida anticíclica.

        Quanto ao dilema do ovo e da galinha, esse é de difícil solução. Eu diria que os gastos com educação produzirão poços resultados se não houver, ao mesmo tempo, distribuição de renda, melhoria do nível de saúde e saneamento públicos e, logicamente, investimentos criadores de empregos. A melhoria da educação depende de um conjunto de fatores.

        Abr.

        • Enviado por: Alexandre

          Mario, primeiro os formados depois a indústria, a indústria para montar leva menos tempo que para formar…Fazendeiro, de uma ajuda aqui.

        • Enviado por: Alexandre

          Gostei do anticíclico, governo especulando com SM, é?

    • Enviado por: Clever

      Cruizis, depois di ler toda essa argumentização, preciso de um anti-acido.

  9. Enviado por: Riccardo(California,USA)

    Eeeee hoje tou me sentindo rico.

    So tem 561 mil brasileiros que ganham mais que eu.

    Entao a pergunta fica porque me sinto como classe media?

    Facam o teste.

    http://economia.estadao.com.br/especiais/voce-pode-ser-mais-rico-do-que-imaginava,161035.htm

    O chato e que 60% dos Brasileiros ganham menos que 1000 reais por mes.

    • Enviado por: Renato

      Estou triste, desanimado e mau-humorado, só 112 milhões ganham mais que eu, inclusive o Eike Batista. A vida é cinza e não há sentimentos, nem festas.

      Ser um perdedor é muito triste, quase uma doença, buaaa…

    • Enviado por: Clever

      Ói, eu já tô contente e otimirsta.
      O pai mi prometeu um cavalo e um aumento.
      Ele cumpriu parte
      O cavalo ainda num chegô, mas já armentô o sirvisso .

  10. Enviado por: Alexandre

    Zucarelli, claro, fechamos novamente a economia, ótimo!

    Mas para isto o governo tem que sumir do mapa brasileiro, exportar ele para quem aceitasse suas qualificações…

    • Enviado por: Alexandre

      Tem que ter muita calma em relação ào cambio, alguém chutaria aqui o qto o dólar está desvalorizado?

      30%, 40%?, voltando eles à normalidade nosso real vai lá para onde o Fazendeiro quer….e fechem estas importações chinesas!

      Não, foram lá cutucar o acordo com o México. Que exporta carros para cá de multis já instaladas aqui, que exportam carros…Resultado, o carro de classe média aqui subiu o preço.

  11. Enviado por: Durvalino

    … estao enrolando o povo brasileiro desde a gestao de Vargas.
    demorou, mas cada vez mais evidente o CUSTO BRASIL vai ter de ser o prato do dia em brasilia.
    quanto mais demorar mais atolado vai ficar o setor industrial.
    mexer no custo brasil significa reinventar o governo em transporte, em energia, em comunicaçoes, em tributaria, em trabalhista, em previdencia , etc ..

  12. Enviado por: Alexandre

    http://carros.uol.com.br/ultnot/2012/02/17/protecionista-governo-compra-carros-importados-para-transportar-dilma.jhtm

    Sinceramente, não sou contra à andarmos de carroça, mas desde que todos façam o mesmo!

  13. Enviado por: Sellba

    Já que você comentou sobre populismo Renato, aqui vai uma notícia da Folha por Gustavo Patu e Dimmi Amura : a Infraero durante o governo Lula, sempre ele, aumentou a quantidade de pessoal em 64 %, passando de 8.100 para 13.300.
    Como você deve saber, a qualidade dos serviços, ou melhor o caos, aumentou na mesma proporção. Conforme a ARTS (Sociedade para Pesquisa em Trasnsporte Aéreo) enquanto um funcionário da Infraero atende 12.700 passageiros/ano, um funcionário dos aeroportos americanos atendes 40.000.
    Isto é populismo, Renato. Ser um governo popular, aumentar salários e pessoal irresponsavelmente sem pensar nas consequências é ser um governo populista. Nós latinos, no fundo, adoramos isso.

  14. Enviado por: guilherme

    A política populista caracteriza-se menos por um conteúdo determinado do que por um “modo” de exercício do poder, através de uma combinação de plebeísmo, autoritarismo e dominação carismática, no sentido estabelecido por Max Weber. Sua característica básica é o contato direto entre as massas urbanas e o líder carismático (caudilho), supostamente sem a intermediação de partidos ou corporações. Para ser eleito e governar, o líder populista procura estabelecer um vínculo emocional (e não racional) com o “povo”. Isso implica num sistema de políticas ou métodos para o aliciamento das classes sociais de menor poder aquisitivo, além da classe média urbana, como forma de angariar votos e prestígio (legitimidade para si) através da simpatia daquelas. Esse pode ser considerado o mecanismo mais representativo desse modo de governar.

    Desde suas origens, o populismo foi encarado com desconfiança pelas correntes políticas mais ideológicas, tanto da esquerda quanto da direita. As de direita, representadas, por exemplo, pelo antivarguismo da UDN brasileira, sempre recriminaram as práticas populistas por suas práticas vulgares e suas atitudes “demagógicas”, notadamente a concessão de benefícios sociais através do aumento “irresponsável” do gasto público). Já a esquerda, especialmente a comunista, apontava para o caráter reacionário e desmobilizador que marcava as benesses populistas, acusando-as de enfraquecer a luta organizada da classe operária, pois tudo passa a depender da vontade despótica de um caudilho bonapartista.

    Na América Latina, o populismo foi um poderoso mecanismo de integração das massas populares à vida política, favorecendo o desenvolvimento econômico e social, mas subordinando essa integração a um enquadramento estritamente burguês, colocando-se a figura de um líder carismático mais ou menos autoritário como um tampão entre as massas e o aparelho de Estado.[carece de fontes?].

    • Enviado por: Ferruccio

      Prezado Guilherme,

      A explicação de populismo é perfeita.

      Faltou dizer qual o governante brasileiro merece o nome de populista.

    • Enviado por: Pillon

      É só ir lá na Wikipidia
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Populismo
      i procurar populistas famosos.
      Te um tar dum Getulio Vargas, populista de uma figa!
      Num tem político sitianista, não?

  15. Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

    Alexandre
    Algumas vezes você comentou sobre preço de combustível, acho que vai se interessar:
    http://www.cristianomcosta.com/2012/02/margem-da-petrobras.html
    Abraços

    • Enviado por: Alexandre

      Boa esta! Bom, desvalorizando o real iríamos lá para baixo, teóricamente, caso não houvesse nescessidade de importar…

      Outro ponto, é que os países acima do nosso a carga tributária é alta primeiro mundíssimo, outra, a mistura do alcool e ICMS pesado.

      Onde estão os EUA nesta colocação?

    • Enviado por: Sellba

      Tabela interessante Ronaldo. Quem roda muito acho que até gostaria de ter o Chaves como presidente do Brasil. Com a gasolina a R$ 0,03 por litro já pensou?

    • Enviado por: Clever

      I o Prof. Girafales como Presidente da Petrobras. Faz sentido, governar um país é facil até para u Chaves. Mas…mas…mas…

  16. Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

    Kupfer
    Por mais séria que seja a situação sempre podemos rir um pouco, pena que seja de nós mesmos…
    http://www.cristianomcosta.com/2012/02/margem-da-petrobras.html
    Abraços

    • Enviado por: Ferruccio

      “Viram a margem? Ainda bem que é véspera de carnaval…”

      O Cristiano se esqueceu de explicar que, na margem, estão incluídos os custos “de exploração, refino, despesas administrativas, de vendas, financeiras..” como bem observou um comentarista.

      Como explicar um deslize tão grande, vindo de alguém formado em Ph.D. em Economia pela University of Pennsylvania?

      Pressa em achar um argumento para criticar a Petrobras?

      • Enviado por: Critiano M. Costa

        Caro Ferruccio,

        eu não cometi nenhum deslize. Eu não falei que não incluía os custos. É óbvio que os custos sim estão ali naquele percentual.

        Ou seja, dos quase 3 reais que pagamos, 2 vão para a petrobras ou governo (via impostos). Outra parte também vai para petrobras, via BR distribuidora.

        A pergunta subjacente no post não é esta. A pergunta que fica é: O que aconteceria se tivéssemos mais concorrência neste setor? E se separássemos a petrobras em 3 ou + empresas e fossem passadas à administração privada? Será que o preço final cairia ou subiria?

        Pense nisso!

        Abs e bom carnaval!

        Cristiano

  17. Enviado por: Alexandre

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,brasil-pode-reduzir-ipi-sobre-carro-importado-em-marco-diz-agencia,103367,0.htm

    Neste ´´mundo novo´´, importante o poder de barganha, nesta o governo blefou e levou, entretanto quem pagou mais caro o carro, dançou…

    • Enviado por: Alexandre

      Aho que levou, até agora são só promessas…

  18. Enviado por: Clever

    Ufa que solarão!
    O cavalo num chegô mais o pai prometeu. Num farta servisso.
    Mas eu quiria mesmo era achá um imprego bão como essi do seu Alexandre. Tem chanci ái como datilografo de computador, seu Alexandre? O sinhô dita i eu icrevinho.

    • Enviado por: Alexandre

      :) :) :) …. Não sei como o JPK não usou da sua autoridade e me expulsou ainda…por isto não contrato ninguém, não teria futuro, um datilógrafo são negaria-se a escrever algumas coisas.

    • Enviado por: Clever

      Eu explico, elis começaram a farsificar cartela de bingo. Depois passaram para bilheti de loteria esportiva. Com essa onda de grobarização foram para Hong Kong onde contrataram um tatuador que farsificou as cartelas. Ih foi aí que que os caras erraram, num é cartela é cautela. Iscreveram errado!

    • Enviado por: Clever

      Um trabaido do sitiante vizinho mi contou que foi lá in San Paulo, andando pela Sta Ifigenia, priguntaram prá ele si ele era emergente. Ele achou qui era porque recebia borsa família i passou para outra crasse.
      Os cara ofereceram prá eli um diploma bunito iscrito “Cartela de Eurobonus” í ele pagou com ágio.
      Êta anarfa! caiu nu conto du vigário.
      Tem qui comprá “Cautela de Eurobobus”

  19. Enviado por: Clever

    Seu Riccardo,
    Seu Fazendeiro,

    Oia comu começou as casa de café e a expressão “go dutch”.
    O restu é abobrinha.

    http://www.youtube.com/watch?v=Ib4io-gaRso

  20. Enviado por: Nick

    Me ausentei temporariamente, estive viajando, mas já voltei. Acho que nem vou comentar muito essa matéria, tenho essa sensação que tudo termina no mesmo ponto, que é o lance do dinheiro…

    • Enviado por: Alexandre

      È Nick, passenado demais! Por aqui vamos no mesmo caminho, manda credito para todo mundo, controlam os indices inflacionários e boa….

    • Enviado por: Alexandre

      Nick, veja só, vão usar os bancos estatais para forçar uma queda dos juros no setor.

      Posso estar enganado, mas à meu ver, os bancos privados nacionais, para competir, terão que pegar mais recursos lá fora, correndo o risco com o cambio e inadimpllencia, ficando expostos, podendo em algum momento ter que entregar-se ào sistema financeiro internacional, definitivamente.

      Alguma semelhança com o Freddie e Mac? Estou errado nesta comparação?

      Não adianta, por aqui todo aquele processo de dívidas praticado à décadas por aì, está apenas começando.

      Como voce já afirmou, resta-nos tentar aproveitar-se dele.

      E não estão nem aí para lastreamento da moeda, do ouro para o PIB e agora lastrea-se para o futuro, qualquer que seja.

      • Enviado por: Alexandre

        Desculpe, quis dizer Fannie e Fred…

    • Enviado por: Jr.

      Alexandre,

      Parabéns à D.Dilma se estiver sendo séria, de fato, em usar o BB e a CEF pra diminuir essa imoralidade dos spread gigantescos. Chega de Banco do Brasil ter como objetivo único lucros bilionários, à semelhança dos seus congêneres privados Itaú e Bradesco. Chega do Banco do Brasil ser considerado como a 8a. empresa cujas ações mais se valorizaram no mundo nos últimos anos. O Banco do Brasil (assim como a Caixa) tem que colocar em prática políticas públicas que priorizem os interesses maiores do povo brasileiro (afinal são bancos públicos) e não ficarem perseguindo resultados bilionários apenas.

      Eu já havia cantado essa pedra antes aqui no blog. Vou fazer um comentário (pretensioso) semelhante ao que o Nick fez aqui recentemnte: parece que o pessoal do Ministério da Fazendo andou lendo os nossos comentários. Se quiserem baixar os spreads bancários, é só por o BB e a CEF para emprestarem com juros menores. A iniciativa privada vai ter que correr atrás e acabar de vez com essa farra imoral dos juros estratosféricos no Brasil.
      Abs.

      • Enviado por: Alexandre

        Caramba, para onde foi voce desta vez?

        Sim Jr., pode ser que voce esteja certo, se é para arriscar que seja agora….preocupa-me apenas o endividamento visando o consumo com tantos investimentos à serem feitos.

      • Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

        JR
        Você tem razão, pois os bancos citados além de grandes subsídios representados pelos depósitos sem ônus dos organismos federais recebe também os depósitos das cauções determinadas pelos juízes. Os dois montantes são astronômicos.
        Como você vai ver, no blog do Cristiano cujo endereço vai abaixo não há grande diferença nos custos e nas taxas, quando comparamos o conjunto total de bancos com os bancos públicos e o BB.
        Sim, porque a Caixa é um banco público mas o BB e privado, embora o maior capital votante seja público.
        Assim é de se esperar que o governo entenda os limites de tal situação.
        É de esperar, graças ao peso da participação destes bancos no mercado, que o mesmo reaja à uma oferta de juros mais baixos.
        http://www.cristianomcosta.com/2012/02/as-causas-dos-juros-altos-no-brasil.html
        Abraços

  21. Enviado por: Alexandre

    Pillon…alo…alo…over! Como está o carnaval ai?

    Aqui está um forno!

  22. Enviado por: Glúon

    .
    _______________________________
    .
    A charge relacionada com o post
    .
    _______________________________
    .
    http://gluoncharges.blogspot.com/2012/02/dilma-mantega-sob-medida-contorcoes-e.html
    .
    _______________________________
    .

  23. Enviado por: Riccardo(California,USA)

    Po acabei de chegar em New Orleans pra pular um carnaval “American Style” adoro esta cidade.

    Infelizmente ta uma chuva danada trovao frio e pra hoje a noite cancelaram os desfiles.

    Vim ate aqui pra ficar no hotel assistindo televisao.

    Triste…pulem o Carnaval por mim ai vai…

    • Enviado por: Riccardo(California,USA)

      Live camara de Bourbon Street

      http://www.wdsu.com/video/15187222/detail.html

      Ela demora alguns segunds pra funcionar

      • Enviado por: Alexandre

        Cada uma!…vou contar o meu…deixei para descer hoje e voltei para casa à 70km da praia, a estrada estava lotadinha, parada.

        • Enviado por: Vicente

          Alexandre,

          Bem!!!, vc matou a saudade de Sao José dos Campos e voltou para Sampa.Piada a parte, eu já me contentaria só de comer uma pamonha na beira da estrada, adimirando a magestosa e saudosa mata atlântica.

          Abaçao

          • Enviado por: Alexandre

            Pior, cheguei até Mogi das Cruzes, não estou em Sampa, saudade tenho, muito, nasci e aprendi a trabalhar lá, podem falar o que quiser, cidade do caramba de boa…Deu para ir no Jardineira, rodízio, mas o melhor são os frutos do mar, uma patinha de caranquejo, aperitivo, o entrecote argentino derretia na boca.

            Estou no interiorrrrr………….

          • Enviado por: Alexandre

            Voltei para casa qdo eu ESTAVA à 70 km da praia…

      • Enviado por: Alexandre

        Ricca, este é o melhor que New Orleans pode fazer?

        Até o de SP é bem mais animado, um cliente foi ontem e disse que está muito bom, limpo e seguro.

        • Enviado por: Vicente

          Alexandre,

          Quanto aos frutos do mar, esta é uma das vantagens de se morar nesta regiao da Espanha.Aqui sao baratos, e de ótima qualidade, polvos, camaroes ,carangueijos enormes ,procure por “centollas” e “boy de francia”, vc vai ficar impresionado.

          A corrente do golfo do méxico, por incrivél que pareça ,é a responsavel por a costa noroeste espanhola ser muito propícia para o desenvolvimento desses bixos por aqui.

          Os japoneses(grandes apreciadores dos frutos do mar e peixes)sao clientes assíduos da produçao pesqueira desta regiao.

          Abraço, e quando diminuir o trânsito, aproveite a praia e o calor, por mim.Seu nortista inveterado…

          • Enviado por: Alexandre

            Esta da corrente do golfo nem imaginava, a Espanha tem fama de frutos do mar…não não, só volto para o litoral depois do carnaval.

  24. Enviado por: Helena

    Não entendi, que PRIVATIZAÇÕES SÃO ESSAS ADQUIRIDAS PELOS PLANOS DE PENÇÃO: PETROS (PETROBRÁS)PREVI BANCO DO BARSIL, FUNCED (CAIXA E. FEDERAL) E CIA AÉRIA DA ÁFRICA DO SUL (É A LARANJINHA).

  25. Enviado por: Didi

    Nesse governo o que não falta é Mandrake. Logo o efeito Mister M irá revelar que tudo não passou de ilusionismo. Vejam que o país perde market share em todas modalidades manufaturadas e já começa a perder fôlego nas commodities. Tudo que nos apresentam não passa de jogo de cena, pirotecnia pura, cheia de efeitos a la Spilberg. Quando esse barco afundar os Schettinos serão os primeiros a abandonar o comando.

  26. Enviado por: Ernani Ribeiro

    A formação o caldo cultural resultante da mistura de índios neolíticos, portugueses e imigrantes europeus que representam a escoria da europa, a igreja católica, os africanos tribais não permite que o País desenvolva uma civilização adequada as princípios da economia capitalista. Estamos longe da cultura protestante anglo-saxã que conforme Weber foi solo fértil para a democracia capitalista. Resta-nos viver numa eterna demagogia e não democracia, típica dos países subdesenvolvidos. Agora estamos condenados a ser ricos mas não saberemos bem usar essa riqueza. Somos e seremos eternos sub-desenvolvidos culturalmente. Sexo, samba, carnaval e futebol serão sempre nossas marcas. A riqueza que esta sendo gerada é por descendentes de imigrantes alemãs, italianos que foram para o Centro Norte plantar grãos para exportar, tivemos a sorte de ter a Embrapa e ter tecnologia para o agro-business. Mas nas periferias das cidades prevalece a herança cultural maldita.

    • Enviado por: Vicente

      Ernani Ribeiro,

      Infelizmente a política de pao e circo é muito utilizada no “1º mundo”, também…

      E quanto aos “exemplares” agricultores de olhos azuis e cabelos loiros, deixaram um rastro de devastaçao que vai do sul do Basil, passa pelo centro oeste e já esta instalado no norte do pais, é só observar dentro dos tratores (amarrados a enormes correntes que servem para derrubar ilegalmente florestas), geralmente nao sao dessas etnias tam indesejaveis(negros e índios)como tranparesse pelas suas palavras.

      Abrç.

    • Enviado por: Jr.

      Virgem Maria,
      Os racistas estão de volta ao blog …
      Vade retro.

      • Enviado por: Vicente

        Jr.

        É mole?

        Uma das grandes virtudes deste blog é a falta de moderadores, mas algumas vezes da vontade de que coisas como essas fossem suprimidaS.

        • Enviado por: Alexandre

          Os melhores moderadores são os próprios bloqueiros…

          • Enviado por: Alexandre

            Ops…´blogueiros´´, bloqueiros = carnaval.

    • Enviado por: Javier Vidal

      CARO ERNANI
      Voçe fala coisas moi “grosas” que fican no limite do puro racismo absurdo, mas cando voçe se chama Ernani Ribeiro, que lhe aconselho que averigue de donde ven o nome e tal vez leve unha sorpresa.
      Jamaica, Ghana,Sudan,India,Belice, ou paises que fan frinteria con Brasil e que fican con gros de subdesnvolvemento altisimos, como a Guyana inglesa, forn tudos paises dominados por anglo saxoes, que fican no tercerio mundo e cheos de problemas.Nao e certo isso que fala, tanto os ingleses como os alemaes o fixeron horriblemente mal, como tudos, nos temas das colonias.
      Se voçe fora de Liberia ou de India, nao falaria tanta besteira.

  27. Enviado por: Nick

    Olha só o que aconteceu hoje: Recebí uma nota de 5 dólares de um cliente e quando olhei para a nota, percebí na hora que não se tratava de uma nota comum. Sem perceber, o cliente me deu uma nota de 5 dólares bem velha, com o nome “UNITED STATES NOTE” na nota, em vez do nome “FEDERAL RESERVE NOTE”. Essa nota antiga foi emitida ainda quando o governo possuía o poder de criar dinheiro. Ou seja, essa nota foi emitida sem estar atrelada a nenhuma dívida. Não é a toa que a dívida dos EUA é hoje de 16 trilhões de ‘federal reserve notes’ – exatamente a quantia de dinheiro em circulação tanto em papel moeda como e moedas e números em computador. Sistema idiótico esse. Se o governo (e não esse banco privado chamado ‘fed’) emitisse ‘united states notes’ esse dinheiro circulando não seria dívida – nunca.

    Pode pesquisar na internet qualquer ‘united states note’ – nela em baixo está escrito “irá pagar ao portador a qualquer momento” + o valor da nota. Essa frase foi RETIRADA quando essas notas passaram a ser impressas exclusivamente pelos mafiosos.

    • Enviado por: Nick

      O Soros é completamente a favor de uma moeda mundial, e aposto que ele adoraria controlar sua emissão e quantidade. Retiro do texto do link acima o que ele disse:

      “Defendo uma política de dois estágios – o primeiro é a austeridade e as reformas estruturais no modelo daquelas apresentadas pela Alemanha em 2005. A seguir, viria um programa de estímulo.”

      Tradução: Primeiro, você aceita as condições que imponho, que estão a 1cm de distância de escravidão. Só depois disso é que iremos imprimir mais Euros para seu país, e olha lá. Se vascilar, retiramos Euros de circulação de novo e tudo se repetirá.

    • Enviado por: Jr.

      Alexandre,
      Que esta crise européia é, em larga escala, resultado da política econômica míope, politiqueira, preconceituosa e inconsequente da Sra. Ângela Merkel, é uma verdade que já foi dita aqui neste blog por inúmeras vezes.

      Além da entrevista do George Soros a este respeito, vale a pena também ler o artigo do Paul Krugman na edição do NYTimes de hoje, onde ele reafirma o que já dissemos aqui várias vezes: a crise européia de hoje não precisava ter ocorrido, não fosse a estupidez da Sra. Merkel ao lidar com o problema da Grécia no início de 2010, quando as fraudes cometidas pelo governo anterior da Grécia foram reveladas pelo novo primeiro ministro recém-empossado (Papandreou). Papandreou (recentemente defenestrado pela Sra. Merkel) fez de tudo para resolver os problemas da dívida grega, que só foram agravados pela intransigência merkeliana naquela ocasião. Segue link:

      http://www.nytimes.com/2012/02/20/opinion/krugman-pain-without-gain.html?ref=global-home

      George Soros está absolutamente correto: Ângela Merkel está liderando a Europa na direção errada.

    • Enviado por: Nick

      Jr.,

      Você sendo uma pessoa tão inteligente, que respeito demais, de vez em quando me assusta. George Soros está certo? Krugman? New York Times? Colocando esses 3 juntos você tem uma representação assustadora do poder do estabelecimento corrupto, me impressiona que um cara tão versado como você realmente acredite nas coisas que escreve… sem ofensas, claro, mas que você jogou lenha na fogueira… ah jogou, e encharcadas de gasolina ainda… :)

    • Enviado por: Jr.

      Nick,
      Tudo bem que você não goste da “mídia liberal” e de economistas keynesianos como o Paul Krugman. Mas se o que eles falam faz sentido, inclusive o George Soros, por que não levar em conta o que é dito, especificamente em relação ao desastre resultante da atuação da Sra. Ângela Merkel ?

      • Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

        JR
        Já que não nos propomos a pagar diretamente a conta dos gregos, talvez devêssemos pensar como os alemães se sentem ao ser intimados à pagar sua parte na conta. Em 2005 frente a uma realidade mais difícil todo o povo aceitou reduzir seu salário real e um pesado corte em benefícios e aposentadorias. Hoje são chamados para pagar parte do “presente grego”, quando
        falo em presente não estou usando a palavra no sentido de regalo ou penda, estou me referindo ao sentido temporal. Estou me referindo a um presente composto de salários e benefícios que não se respaldaram em produção e produtividade, mas sim em trapaças, desonestidades e populismo. Você precisa imaginar um sujeito que vá à sua casa, sente na sua sala e através de artifícios desonestos leve o seu dinheiro. Dias depois volta, confessa o que fez mas diz que você tem a responsabilidade de continuar a fornecer-lhe dinheiro porque ele esta “duro”. Ângela Merkel não é uma estadista, não conseguirá mudar o sentimento do povo alemão. Ela não deve ser demonizada pelo que não é. Ela é uma política experiente que liderará seu povo para onde ele quiser seguir mas o povo jamais a seguirá por uma rota diferente do que pretende. Estive recentemente na Alemanha e reformulei minha forma de pensar. Antes meu raciocínio estava bem próximo do teu. Afinal, não é privilégio apenas do Lula ser uma metamorfose ambulante.
        Abraços

        • Enviado por: RONALDO GOMES FERREIRA

          CORREÇÃO
          NO SENTIDO DE REGALO OU PRENDA

    • Enviado por: Jr.

      Ronaldo,

      Que os políticos gregos foram desonestos, não há dúvida em relação a isto. Porém, o que se está discutindo aqui é a sapiência e a inteligência das ações (e inações) da Sra. Merkel. Também estive na Alemanha no segundo semestre do ano passado e concluí também que o sentimento prevalente por lá é o de não conceder ajuda nenhuma. A mentalidade é a seguinte (em linhas gerais): por que é que eu vou dar ajuda aos boas vidas do sul que se aposentam mais cedo, enquanto eu tenho que trabalhar até mais tarde ? Pouca gente pensa em termos mais amplos, em termos da proposta inicial da União Européia. Grande parte das pessoas apenas compara a idade de aposentadoria e chega a essa conclusão limitada.

      Entre os políticos de visão mais abrangente e de longo prazo, incluindo o Sr. Helmut Schmidt e o Sr. Helmut Kohl – esse aí o mentor da Sra. Merkel – a visão que eles tem da Sra. Merkel é extremamente crítica e diferente do que pensa a maioria da população, que é movida apenas (simplificando) pelas comparações entre as idades de aposentadoria.

      O Brasil não está na União Européia, mas cedeu no trato com países vizinhos mais pobres como a Bolívia e o Paraguai, em atritos recentes relacionados com o preço do gás natural e da energia elétrica. Ou seja, espera-se que, em prol de um processo de integração onde se vislumbram benefícios mútuos, os mais fortes ajudem os mais fracos.

      O resultado da miopia da Sra. Merkel (que você diria que é apenas um reflexo da mentalidade dominante na Alemanha atual) é que o continente entrou desnecessariamente em um processo de estagnação, refletido inclusive nas taxas pífias de crescimento do PIB previstas para a Alemanha em 2012. Ou seja, também os alemães vão sofrer (embora menos que os outros países). Sofrimento absolutamente desnecessário.

      Se no início de 2010 a conta para sanar os potenciais problemas europeus decorrentes das fraudes gregas eram de apenas 20 a 30 bilhões de Euros, hoje esta conta chega à casa dos trilhões de Euros. O tempo faz e fez diferença nesse aspecto.

      Outros dois aspectos a se considerar na análise deste problema são os seguintes:

      - A Alemanha também já esteve na situação de “pires na mão” no pós-guerra, beneficiando-se dos recursos do Plano Marshall.
      - Como disse o George Soros, a Alemanha muito recentemente também infrigiu os limites do déficit orçamentário estabelecidos nos tratados. E em 2005 nós não estávamos vivendo o rescaldo da grande hecatombe de 2008, de modo que os ajustes poderiam ser feitos com muito mais calma e planejamento. Em 2010, vivíamos uma situação de urgência.

      Esses dois fatos devem ser lembrados quando a discussão se estreitar e enveredar somente pelo caminho da “moralidade”, deixando de considerar o principal que são os aspectos econômicos e sociais envolvidos.

      Abs.

  28. Enviado por: Mario Pw

    Caros,
    bom carnaval para todos…Depois de uns dias nublados e chuva ontem, finalmente o dia hoje esta ensolarado. Não estou com saudades de Sampa.

    Dêem uma olhada no desfile de jornalistas neste artigo sobre a pseudo-privatização dos aeroportos…hehehe:

    http://www.bloomberg.com/news/2012-02-16/brazil-s-airports-face-demons-of-privatization-dom-phillips.html

  29. Enviado por: Riccardo(California,USA)

    Jr,

    Presta a atencao!!!…

    George Soros um “Bunda”

    Paul Krugman um “Super Bunda”

    New York Times um jornal indo a falencia se nao fosse pelo Carlos Slim ja teria fechado

    Feliz Carnaval…

    • Enviado por: Jr.

      Riccardo,
      George Soros = um bunda montado em uma fortuna de 22 bilhões de dólares

      Paul Krugman = um superbunda que ganhou somente um Prêmio Nobel.

      New York Times = um jornal bundão que só é publicado diariamente desde 1851, tendo ganho mais de 108 prêmios Pulitzers (mais do que qualquer outra organização de mídia). Possui o website mais popular dos EUA, recebendo mais de 30 milhões de visitantes únicos por mês.

      Tudo bem que Carnaval é tempo de “bundas”, mas eu acho que você tá imaginando bundas demais aí em Bourbon Street. No ano que vem, venha para o Rio que aí você vai ver “bundas” reais.

      Abs. Bom Carnaval.

      • Enviado por: Riccardo(California,USA)

        “Allez de Bons Temps roullez”

    • Enviado por: Nick

      A Grécia acaba de ser “aprovada” para o bail out. Vai receber mais 130 Bilhões de Euros, somando um total de 386 Bilhões até agora.

      Não sei se é coincidência, mas exatamente ao mesmo tempo em que a Grécia recebe esses Euros recém impressos pelo banco central europeu, a escala do gráfico de comodities do site bloomberg apresentou uma mudança: Em vez de ir de +20 até -20, eles mudaram de +20 para -100 …. hmmmm será que estão querendo mandar uma mensagem? Hoje bancos estiveram fechados aqui nos EUA por causa do feriado dia do presidente, mas amanhã abre normal. Aí vai a página que mostra a escala do gráfico alterada. Será que as linhas do gráfico vão despencar e precisam de tanto espaço assim?…

      http://www.bloomberg.com/markets/commodities/futures/

      • Enviado por: Alexandre

        A opinião do Soros é estritamente financeira. Apesar de ser à favor do aperto fiscal, não é o que está ocorrendo com as dívidas ainda aumentando.

        No meu entender tem um paradoxo aí, aperto fiscal x expancionismo.

        Contra ou à favor do Krugman, que eu também achava sem sentido, estão seguindo sua receita.

        Já chegaram num ponto, que endividando-se um pouco mais não fará muita diferença. O próprio JPK observou isto do tamanho destas dívidas após e antes das 2 guerras mundiais.

        Agora, a Europa tem que enfrentar a concorrencia asiática, vão ter que arregaçar as mangas se quiserem não depender apenas do turismo, já que eles não possuem recursos naturais.

        Dando como exemplo, como pode restaurantes em lugares turísticos fecharem às 14:00hrs?

        E o Brasil? Se não quiser ser engolido pela China, vai ter que fazer o mesmo. Destravar a economia de tantas leis.

  30. Enviado por: Riccardo(California,USA)

    JPK,

    Ja que e Carnaval vamo falar de turismo vai.

    Realmente sinto falta do Carnaval Brasileiro mas nesta epoca do ano nao posso viajar tao longe entao eu acabo indo para Nova Orleans e eu chamo isto de uma viagem gastronomica a comida de la e boa demais eu comeco no cafe da manha uma duzia de ostras na casca e um bloody mary bem forte de almoco eu como o melhor Muffelatta sandwich que existe a tarde depois dum cochilo tomo um cafe com uns tres ou quatro beignets e de jantar um dia e Jambalaya outro dia Camarao Etouffe ou Siri frito isto sem falar dos drinks alcoolicos chamados Furacao (Hurricanes).

    Tava frio e chuvendo mas mesmo assim e muito bom.

    Depois de se ir para Nova Orleans por uma semana so como alface se nao as arterias entopem.

    Mas pra quem gosta de fazer um turisminho aconselho porem para Brasileiros nao venha no Mardi Gras porque e muito cheio e ai voces tem o Carnaval mas na primavera tem um Jazz Festival que e excelente.

    Vicente,

    Voce falou uma grande verdade a comida da Espanha tambem eh uma delicia do Jamon Crudo a Paella de Barcelona.

    Bom demais…

    Porem tambem sinto falta dum ranguinho Brasileiro uma manjubinha frita, camarao a baiana, e de vez em quando ate uma feijoada…

    A vida e curta ENJOY… :)

    • Enviado por: Vicente

      Riccardo,

      Realmente a comida por aqui é muito boa e variada.

      Abraço e bom carnaval.

  31. Enviado por: Alexandre

    http://blogs.estadao.com.br/celso-ming/

    Para que empurrar o cara mais ainda ào consumo?

    Conseguimos girar a economia num patamar mais elevado, os efeitos colaterais estão sendo controlados, bem ou mal.

    A hora é focar nos investimentos e reformas, mas vão lá mexer no poupador, ainda mais no Brasil onde nada é garantido.

    Será que nossas contas não são toda esta maravilha que estamos lendo?

  32. Enviado por: Alexandre

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,banco-estrangeiro-lidera-alta-da-inadimplencia,103491,0.htm

    No meu micromundo, até GPS que não sei para que estão revendendo com parcelas em atraso.

    Tem que melhorar em muito a renda do brasileiro antes de entrarmos neste consumismo de 50 prestações.

    À meu ver o governo vem tentando desesperadamente salvar seu eleitorado de baixa renda.

  33. Enviado por: Pillon

    Caras e Bundas à parte, a procissão transcorre sem muitas novidades, ao menos para mim. O euro mantém sua sina.
    Agora, ô matériazinha tendenciosa essa do Ming sobre as cadernetas de poupanças. Mas é esse um dos problemas de abaixar o juro no Brasil, o senhor não entende nunca??!!!
    O que precisa mesmo é fazer uma revolução no sistema financeiro daí.
    JPK, você que senta aí ao lado dele, joga, não um clipes, mas um computador na cabeça dele.
    Ming, não tem vergonha, não, de escrever isso?

  34. Enviado por: pereira

    Veja as diferenças: o nosso BR cortando gastos e a Inglaterra que agora vai emitir dinheiro, em Libras, na quantia de 1/4 do PIB do país !! Deve ser a “guerra cambial”, que o Mantega tanto fala. Imensas emissões nos USA, na Inglaterra, na UE; e assim vamos…Vamos ver no que vai dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Twitter >>

Blogs do Estadão


Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo