1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

sexta-feira 20/06/14

Macartismo às avessas

O desmentido do ministro Gilberto Carvalho à tese do PT que atribuiu à “elite branca” as vaias e xingamentos à presidente Dilma Rousseff no estádio de futebol, é o retrato mais fiel da inconsistência das construções eleitorais do partido até agora. A queda da presidente nas pesquisas, que reforça o descontentamento permanente do PT com

Ler post
quarta-feira 23/04/14

Vargas só dá ao PT a opção de expulsá-lo

A novela em que se transformou a questão envolvendo a cassação ou renúncia do deputado André Vargas (PT-PR), ex-vice-presidente da Câmara, é uma sangria que corre ao mesmo tempo de outro enredo desgastante para o governo, o da CPI da Petrobrás. Vargas desafia abertamente seu partido, que hesita em expulsá-lo, mas protela seu julgamento no

Ler post
quarta-feira 04/09/13

O efeito Donadon e o fim dos cardeais

Deputados do chamado baixo clero atribuem-se uma espécie de imunidade contra os efeitos eleitorais negativos decorrentes de um comportamento fora dos padrões do que se possa considerar ético e, mesmo, legal.  Alguns proclamam, com ares de orgulho, que pouco se importam com a opinião pública. Acreditam que seus eleitores os avaliam pelos recursos que canalizam

Ler post
sábado 21/05/11

PSDB vai à convenção sem acordo

Na semana que antecede a convenção nacional (dia 29 próximo), as correntes em disputa pelo comando do PSDB dão por perdidas as chances de um acordo capaz de pacificar o partido. As últimas manifestações dos  porta-vozes dos ex-governadores de Minas e São Paulo sintetizam o clima: de um lado, os aecistas lembram a frase de

Ler post
terça-feira 24/08/10

PMDB revive unidade que elegeu Tancredo e nova expectativa de Poder

TEMER4

Lula ficou maior que o partido e a ele se impôs produzindo o Lulismo. Foto: Paulo Liebert/AE A se materializar em vitória de Dilma Rousseff o que os números das últimas pesquisas registram, a presente eleição projeta um cenário partidário com realinhamentos importantes, tanto sob o prisma histórico quanto em termos futuros. Mesmo com a

Ler post