1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

terça-feira 19/08/14

Programáticos e pragmáticos

A menos de 24 horas da reunião da Executiva Nacional do PSB que deverá confirmar Marina Silva como candidata do partido à sucessão presidencial, as expectativas passam a girar em torno da adaptação da ex-senadora à nova condição, que encerra desafios difíceis e decisivos. A sua confirmação informal esvaziou a ansiedade pela definição maior antes

Ler post
quinta-feira 14/08/14

A busca da racionalidade

Passadas as primeiras horas do acidente aéreo que vitimou o ex-governador Eduardo Campos ainda é a perplexidade que prevalece no ambiente político. Além da consternação, as preocupações com os procedimentos de despedida ocupam aliados e adversários se dividem entre a preparação para os rituais e as avaliações sobre as consequências políticas do episódio. Nesse sentido,

Ler post
quinta-feira 03/07/14

Pesquisa pouco acrescenta ao cenário eleitoral

A mais nova pesquisa Datafolha que registra uma leve melhora nos índices da presidente Dilma Rousseff pouco acrescenta ao cenário eleitoral, a não ser pela suposta indicação de que o êxito da Copa do Mundo, como evento, melhorou o humor do eleitorado. É um dado duvidoso, mas ainda que se admita a hipótese, certamente efêmero,

Ler post
terça-feira 17/06/14

Polarização e Ícaro às avessas

Previsões em política são sempre de alto risco, especialmente em tempos de campanha eleitoral, quando o chamado imponderável encarna um personagem de plantão a assustar candidatos e partidos.  As pesquisas, nesse contexto, servem apenas de parâmetro a orientar as ações dos candidatos. Com essa ressalva é possível afirmar que a fotografia do momento indica que

Ler post
segunda-feira 09/06/14

Perdendo o favoritismo

Campanhas com candidatos à reeleição costumam tê-los como eixo em torno do qual giram os demais postulantes e também as negociações por alianças que ajudem a consolidá-los. É natural que assim ocorra, mesmo com gestões fracas, pela força da inércia dos governos. Governos já têm estruturas formadas por onde gravitam interesses políticos e econômicos, o

Ler post
sábado 12/04/14

Rede formaliza apoio a Miro para governo do Rio

A Executiva da Rede está redigindo nesse momento a nota de apoio à candidatura do deputado federal, Miro Teixeira (Pros) ao governo do Rio de Janeiro. A nota reflete a decisão da futura legenda da ex-senadora Marina Silva, tomada pela manhã. O anúncio , a ser feito nas próximas horas, consolida Miro como o candidato

Ler post
quinta-feira 13/02/14

PSB/Rede e as alianças realistas

A confirmação da candidatura do deputado Márcio França ao governo de São Paulo, e as decisões de apoio aos candidatos Pimenta da Veiga e Miro Teixeira, em Minas e Rio, respectivamente, indicam que prevalece uma linha realista nas negociações entre o PSB e Rede na definição das alianças estaduais. O PSB sai com um candidato

Ler post
sexta-feira 24/01/14

A Rede fora da meta

A nota em que Marina Silva desautoriza a secção mineira da Rede pelo ataque à aliança PSB/PSDB no Estado, não esgota o conflito por não se tratar o episódio de um simples ruído de comunicação. Mais que isso, revela a dificuldade de composição interna entre os dois grupos na coligação. Não é de se imaginar

Ler post
quinta-feira 23/01/14

Manifesto da Rede trata PSB como seu cavalo de Tróia

O ataque dos integrantes da Rede à aliança entre PSB e PSDB em Minas põe em xeque a solidez do pacto entre Aécio Neves e Eduardo Campos, por atingir um Estado-chave  no acordo de reciprocidade firmado pelos dois candidatos, envolvendo suas bases mais caras – aquelas por onde se elegem e que governam com amplo

Ler post