1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

quinta-feira 12/06/14

Copa e campanha fazem de CPI página virada em 2014

O depoimento do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, à CPI do Senado que teoricamente apura operações suspeitas da empresa, pode ser considerado o coroamento de uma estratégia bem sucedida do governo para evitar a investigação. Em circunstâncias normais, Costa seria o depoimento mais concorrido da CPI, por ser o pivô do escândalo

Ler post
quinta-feira 22/05/14

Mesmo chapa-branca, CPI exibe contradições da Petrobrás

O desmentido da Petrobrás ao seu ex-presidente, Sérgio Gabrielli, mostra que mesmo uma CPI chapa branca acaba produzindo conteúdos ruins para governos e projetando o que poderia levantar se isenta e efetivamente funcionando com o propósito de investigar. Gabrielli afirmou que os contratos da Petrobrás com a refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, eram geridos

Ler post
sexta-feira 11/04/14

Paulo Delgado, sobre a PF na Petrobrás: “Espero que tenham levado o retrato de Getúlio”

Quadro histórico do PT, ao qual permanece filiado mas distanciado há anos, o ex-deputado Paulo Delgado é um dos mais decepcionados com os rumos tomados pelo partido desde que chegou ao poder.  Informado da operação de busca e apreensão da Polícia Federal na sede da Petrobrás, no Rio,  não conteve a incredulidade. “Não acredito. O

Ler post
domingo 06/04/14

Pele de cordeiro

As alianças regionais para as eleições deste ano funcionam como uma espécie de radiografia da hérnia que esgarça o tecido partidário brasileiro há décadas. Alcança todos os partidos com as contradições que encerram, a denunciar que a ideologia no país é peça de discurso servida no cenário de pão e circo. É no PT, porém,

Ler post
quinta-feira 03/04/14

Petrobrás precisa falar sério

A nota da Petrobrás veiculada em post anterior não informa, em nenhum momento, o conteúdo do relatório que concluiu pela inexistência de suborno a funcionários da empresa, conforme denúncia  da empresa holandesa SBM, que ainda apura o caso em seu âmbito. Nem esclarece como poderia encontrar provas de suborno , se este não é, por

Ler post
quinta-feira 05/12/13

Perrela e o velho recurso de culpar a imprensa

Ao senador Zezé Perrela (PDT-MG), deve ser concedida a presunção de inocência, devida a qualquer cidadão sob investigação, circunstância em que foi colocado após a apreensão de meia tonelada de cocaína em helicóptero de propriedade de sua empresa – e de seu filho, o também parlamentar Gustavo Perrela, deputado estadual pelo Partido Solidariedade mineiro. Teria

Ler post
domingo 05/08/12

Gilmar Mendes pede à PF investigação da Wikipédia no Brasil

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), representou à Polícia Federal pedindo a abertura de investigação contra a Wikipédia. O ex-presidente do STF fez gestões junto ao conselho editorial da enciclopédia virtual no Brasil para corrigir o que avalia estar distorcido em seu verbete , que considerou ideológico. Sem êxito junto aos editores,

Ler post
segunda-feira 31/10/11

ONGs – é preciso mais que o efeito midiático

Há ONGs e ONGs – e algumas deveriam perder o “N” da sigla de tão dependentes do governo. No entanto, é preciso separar o joio do trigo e, nesse sentido, a decisão governamental de suspender contratos para uma triagem chega tardia. Mas, antes tarde do que nunca. Há ONGs sérias, sem dúvida, que precisam ser

Ler post
quarta-feira 28/09/11

O desmonte do Conselho Nacional de Justiça

É das mais graves a crise  que se assiste no Poder Judiciário em que o presidente do Supremo Tribunal Federal, César Peluso, comanda uma cruzada contra a fiscalização e punição de juízes pelo Conselho Nacional de Justiça. Uma espécie de Corregedoria Nacional, não por acaso o CNJ é alvo de ação da Associação dos Magistrados

Ler post