1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

terça-feira 01/07/14

Aécio consegue unidade e se fortalece no sul e sudeste

Encerradas as convenções partidárias, que não apresentaram surpresas do lado do PT, tem-se um quadro de resgate da unidade partidária do PSDB, que esteve ameaçada na fase de negociações no principal colégio eleitoral, São Paulo. O senador Aécio Neves logrou conquistar o que talvez fosse sua principal meta, um arco de alianças que fortalece sua

Ler post
terça-feira 03/06/14

Economia, ainda o maior obstáculo de Dilma

Considerada a improbabilidade de as CPIs da Petrobrás produzirem  alguma informação nova relevante – uma por blindagem do governo, outra, por absoluta falta de tempo -, a economia continua se impondo como a grande adversária da presidente Dilma Rousseff. A rigor, não deixou de ser desde que a inflação  consolidou um quadro econômico que já

Ler post
sexta-feira 11/04/14

Paulo Delgado, sobre a PF na Petrobrás: “Espero que tenham levado o retrato de Getúlio”

Quadro histórico do PT, ao qual permanece filiado mas distanciado há anos, o ex-deputado Paulo Delgado é um dos mais decepcionados com os rumos tomados pelo partido desde que chegou ao poder.  Informado da operação de busca e apreensão da Polícia Federal na sede da Petrobrás, no Rio,  não conteve a incredulidade. “Não acredito. O

Ler post
quarta-feira 18/12/13

Para Aécio, campanha começa agora

Parece claro que as diretrizes anunciadas pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG) não constituem um programa de governo, que talvez fosse a expectativa de muitos, mas apenas diretrizes mesmo. Uma seleção de pontos considerados prioritários para o candidato de oposição que deverá formar a espinha dorsal do roteiro de campanha e, mais à frente, um programa

Ler post
terça-feira 17/12/13

Serra e programa dão a Aécio dianteira na oposição

O lançamento dos princípios que nortearão a campanha do PSDB no mesmo dia em que o ex-governador José Serra abre caminho à consolidação da candidatura do senador Aécio Neves (MG), são dois fatos importantes não só pela perspectiva de unidade que projetam, mas também por queimar etapas no processo de afirmação do partido como principal

Ler post
terça-feira 19/11/13

O vácuo que a oposição não ocupa

O que chama a atenção na pesquisa Ibope realizada em parceria Estadão/Globo, é menos a dianteira mantida pela presidente Dilma Rousseff e mais a anemia da oposição que não consegue ocupar o espaço aberto pelo contingente de eleitores que diz querer mudanças. Pelo menos, não até agora, o que indica que para atender às mudanças

Ler post
segunda-feira 28/10/13

Indefinição do PSDB favorece avanço de Campos

Deve ser preocupante para o PSDB a informação de que o PPS está a um passo de uma aliança com o PSB, pela antecipação que o fato, se confirmado, representará na previsível disputa entre o governador de Pernambuco, Eduardo Campos e o senador tucano, Aécio Neves (MG), pelal liderança eleitoral no campo da oposição. A

Ler post
quarta-feira 16/10/13

PSDB acha que crescimento de Dilma é inferior à sua exposição

Ainda no rastro da recente pesquisa Datafolha, a primeira após o anúncio da aliança Marina Silva/Eduardo Campos, o PSDB acrescenta um dado de realidade com o qual busca respaldar a leitura favorável que faz dos números. Além do crescimento do senador Aécio Neves, embora insuficiente para livrá-lo da concorrência de José Serra, o partido registra

Ler post
terça-feira 08/10/13

Marina/Campos, mais pragmático que programático

Passada a euforia da aliança, o governador Eduardo Campos deve estar debruçado sobre o desafio da convivência com sua nova aliada, Marina Silva, que implica mais que um pacto entre dois candidatos: é a união de dois partidos, um em formação, que têm antagonismos a administrar. Marina desembarca no PSB com o seu conceito próprio

Ler post