1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

quinta-feira 19/06/14

A renúncia como protesto

A menos de duas semanas de sua aposentadoria, a renúncia à relatoria da Ação Penal 470 – o mensalão – pelo ministro Joaquim Barbosa, guarda um aparente paradoxo, já que a saída da vida pública provocaria o mesmo efeito. Dois aspectos, no entanto, explicam a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, pela ordem: marcar

Ler post
segunda-feira 28/04/14

Lula: mensaleiros não eram de sua confiança, já Roberto Jefferson…

O que surpreende na entrevista do ex-presidente Lula a uma emissora de TV portuguesa não é a avaliação de que o julgamento do mensalão foi político. Mas a de que os políticos condenados e presos não eram de sua confiança. Como não fez distinção entre os presos do PT e os demais, a declaração abrange

Ler post
quarta-feira 27/11/13

Voto aberto, um passo à frente

Ficou de bom tamanho para o Executivo e para o Congresso a decisão de ontem, do Senado, pela abertura parcial do voto parlamentar, regra vigente desde já para cassações de mandatos e avaliação de vetos presidenciais. Este último responde pela posição do governo de abertura integral do voto parlamentar, um pedido maior do que o

Ler post
quarta-feira 20/11/13

Erro de forma, não de mérito

Não parece haver dúvida quanto ao erro de procedimento em relação ao deputado José Genoíno, cujo estado de saúde era notório bem antes da conclusão do julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal. Genoino se submeteu a uma cirurgia delicada que o credencia ao cumprimento da pena em condições de segurança que não ameacem sua

Ler post
segunda-feira 02/09/13

Censura pró-Sarney e PMDB alimentam oposição do PT

A chamada pré-campanha, etapa de consolidação das alianças com vistas às eleições estaduais, acirrou ainda mais os ânimos no PT, já exaltados em razão da eleição interna que deve reconduzir Rui Falcão à presidência do partido, com apoio de Lula. O espaço conquistado pelo PMDB na base do governo é o mote dos que se

Ler post
quarta-feira 26/06/13

Sob pressão, Câmara adota rito sumário para cassar condenado

A pena de prisão decretada hoje pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO) surpreendeu a Câmara dos deputados, mas não gerou a reação provável se ocorresse antes dos movimentos de rua das duas últimas semanas. Com o combate à corrupção na ordem do dia, o corporativismo pôs as barbas de

Ler post
domingo 05/05/13

PT vai insistir na crise com Judiciário

Se o feriado de 1º de Maio ajudou a botar panos quentes na crise entre os poderes, esvaziando a Câmara e o Senado, a retomada dos trabalhos na semana que começa amanhã promete reaquecer os debates. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara volta a se reunir, pela primeira vez, desde a aprovação

Ler post
terça-feira 26/03/13

Evangélicos reagem por Feliciano pedindo afastamento de Genoíno e João Paulo Cunha

O PSC decidiu  transformar o conflito em torno da presidência da Comissão dos Direitos Humanos na Câmara numa espécie de “guerra santa”. Percebendo o constrangimento das lideranças partidárias em destituir do cargo aquele que elegeram – o pastor Marco Feliciano (SP) -, o partido partiu para o enfrentamento. Após uma reunião de mais de três

Ler post
quinta-feira 03/01/13

Deputado, Genoíno mantém mensalão na ordem-do-dia

Genoíno na posse: nada a declarar (Foto: Beto Barata/Estadão Conetúdo)

O bordão mais repetido pelo deputado José Genoíno (PT-SP), na entrevista coletiva que concedeu na tarde de hoje, logo após assumir o mandato de deputado federal, foi “esta pergunta eu não vou responder”.  Guardadas as circunstâncias, faltou pouco para o folclórico “nada a declarar” do ex-ministro da Justiça do governo militar, Armando Falcão. Faltou pouco

Ler post