1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

sábado 12/07/14

Deputados pressionam por votação de pacote para esportes

A derrota da seleção brasileira na Copa do Mundo para a Alemanha serve de pretexto para que parlamentares tentem acelerar a votação de  projeto  que cria o Programa de Fortalecimento dos Esportes Olímpicos  (Proforte).  Integrantes da chamada “bancada da bola” – deputados alinhados com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) -, mas não só eles, 

Ler post
segunda-feira 07/04/14

Vargas e Petrobrás desmoralizam versão romântica do PT para desvios

Desponta como o fio de um novelo maior as relações entre o vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), e o doleiro Alberto Yousseff , que vão além do que poderia sugerir o episódio do voo de férias do parlamentar em jato do contraventor. Vargas é daqueles perfis que sobrevivem anos no parlamento apesar do telhado

Ler post
sábado 28/12/13

Ajustes de 2015 ameaçam orçamento impositivo como regra permanente

A sanção do orçamento impositivo das emendas parlamentares para 2014 deverá enfraquecer a tentativa dos congressistas de tornar a regra permanente. Em vez da pressa exibida neste ano, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) seguirá sua tramitação rotineira a partir de fevereiro, informa ao Análise Política o deputado Danilo Forte (PMDB-CE), relator da Lei

Ler post
terça-feira 10/12/13

Governo ganhou batalha do orçamento

O governo conseguiu contornar as dificuldades impostas pela aprovação do chamado orçamento impositivo, embora ao custo político – sempre corrosivo -, do descumprimento de acordo feito à época do desgaste provocado pelas manifestações de rua de junho. O governo empenhou a palavra pela liberação das emendas para sustar rebelião da base, que  ameaçava derrubar vetos

Ler post
quinta-feira 05/12/13

Dirceu pede exceção a todas as regras para exercer atividade política

Tomada em seu conjunto a pauta de solicitações do ex-ministro José Dirceu ao Poder Judiciário ganha o formato de uma estratégia para manter em cena o líder político  disposto a exercer sua influência, dentro e fora do PT,  mesmo na condição de presidiário.  E antes mesmo que seja definida a forma de cumprimento de sua

Ler post
quinta-feira 21/11/13

Protelar cassação de parlamentar preso é demolidor para a Câmara

A decisão do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), de cumprir um ritual para a cassação dos deputados condenados pelo Supremo Tribunal Federal, e já cumprindo pena, tem a motivação defensiva comum a um dirigente de instituição política. Conduzir o processo sem enfrentar o corporativismo, mas com objetividade, às vezes impõe um certo malabarismo.

Ler post
segunda-feira 09/09/13

Líderes cogitam votar Código de Mineração próprio para destrancar pauta

Está em gestação entre os líderes partidários uma manobra para destrancar a pauta da Câmara, bloqueada pela urgência constitucional aplicada pelo governo a três projetos, entre eles, o Código de Mineração. Os outros dois são a renegociação de dívidas das Santas Casas de Misericórdia, e a criação da Anater (Agência Nacional de Assistência Técnica e

Ler post
sexta-feira 30/08/13

Emenda de Jarbas é caminho mais curto contra impunidade

A previsão de que a absolvição do deputado Natan Donadon, pela Câmara, levará ao fim do voto secreto, pode estar correta se considerada a exceção para as matérias que disserem respeito aos vetos presidenciais. Possivelmente as iniciativas pelo fim desse expediente ainda não vingaram por não considerarem esse ponto –  o mais caro ao parlamentar,

Ler post
quarta-feira 26/06/13

Sob pressão, Câmara adota rito sumário para cassar condenado

A pena de prisão decretada hoje pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO) surpreendeu a Câmara dos deputados, mas não gerou a reação provável se ocorresse antes dos movimentos de rua das duas últimas semanas. Com o combate à corrupção na ordem do dia, o corporativismo pôs as barbas de

Ler post