1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

quarta-feira 19/03/14

Crise de energia já é ativo eleitoral da Oposição

A crise de energia, de gravidade dissimulada pelo governo, promete se transformar num dos principais flancos da presidente Dilma Rousseff na disputa eleitoral. Ainda explorada aquém de seu potencial negativo, é o primeiro fato concreto cujo efeito no bolso do consumidor já não pode ser maquiado. Embora os efeitos da má gestão não ocorram ainda

Ler post
quinta-feira 30/01/14

Lei anticorrupção afetará financiamentos de campanha?

Ainda não é possível estabelecer uma relação de causa e efeito entre a Lei Anticorrupção, em vigor desde hoje, e o ânimo das empresas para o financiamento de campanhas eleitorais, que têm da prática uma visão de investimento. Teoricamente, o rigor da nova legislação, que pune a facilitação de negócios nas relações da iniciativa privada

Ler post
terça-feira 28/01/14

Teto pode ser saída para manter doações privadas

A fixação de um teto para o financiamento privado parece ser a solução mais ponderada para restabelecer o equilíbrio econômico nas disputas eleitorais, depois de conhecido o estudo da ONG Transparência Brasil divulgado esta semana. O mérito do estudo está na constatação de que é a falta de limites para doadores e não o modelo

Ler post
domingo 03/11/13

Senado eleitoraliza debate da segurança pública

O arsenal de truques do governo para beneficiar a candidatura oficial da presidente Dilma Rousseff, ganhou mais um falso brilhante: à falta de qualquer sinal de gestão na área da segurança pública, o Senado instalou uma comissão para sistematizar 44 projetos para o setor em tramitação na Casa, com a promessa de um financiamento especial

Ler post
quarta-feira 16/10/13

PSDB acha que crescimento de Dilma é inferior à sua exposição

Ainda no rastro da recente pesquisa Datafolha, a primeira após o anúncio da aliança Marina Silva/Eduardo Campos, o PSDB acrescenta um dado de realidade com o qual busca respaldar a leitura favorável que faz dos números. Além do crescimento do senador Aécio Neves, embora insuficiente para livrá-lo da concorrência de José Serra, o partido registra

Ler post
domingo 08/07/12

Eleições provocam mudanças na CPI do Cachoeira

Os ônus e as feridas das eleições municipais provocaram mudanças na CPI do Cachoeira, que funciona no Congresso até 4 de novembro. A baixa mais significativa ocorreu no time da oposição. O deputado Domingos Sávio (PSDB-MG), aliado do senador Aécio Neves (PSDB-MG), deixa a suplência para se tornar titular na vaga de Fernando Francischini (PSDB-PR),

Ler post
segunda-feira 27/09/10

Judiciário serve de biombo aos interesses políticos

A perversa combinação de interesses que atrela juízes a políticos responde pela banalização do segredo de justiça, originalmente destinado a preservar a privacidade de cidadãos envolvidos em processos de conteúdos caros a famílias ou a interesses comerciais legítimos. A dependência de indicação e aprovação políticas para ascensão na carreira torna uma parcela do Judiciário submissa

Ler post
quarta-feira 07/07/10

Líderes do Senado engordam pauta em causa própria

O trio de líderes com poder de decisão sobre a pauta de votações do Senado elaborou, em conjunto, uma relação que atende a interesses  eleitorais específicos de cada um. Os projetos incluídos na pauta são verdadeiras bandeiras eleitorais de cada um em seus Estados.  O líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), que concorre à reeleição,

Ler post