1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

segunda-feira 19/07/10

Pesquisa local mostra Dilma e Roriz na liderança no DF

Pesquisa do instituto Dados, registrada no TRE e no TSE, mostram Dilma Rousseff (PT) e Joaquim Roriz (PSC) à frente nas disputas presidencial e local, respectivamente. Com três mil entrevistas realizadas entre 10 e 15 deste mês, a pesquisa registra Dilma cinco pontos à frente de José Serra no Distrito Federal e Joaquim Roriz 8,8

Ler post
domingo 11/07/10

Omissão do MP em relação a Bandarra prejudicou pedido de intervenção no DF

A preservação do procurador-geral do Ministério Público do Distrito Federal, Leonardo Bandarra, no cargo, foi a senha para o Supremo Tribunal Federal (STF) arquivar o pedido de intervenção em Brasília, o que jamais quis, apesar da gravidade das denúncias que o sustentava. Acusado de receber do governo Arruda propina de R$ 1,6 milhão e mais

Ler post
quarta-feira 09/06/10

Dilma Rousseff cresce no Distrito Federal

O mesmo Instituto Dados registra, na mesma pesquisa e nas mesmas circunstâncias, o avanço da Dilma Rousseff em Brasília, onde estava atrás de José Serra até abril. Agora, a candidata do PT passou à frente, embora no contexto de empate técnico. Os números: Estimulada: (29/5 a 3/jun) Dilma……….30,5 Serra………..27,5 Marina………14,9 Plínio………..0,7 Nenhum…….15,6 Não sabe…..10,8 Mesma amostra de

Ler post
quarta-feira 26/05/10

Processo de julgamento da intervenção no DF entra na reta final

gurgel

Gurgel descarta o fechamento da Câmara em caso de intervenção. Foto: Dida Sampaio/AE – 18.12.2009 O processo de julgamento do pedido de intervenção no Distrito Federal entrou na reta final. Até ontem, prazo final, Câmara Distrital e Governo se manifestaram ao Supremo Tribunal Federal sobre o assunto. O relator, ministro César Peluso, presidente do STF,

Ler post
sábado 17/04/10

Câmara de Brasília “elege” aliado de Roriz e Arruda para mandato-tampão

geraldo naves pablo valadares ae 28012010 480

Naves, da cadeia para a votação.  Foto: Pablo Valadares/AE – 28.01.2010 A Câmara Distrital de Brasília acaba de concluir a farsa montada para evitar a intervenção federal pedida pelo Ministério Público ao Supremo Tribunal Federal. Rogério Rosso, ex-presidente da Codeplan no governo Arruda, é o eleito pelos deputados para administrar seus interesses no Executivo e

Ler post
sexta-feira 19/03/10

De volta à Polícia Federal

ARRUDA

O agora ex-governador José Roberto Arruda teve seu pedido de prisão hospitalar negado pelo juiz Fernando Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça, com base no laudo de seu médico particular. Mas seus advogados continuam tentando soltá-lo já lançando mão da sentença que cassou seu mandato e da qual não devem recorrer. A decisão do Tribunal

Ler post
quinta-feira 04/03/10

STF mantém Arruda na prisão

Por esmagadora maioria de votos – 9 a 1 – o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou o pedido de habeas corpus que pretendia revogar a prisão e liberar o governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Apenas o ministro José Antonio Toffoli votou a favor da libertação do governador, alegando que ele

Ler post
quinta-feira 25/02/10

Operação Abafa

O que está em curso no DF é uma operação política com o objetivo de evitar a intervenção federal - o que já deixou de ser uma possibilidade  para se tornar uma probabilidade. Funciona assim: o Corregedor da Câmara abre processo contra nove deputados envolvidos com  o mensalão  candango, ainda que pelo menos o dobro esteja envolvido

Ler post