1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

quinta-feira 03/07/14

Pesquisa pouco acrescenta ao cenário eleitoral

A mais nova pesquisa Datafolha que registra uma leve melhora nos índices da presidente Dilma Rousseff pouco acrescenta ao cenário eleitoral, a não ser pela suposta indicação de que o êxito da Copa do Mundo, como evento, melhorou o humor do eleitorado. É um dado duvidoso, mas ainda que se admita a hipótese, certamente efêmero,

Ler post
quarta-feira 30/04/14

Oposição tem razões para comemorar, mas governo ainda tem fôlego

Os candidatos de oposição têm razões para o otimismo que tomou conta de suas campanhas desde a pesquisa mais recente da Confederação Nacional dos Transportes (CNT/MDA. A consulta, afinal, confirma que o aparição no programa de televisão cumpre o objetivo de ampliar a visibilidade de ambos. É principalmente nos resultados do senador Aécio Neves que

Ler post
segunda-feira 14/04/14

No índice máximo de risco

Não é boa a situação da presidente Dilma Rousseff com vistas à reeleição, ainda que no mapa das pesquisas , tecnicamente, se mantenha como a candidata com a chance mais clara de vitória. Segundo o diretor do instituto Datafolha, Mauro Paulino, em entrevista à revista Veja,  historicamente o índice mínimo de êxito de candidatos à

Ler post
segunda-feira 02/12/13

Clamor por mudanças supera índices e candidatos

Ressalta da pesquisa mais recente do Datafolha o aparente paradoxo  de um governo com 41% de aprovação , com viés de alta,  e um porcentual de 66% de eleitores que desejam uma mudança na forma de governar. O viés de alta aparece na corrida presidencial em que Dilma, segundo o instituto, pontua de 41 a

Ler post
quarta-feira 16/10/13

PSDB acha que crescimento de Dilma é inferior à sua exposição

Ainda no rastro da recente pesquisa Datafolha, a primeira após o anúncio da aliança Marina Silva/Eduardo Campos, o PSDB acrescenta um dado de realidade com o qual busca respaldar a leitura favorável que faz dos números. Além do crescimento do senador Aécio Neves, embora insuficiente para livrá-lo da concorrência de José Serra, o partido registra

Ler post
quarta-feira 17/07/13

Só boa expectativa na economia submete adversários

Realizada sem a distância desejável em relação à pesquisa Datafolha, a consulta encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), que confirma os índices negativos da anterior, não é vista pelo governo como referência válida para medir a repercussão das reações da presidente Dilma Rousseff aos protestos de rua. Mantém, porém, a tensão na cúpula palaciana

Ler post
terça-feira 17/08/10

Alta taxa de indecisos pode alterar cenário mineiro a favor de Anastasia

anast

Em Minas,  há possibilidade de reversão na reação do eleitorado. Foto: Divulgação A pesquisa Datafolha registra índices curiosos em São Paulo e Minas. No primeiro caso, Serra vai elegendo seu sucessor, ao mesmo tempo em que cai na disputa presidencial. Em Minas, dá-se o inverso: Aécio está bem na disputa pelo Senado, mas seu candidato

Ler post
segunda-feira 19/07/10

Primeiras pesquisas após a pré-campanha são esperadas com ansiedade

Duas novas pesquisas com divulgações previstas para o próximo fim de semana, estão mexendo com os nervos dos candidatos. O Datafolha fez o registro da sua no TSE, em 16 de julho e a realizará  entre amanhã e sexta-feira, com aplicação de 10.730 questionários. A margem de erro é de mais ou menos dois pontos

Ler post
sexta-feira 02/07/10

Nova pesquisa indica divisão do eleitorado e solidez de Serra

tres

Os especialistas sempre terão explicações para a flutuação das pesquisas como a que agora ocorre na disputa presidencial. Mas o fato é que o resultado do Datafolha, na sequência de duas pesquisas imediatamente anteriores, que registraram queda de Serra, comprova que o País está dividido eleitoralmente, clima que deverá prevalecer na campanha. Ascensão de Dilma

Ler post