1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

sexta-feira 13/06/14

Decreto dos conselhos populares é grande risco de derrota para o governo

Editado pela presidente Dilma Rousseff com a justificativa de ampliar os canais de discussão com a sociedade, o decreto que cria os conselhos de consulta popular nos órgãos da administração federal direta e indireta dividiu o Congresso e até o próprio Palácio do Planalto. Na Câmara, onde foram apresentados dois projetos para sustar os efeitos

Ler post
quarta-feira 14/05/14

O outro medo (real) do PT

A necessidade de desconstruir o discurso da oposição em relação à economia, mostrando-o como um retrocesso social, impôs ao governo o ônus de aprofundar o fosso que o separa do mercado, consolidando a expectativa de que um eventual êxito na reeleição representará o agravamento da atual política intervencionista. O discurso da presidente Dilma Rousseff, de

Ler post
sexta-feira 14/03/14

Se sair do ministério destino de Ideli deverá ser o TCU

Se não constar de nenhuma das movimentações produzidas pela reforma ministerial – chegou a ser cotada para a Secretaria de Direitos Humanos ou da Mulher -, a ministra da Articulação, Ideli Salvati deverá ter a sua indicação para o Tribunal de Contas da União (TCU) confirmada pela presidente Dilma Rousseff. O ciclo de Ideli na

Ler post
quarta-feira 26/02/14

Dilma empurra PMDB para o coro de “Volta, Lula”

A resposta do governo ao PMDB destoa pela forma, mais do que pelo conteúdo – este também impróprio para uma parte dos negociadores que pretende efetivamente chegar a um acordo político. Como os atores desse processo não desconhecem o mais elementar da arte da negociação política, deve se deduzir que a presidente Dilma Rousseff, através

Ler post
segunda-feira 20/01/14

Com Lula, rodada final da reforma

A reunião com o ex-presidente Lula hoje, no Alvorada, indica que a presidente Dilma Rousseff viaja a Davos, depois de amanhã, com a reforma ministerial fechada. É reservada ao antecessor a rodada final que decide as mudanças ministeriais determinadas pelas eleições deste ano, impostas pela saída de ministros-candidatos. Desde que o declínio dos seus índices

Ler post
quinta-feira 18/07/13

Uma reforma moldada pelo PT

A se dar crédito às primeiras especulações sobre as possíveis mudanças ministeriais em estudo pela presidente Dilma Rousseff, não há razão para otimismos: por ora, segundo a bolsa de apostas, trata-se de um rodízio entre perfis já presentes na Esplanada, exceção para o ex-presidente do PT, Ricardo Berzoini, que ocuparia a pasta da Articulação Política.

Ler post
quinta-feira 11/07/13

A opção pelo confronto com o Congresso

A receita que o governo adota para enfrentar o desgaste político refletido na queda brusca da aprovação presidencial, parece se resumir no empenho em desgastar o Congresso Nacional, numa tentativa de isolá-lo no papel de vilão da crise, enquanto produz aleatoriamente factoides destinados a demonstrar um ativismo de efeito maquiador para o seu verdadeiro problema

Ler post
quinta-feira 06/06/13

PTB no governo já tem a digital de Mercadante

As negociações para que o PTB tenha assento no governo Dilma Rousseff já  têm as digitais do ministro da Educação, Aloísio Mercadante, que passou a reforçar a articulação política do governo, formalmente exercida pela dupla de ministras Ideli Salvatti, titular do cargo, e Gleisi Hoffmann, da Casa Civil. Mercadante, que vem auxiliando na articulação com o

Ler post