1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

quinta-feira 13/03/14

Miro deve ter candidatura ao governo confirmada sábado

A candidatura do deputado Miro Teixeira (Pros) ao governo do Rio será consolidada neste sábado, em encontro previsto entre PPS,Rede e PSB, com as presenças do deputado Roberto Freire, da ex-senadora Marina Silva e do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. O anúncio poderá não ter o tom oficial ainda por causa do pleito do deputado

Ler post
quarta-feira 02/10/13

Caso Marina deveria inspirar mudança de modelo

Não necessariamente o parecer contrário do vice-procurador eleitoral, Eugênio Aragão, à concessão do registro para a Rede, da ex-senadora Marina Silva, sinaliza para decisão semelhante do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que julga o caso até amanhã, quinta-feira. Mas, sem dúvida, dificulta uma saída jurídica que contorne a questão da insuficiência de assinaturas formalmente certificadas, sem

Ler post
terça-feira 27/08/13

Rede, a travessia de seita a partido

As dificuldades da ex-senadora Marina Silva para obter o registro do partido com o qual idealiza concorrer à Presidência da República – a Rede Sustentabilidade-, são indicativos do amadorismo que caracteriza as ações de seu grupo, até certo ponto compreensível, embora à frente da empreitada, além da própria Marina, estejam perfis com razoável rodagem política.

Ler post
segunda-feira 11/06/12

A incômoda indiscrição de Mendes Ribeiro

O desmoralizante desmentido oficial ao ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, desnuda a estratégia da presidente Dilma Rousseff de voltar a negociar o Código Florestal, em bases bem menos radicais, após a Rio+20. A irritação do Planalto foi muito mais pela indiscrição de Mendes do que pelo conteúdo de sua declaração. Afinal, o que o ministro

Ler post
sábado 11/06/11

A íntegra do pronunciamento da senadora Gleisi Hoffmann em defesa do Código Florestal de Aldo Rebelo

Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, venho a esta tribuna fazer um elogio e um apelo. Elogio ao esforço de construir consenso em torno da votação do Código Florestal, coordenado pelo Deputado Aldo Rebelo, que fez um excelente trabalho em seu relatório, e pela Ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira, que tem tido postura firme

Ler post
sábado 11/06/11

Ainda senadora, Gleisi defendeu Código Florestal de Aldo Rebelo

A primeira expectativa que cerca a nova ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT-PR), diz respeito às negociações em torno do Código Florestal. Como se sabe, Palocci contrariou profundamente não só ruralistas como a maioria da base aliada ao romper o acordo na primeira tentativa de votação do texto do deputado Aldo Rebello (PC do

Ler post
domingo 22/05/11

Código Florestal volta a votação com governo enfraquecido

Obstruído pelas suspeitas de tráfico de influência de seu principal articulador político,  ministro Antônio Palocci, o governo volta enfraquecido à batalha em torno do novo Código Florestal, cuja votação está prevista para depois de amanhã. Sem muitas esperanças de reverter a maioria favorável ao relatório do deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), já se fala

Ler post
quinta-feira 12/05/11

Rompimento do acordo do Código Florestal expõe vulnerabilidade do governo no Congresso

alves aldo vaccarezza dida sampaio ae 11052011 600

A campanha do chamado “fogo amigo” contra a ministra da Cultura, Ana de Holanda e o adiamento da votação do Código Florestal, repõem na cena política a relação do PT com o governo ao qual dá sustentação há oito anos. Nos anos Lula, a relação do PT com o governo foi de submissão a uma

Ler post