1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

terça-feira 26/03/13

Gleisi defende MP dos Portos e responde Eduardo Campos

Ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann - Foto: Beto Barata / Estadão

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e o governador de Pernambuco e presidenciável do PSB, Eduardo Campos, encontram-se logo mais, a partir das 14h30, em audiência pública promovida pelo Senado para debater o novo marco regulatório do setor portuário, instituído pela Medida Provisória 595. Campos manifestou-se contrário à proposta , refletindo a posição dos

Ler post
domingo 26/02/12

Procuradora diz que veto a prefeito itinerante já vale em 2012

SandraCureau630x310_PabloValadares_AE_2010-06-30_600

A Justiça Eleitoral vetará as candidaturas dos chamados “prefeitos itinerantes” nas próximas eleições, alerta a vice-procuradora-geral Eleitoral, Sandra Cureau. Os “prefeitos profissionais” driblam a Constituição Federal ao transferir o domicílio eleitoral para municípios vizinhos, a fim de se reelegerem sucessivamente, chegando a acumular cinco mandatos consecutivos. É o caso, por exemplo, de Yves Ribeiro (PSB),

Ler post
segunda-feira 28/06/10

Marina condiciona presença em sabatina a conhecimento prévio das perguntas

Depois do cancelamento da candidata do PT, Dilma Rousseff, agora é a candidata do PV, Marina Silva, que comunica à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) que não vai comparecer a sabatina no próximo dia 1º de julho. Marina, que já havia confirmado presença, exigiu ter conhecimento prévio das perguntas que lhe serão feitas pelos

Ler post