1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam.

Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem.

É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.

domingo 26/02/12

Procuradora diz que veto a prefeito itinerante já vale em 2012

SandraCureau630x310_PabloValadares_AE_2010-06-30_600

A Justiça Eleitoral vetará as candidaturas dos chamados “prefeitos itinerantes” nas próximas eleições, alerta a vice-procuradora-geral Eleitoral, Sandra Cureau. Os “prefeitos profissionais” driblam a Constituição Federal ao transferir o domicílio eleitoral para municípios vizinhos, a fim de se reelegerem sucessivamente, chegando a acumular cinco mandatos consecutivos.

É o caso, por exemplo, de Yves Ribeiro (PSB), atual chefe do Executivo em Paulista (PE), que já acumula 20 anos de mandatos. Para ...

Ler post
sábado 25/02/12

STF decidirá sobre prefeitos com mandatos de até 20 anos

A omissão do Congresso vai permitir que se repita em outubro uma prática já condenada pela Justiça Eleitoral: a eleição dos “prefeitos itinerantes”, espécie de prefeitos profissionais, que driblam o limite constitucional de reeleição “para um único período subsequente”, mudando de domicílio eleitoral no curso do mandato a fim de se reeleger na cidade vizinha. Diante da inércia parlamentar, mais uma vez a palavra final sobre um tema da alçada do Legislativo caberá ao Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte examina ...

Ler post
sábado 18/02/12

Aloysio Nunes cobra regras para greve no serviço público

Em meio às paralisações dos policiais militares na Bahia e no Rio de Janeiro, que colocaram em risco a segurança durante o Carnaval, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) cobrou da presidente Dilma Rousseff a edição de um decreto implantando no Brasil as normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) sobre direito de greve do funcionalismo público, instituídas na década de 70.

Ler post

quarta-feira 15/02/12

Semeghini negocia com TCU liberação do Rodoanel

Com o PSDB em alvoroço diante da possibilidade de candidatura do ex-governador José Serra à Prefeitura, o presidente do diretório municipal tucano, Julio Semeghini, circulou ontem pelo Congresso, em intensas articulações, inclusive com a base governista, pelo Rodoanel. “Estou aqui como secretário de Planejamento de São Paulo”, explicava. A missão de Semeghini é garantir a liberação do edital da licitação para a construção do Trecho Norte do Rodoanel, suspenso há dois meses por decisão liminar do ministro Raimundo Carreiro, do Tribunal de Contas da União (TCU).

Carreiro apresenta o voto liberando a licitação nesta quarta-feira (15), adiantou Semeghini. Após uma rodada de conversas, ele estava convicto de que o julgamento seria favorável à liberação da obra, estimada em R$ 7 bilhões. Mas admitiu a possibilidade de pedido de vistas, que adiem por mais uma ou duas semanas a decisão final.

O governo tem pressa na evolução das obras do Trecho Norte, porque abre uma nova via de acesso ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, e a meta é entregá-lo para a Copa do Mundo de 2014. O Trecho Norte começa na interligação com o Trecho Oeste, na altura da avenida Raimundo Pereira de Magalhães, e termina na ligação com o futuro Trecho Leste, na rodovia Presidente Dutra, em Arujá.

O secretário lembra que este é um dos trechos mais difíceis, porque atravessa a Serra da Cantareira e prevê túneis de 90 metros de profundidade. A empresa Equipav S/A impugnou o edital relativo ao Trecho Norte, apontando irregularidades na fase de pré-qualificação dos licitantes.

Semeghini também se reuniu com o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), a fim de articular a votação de três empréstimos do governo paulista junto ao Banco Mundial (BID), no valor de R$ 2 bilhões, para a conclusão do Rodoanel. Os empréstimos devem ser analisados em março pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

Ler post
terça-feira 14/02/12

“Que alívio”! , diz Guerra sobre candidatura Serra à prefeitura

sergio guerra_cris castello branco_govSP_600

Mesmo ainda uma possibilidade, a disposição do ex-governador José Serra de reconsiderar sua posição de não concorrer à prefeitura de São Paulo foi comemorada pelo presidente do PSDB, Sérgio Guerra: “Um alívio”! - exclamou ao saber da notícia. Guerra evidentemente vibra porque vê aí o caminho aberto para que o senador Aécio Neves (MG) consolide-se como o candidato do partido à presidência em 2014. Segundo dirigentes tucanos, se finalmente decidir se candidatar, o próximo ...

Ler post
sábado 11/02/12

Começa disputa pelo comando do Orçamento

Resolvidas as lideranças de bancadas, a nova disputa em andamento no Congresso é pelos cargos de comando da Comissão Mista de Orçamento (CMO), que no ano passado gerenciou uma receita global de R$ 2,150 trilhões. A sucessão do atual presidente, senador Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB), e relator, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), será definida em março. Por acordo, neste ano a presidência caberá a um deputado ...

Ler post
terça-feira 07/02/12

PSD ameaça Maia com obstrução

O PSD fechou posição pela exigência da proporcionalidade na redivisão das comissões da Câmara. O líder da bancada, Guilherme Campos (SP), comunicou a decisão ao presidente da Casa, deputado Marco Maia (PT-RS), há pouco, na primeira reunião de líderes partidários do ano. Além de reivindicarem a presidência e a vice de comissões permanentes, os deputados do PSD querem se sentar ao lado do PSDB, no lado direito do plenário – onde tem assento do DEM. Se ...

Ler post
domingo 05/02/12

Governo do DF continua refém de Durval Barbosa

Algo vai muito mal quando uma instituição militar sustenta publicamente que promoveu um soldado delinqüente obrigada pela Lei. Foi o que fez a Polícia Militar do Distrito Federal com o soldado João Dias, promovido a cabo, depois de protagonizar escândalos que, por si só, já justificariam sua expulsão da tropa. Mas ele foi além: réu por desvio de dinheiro público, chantageou ministro, governador e secretários de governo, cuja sede física chegou a invadir e depredar, agredindo ainda servidores. Já fora preso depois ...

Ler post