ir para o conteúdo
 • 

Herton Escobar

08.novembro.2012 18:47:46

LIÇÕES DO CÉREBRO DE UM ZEBRAFISH

O cérebro humano, sem dúvida, é a “máquina biológica” mais incrível já produzida nos 3,5 bilhões de anos de evolução da vida na Terra. Mas ele também tem um tendão de Aquiles: a incapacidade de se regenerar. Fica bem protegido dentro de crânio, mas se der o azar de sofrer uma lesão (seja por trauma ou por doença), o dano é irreversível. O tecido cerebral não tem a capacidade de se regenerar como ocorre com a pele, por exemplo.

Já o pequeno “zebrafish” não tem esse problema. O cérebro desse peixinho de aquário (popularmente conhecido como paulistinha) não é tão articulado como o nosso, por assim dizer, mas tem a capacidade de se regenerar quando sofre uma lesão. A inflamação resultante do trauma, que para nós é um problema, para ele serve como um indutor da formação de novos neurônios, segundo um estudo publicado online hoje pela revista Science. Por meio de uma série de experimentos controlados, os pesquisadores identificaram que a formação de novos neurônios no cérebro lesionado do zebrafish depende de uma interação entre uma proteína chamada Cystlr1 (produzida em grande quantidade no processo inflamatório) e células neuronais de apoio chamadas “células da glia radial”.

O cérebro é do zebrafish, não é nosso. Mas, conhecendo as peças bioquímicas e moleculares desse processo, quem sabe não poderemos um dia reproduzir ou estimular esse mesmo tipo de regeneração no cérebro humano? Imagine só!, o que podemos aprender com um peixinho de aquário.

Para mais informações sobre o zebrafish como modelo animal de pesquisa, veja meu post anterior.

sem comentários | comente

  • A + A -

Deixe um comentário:

  • Quem Faz

    Quem Faz

    Herton Escobar

    Herton Escobar é repórter do jornal O Estado de S. Paulo desde 2000 e blogueiro desde 2008, especializado em jornalismo científico e ambiental. É formado em jornalismo pela Western Michigan University e foi bolsista do MIT e do Marine Biological Laboratory, nos EUA.

Arquivo

Blogs do Estadão

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo