1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Se fosse Obama, o que você faria nas guerras do Iraque e da Síria?

Gustavo Chacra

quarta-feira 11/06/14

Os Estados Unidos devem ampliar o apoio militar ao governo do Iraque, principal aliado do Irã no Oriente Médio depois do Hezbollah, para combater milícias extremistas como o ISIS e a Al Qaeda, que assumiram o controle de parte do território iraquiano, incluindo Fallujah e Mosul, segunda maior cidade do Iraque. Curiosamente, na Síria, o [...]

Os Estados Unidos devem ampliar o apoio militar ao governo do Iraque, principal aliado do Irã no Oriente Médio depois do Hezbollah, para combater milícias extremistas como o ISIS e a Al Qaeda, que assumiram o controle de parte do território iraquiano, incluindo Fallujah e Mosul, segunda maior cidade do Iraque.

Curiosamente, na Síria, o regime de Assad, outro grande aliado do Irã no Oriente Médio, também luta contra literalmente as mesmas milícias extremistas que o governo do Iraque. Neste caso, porém, os EUA se opõem a Assad e alguns, como ex-embaixador americano na Síria Robert Ford, defendem o armamento da oposição “moderada”.

A grande verdade é que os EUA não têm muito o que fazer. O Irã, com o apoio da Síria, Iraque e Hezbollah, são o inimigo local da Al Qaeda. Os EUA são o inimigo global. Agora, ao intervir neste conflito, os EUA estariam agindo em um conflito local, e não global. Isto é, não serviria em nada para garantir a segurança americana.

O melhor, para os EUA, é se manter distante das guerras do Iraque e da Síria, onde todos os lados são ruins e não existe moderado. Se fosse na Copa, deveria torcer por um empate e desclassificação dos dois times. Deve, como Obama já deixou claro, se concentrar em amenizar a vida de refugiados no Líbano, Jordânia e Turquia. E combater o terrorismo com contraterrorismo, não com guerras. 

Não sei como faz para publicar comentários. Portanto pediria que comentem no meu Facebook (Guga Chacra)  e no Twitter (@gugachacra) , aberto para seguidores

Guga Chacra, comentarista de política internacional do Estadão e do programa Globo News Em Pauta em Nova York, é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Já foi correspondente do jornal O Estado de S. Paulo no Oriente Médio e em NY. No passado, trabalhou como correspondente da Folha em Buenos Aires

Comentários islamofóbicos, antissemitas, anticristãos e antiárabes ou que coloquem um povo ou uma religião como superiores não serão publicados. Tampouco ataques entre leitores ou contra o blogueiro. Pessoas que insistirem em ataques pessoais não terão mais seus comentários publicados. Não é permitido postar vídeo. Todos os posts devem ter relação com algum dos temas acima. O blog está aberto a discussões educadas e com pontos de vista diferentes. Os comentários dos leitores não refletem a opinião do jornalista

Acompanhe também meus comentários no Globo News Em Pauta, na Rádio Estadão, na TV Estadão, no Estadão Noite no tablet, no Twitter @gugachacra , no Facebook Guga Chacra (me adicionem como seguidor), no Instagram e no Google Plus. Escrevam para mim no gugachacra at outlook.com. Leiam também o blog do Ariel Palacios