1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Uso e funções de câmeras vão aumentar nos automóveis

diegorocha

segunda-feira 07/07/14

As câmeras estão fazendo o maior sucesso por aí. Nos jogos da Copa do Mundo, por exemplo, viraram até alvo de críticas por uma parte da torcida que ainda quer ver as partidas pelas suas próprias retinas e não filtradas por lentes e sensores Android ou IOS. No entanto, para o mundo dos automóveis, as [...]

As câmeras estão fazendo o maior sucesso por aí. Nos jogos da Copa do Mundo, por exemplo, viraram até alvo de críticas por uma parte da torcida que ainda quer ver as partidas pelas suas próprias retinas e não filtradas por lentes e sensores Android ou IOS. No entanto, para o mundo dos automóveis, as câmeras têm um bom futuro pela frente e devem ser usadas para coisas bem mais úteis que selfies nos próximos anos.

Ford e Intel anunciaram um projeto conjunto de pesquisa, chamado de Mobii, que vai explorar novas aplicações para a invenção de Antêmio de Tales. Uma delas é o reconhecimento facial do proprietário do carro, que seria usado para dar a partida no carro, com mais segurança que uma chave, e até mostrar imagens do interior do veículo para saber se ele está seguro.

As câmeras também poderão ser usadas para facilitar o acesso ao entretenimento no automóvel, como reconhecer o motorista e ajustar o padrão do sistema para as músicas preferidas, contatos na agenda do telefone e até pontos de interesse marcados no GPS.

Mas há também alguns assuntos polêmicos que considero invasão de privacidade. Já está previsto no projeto, por exemplo, que o sistema detecte se o filho do dono do carro está dirigindo e exija o uso do cinto, limite a velocidade do carro e monitore qual caminho ele fez. A intenção, claro, é a segurança, mas até que ponto isso é legal? A discussão está apenas começando, mas as possibilidades são infinitas, para o bem ou para o mal.