ir para o conteúdo
 • 

Flores de Lulu

Um dos destaques do 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo é o longa
‘Margaret Mee e a Flor da Lua’, da diretora Malu de Martino (leia entrevista dela abaixo), produção conjunta da Eh Filmes e Umana Comunicação.

O longa conta a história da britânica, artista plástica e botânica, por meio das belezas da Amazônia, e capta o desabrochar da Flor da Lua, onde ela nasce e morre, tudo em uma mesma noite. Margaret Mee morou por 36 anos no Brasil e se dedicou às riquezas da floresta, à defesa da ecologia à preservação da natureza.

Qual a sua expectativa sobre a repercussão do filme no festival?
Malu De Martino - A Mostra São Paulo é uma vitrine muito importante. Espero poder mostrar o filme para o maior numero de pessoas. Neste sentido, os festivais e mostras contribuem muito para filmes como Margaret Mee e a Flor da Lua, porque documentários têm uma atenção meio reduzida no que diz respeito ao circuito comercial.

Como tem sido a reação do público?
Malu De Martino - É ótima (você deve ter visto o comentário do Merten no Estadão). As pessoas se emocionam ao conhecer a Margaret e a história da Flor da Lua. Fiquei muito feliz com a reação no Festival do Rio. Espero poder repetir isso na Mostra SP. Todo mundo que é ligado nas questões de preservação e conservação da natureza, em especial a flora, se comove com o filme.

O que motivou a produção do filme?
Malu De Martino - Pense numa senhorinha de 79 anos num barco no meio do Rio Negro procurando uma flor que só nasce à noite, numa só noite nasce e morre, somente numa determinada época do ano. Parece curioso? Desafiador? Aí está a minha motivação, um desafio e uma clara mensagem de garra e pioneirismo.

‘Margaret Mee e a Flor da Lua’ será apresentado nos seguintes dias:
25/10 às 19h40: Reserva Cultural – Av. Paulista, nº 900
26/10 às 14h00: Livraria Cultura – Av. Paulista, nº 2.073
01/11 às 20h45: Espaço Itaú de Cinema – Rua Frei Caneca, º 569 – 3º piso

A ’36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo’ é realizada entre os dias 19 de outubro e 1º de novembro. São mais de 340 filmes e diversos pontos da capital paulista.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

Comente!

  • A + A -

Como são lindos os campos de lavanda, não é mesmo? Se fecharmos nossos olhos, podemos imaginar algumas plantas de tonalidade lilás e o aroma delicado, em uma área que se estende até o horizonte. E que tal termos o nosso próprio campo de lavandas ou, de uma forma mais modesta, criarmos em casa um espacinho só para elas?

Durante a 15ª Fiaflora ExpoGarden, em um bate-papo com a paisagista Margareth Linhares, da cidade de Itatiba, interior de São Paulo, ‘Flores de Lulu’ recebeu dicas de cultivo e também dos cuidados especiais que devemos ter com a planta.

Margareth Linhares (Foto: Luiz Alexandre Souza Ventura/AE)

 

Como cultivar lavanda?
Margareth Linhares: A lavanda é uma planta extremamente simples e de florada abundante, que pode ser plantada durante o ano inteiro. Ela não gosta de terra encharcada e se desenvolve melhor na terra aerada. Se adaptada muito bem na nossa região (Sudeste), de clima temperado. Aqui não temos o sol constante do Nordeste e nem o frio árido do Sul.

Qual o melhor local para plantio? Vasos ou no solo?
Margareth Linhares: Tanto faz. A lavanda pode ser plantada no solo ou em vasos, de preferência de barro ou cimento. O ideal é colocar casquinhas de pinos ou outros substratos que mantenham a planta úmida nos vasos. A terra úmida e aerada torna as plantas mais saudáveis.

Quais são os benefícios da lavanda?
Margareth Linhares: Além do perfume, a Lavanda ou Alfazema, como é conhecida no Brasil, pode ser utilizada também como fonte medicinal analgésica, sedativa, antiinflamatória, antiséptica, relaxante e calmante. Além disso, a cor lilás já é ‘calma’ e isso ajuda.

O que nunca pode ser feito com a lavanda?
Margareth Linhares: A planta gosta de sol, pelo menos de 3 a 4 horas diariamente. Para quem tem gato ou cachorro, é aconselhável cuidado porque eles podem destruí-las. Também não é bom colocar pedras ao redor da planta, se estiver no jardim, porque o calor pode queimar a lavanda. O ideal é usar argila ou casca de pinos.

Você tem alguma dica para uso da lavanda dentro de casa?
Margareth Linhares: A lavanda pode ser utilizada com um aromatizador natural. Em uma garrafa de álcool, colocamos um punhado de flores e deixamos descansar durante 20 dias. Após esse período, pode ser usado como um desinfetante natural, deixando o ambiente perfumado.

Como é feita a poda da lavanda?
Margareth Linhares: A poda deve ser feita a partir de três dedos acima da bifurcação de cada talo. Esse processo faz com que a planta tenha cada vez mais força. O outono é a melhor época para a poda. Quem gosta da planta baixa pode cortar e que ela volta a brotar com tranquilidade. Já para os que preferem os arbustos, eles crescem cerca de 1 metro a 1 metro e meio de altura. Devem também ser feitas adubação e colocação de substratos. Agindo dessa forma, quando a primavera chegar, ela rebrotará e estará com força total.

Como fazer para replantar a lavanda?
Margareth Linhares: É muito fácil. Basta retirar do vaso apertando onde ela está e colocar em outro, de preferencia cerâmico, já preparado para o plantio, com a terra do local onde a planta estava, misturando com a nova terra.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

Comente!

  • A + A -

Quem está em São Paulo entre os dias 6 e 9 de outubro, gosta de flores, jardinagem e tudo o que envolve o setor, pode aproveitar para visitar a maior feira de negócios deste segmento na América Latina: a ’15ª Fiaflora ExpoGarden’, que ocupa o setor oeste do Pavilhão de Convenções do Anhembi, na zona norte da capital paulista. No ano passado, cerca de 31 mil pessoas visitaram o evento, que teve participação de 18 países, além de representantes de todo o Brasil, segundo a organização.A entrada é gratuita.

Um dos destaques são as Rosas do Deserto, suculentas da família Apocynaceae, apresentadas pela Estância Vitória, de Rondônia. A planta tem mais de 500 tipos e nesta edição da Fiaflora serão lançadas na cor lilás, além das flores com pétalas duplas  e triplas.

“Rosas do Deserto suportam sol forte e armazenam água”, diz a produtora Teresa Cordeiro

 

Também chegam à exposição em 2012 as Mini Orquídeas, flores importadas com tamanho entre 1,5 e 3 centímetros. Apresentada pela BR Orquídea, produtora de São Manoel, cidade da região de Bauru, no interior paulista, a planta tem uma grande variação de tonalidades.

Neste ano, participam 200 expositores nacionais e internacionais. Junto com a exposição são realizados o ’15º Congresso Brasileiro de Paisagismo – Propostas para as Cidades’, a ’15ª Mostra de Paisagismo – Soluções para Pequenos Espaços’, o ‘Espaço Natureza Viva’, ‘Espaço Design Floral’ e o ‘Fórum Nacional de Oportunidades Comerciais (FOCO)’.

Serviço:
15ª FIAFLORA EXPOGARDEN
Data: 06 a 09/10/2012
Horário: 13h às 21h
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi (setor oeste)
Endereço: Av. Olavo Fontoura, nº 1.209 – Santana
Informações: (11) 3845-0828
ENTRADA GRATUITA
Estacionamento no Anhembi: R$ 30,00

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

Comente!

  • A + A -

Já estamos na Primavera.

Segundo o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), que faz parte do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a época mais alegre e colorida do ano começou às 11h49 deste sábado, 22 de setembro de 2012.

Equinócio - O engenheiro agrônomo João Cirillo explica que “na astronomia, a primavera está ligada ao equinócio de setembro, quando dias e noites têm o mesmo tempo de duração. São perceptíveis algumas mudanças climáticas, com as temperaturas aumentando gradativamente. O mesmo ocorre com o oceano. No Brasil, as estações não são bem definidas como nos países europeus, mas temos muitas espécies da mata atlântica que podemos admirar durante a Primavera”.

A dica é aproveitar para deixar casa mais feliz e radiante com as flores da estação. Comece pelas rosas. Coloque em cachepôs, vasinhos ou até mesmo garrafinhas de refrigerante. Elas perfumam e dão graça ao ambiente

Orquídeas embelezam qualquer local, não importa se brancas, lilás ou amarelas. Use a criatividade na decoração. Girassóis ficam ótimos em um arranjo com quatro flores e fios de palha. Gérberas, com muitas cores, podem ser misturadas com margaridas e jasmins para formar um lindo arranjo.

Hortênsias são exuberantes e promovem um show extra. São mais de 100 espécies. Ficam lindas quando agrupadas em vasos. E se você gosta de violetas, abuse de cores e espécies. Espalhe pelos ambientes, mas lembre de cuidar, porque são plantas sensíveis, não resistem ao calor e ficam bem em locais úmidos.

Uma dica: as mulheres também ficam mais bonitas na Primavera. Não deixe de notar, distribua flores e espalhe alegria.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

Comente!

  • A + A -

‘Quem pegar uma pétala de rosa no ar terá seus desejos realizados’. Esta é a tradição da Expoflora, evento totalmente dedicado às flores e plantas, realizado até o dia 23 de setembro em Holambra, no interior paulista, a 120 quilômetros de São Paulo. ‘O Amor em Cores e Flores’ é o tema desta 31ª edição, com destaque especial para arranjos florais, jardinagem e paisagismo.

A ‘Chuva de Pétalas’ da Expoflora é um show inigualável, com 150 quilos de pétalas (o equivalente a 18 mil botões), disparadas de um canhão ou atiradas de um helicóptero. Veja as fotos na galeria.

Se você pretende comprar flores, o evento tem mais de 200 espécies e aproximadamente 2 mil variedades, de produtores locais. Também foi montada uma mostra de paisagismo. Os detalhes estão no site http://www.expoflora.com.br/.

SERVIÇO:
31ª Expoflora
Data: 30/08 a 23/09
Aberto de quinta-feira a domingo, das 9h às 19h
Localização: Rodovia SP-340 (Campinas-Mogi Mirim), saída 140.
Informações: 19 3802-1421 ou contato@expoflora.com.br
Veja a tabela de preços dos ingressos.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

Comente!

  • A + A -

A cidade de São Paulo recebe, entre os dias 17 e 19 de agosto, o ’1º Festival Histórico e Cultural de Orquídeas’, promovido pelo Orquidário Paulista. Com o nome ‘Jardins Suspensos da Babilônia’, a exposição é realizada no Clube da Comunidade Lapa ‘Mauro Bezerra Pinheiro‘. A entrada é gratuita.

“Queremos explorar o lado histórico e cultural das Orquídeas”, diz Reinaldo Ilaci, proprietário do Orquidário Paulista. “Vamos oferecer cursos gratuitos sobre cultivo, manutenção e também sobre como diferenciar as espécies de plantas, para que cada um possa fazer seu próprio jardim. A ideia é ampliar a interação de expositores e público com as plantas, principalmente porque muitos têm o hábito de comprar flores apenas para decoração”.

O evento terá 10 quadros históricos, que narrarão lendas envolvendo flores, além da apresentação de curtas metragens sobre a reprodução da planta em casa e em laboratório. Segundo a organização, cada visitante levará cerca de 20 minutos para visitar todos os espaços históricos e culturais.

O dinheiro arrecadado com a venda das Orquídeas será repassado ao Clube e o Orquidário Paulista ainda cedeu 100 plantas para sorteio.

História - Criado há 10 anos, o Orquidário Paulista surgiu da necessidade de haver um espaço para colecionadores e interessados em Orquídeas, mas com uma linguagem simples e acessível, “fugindo dos termos técnicos e palavras difíceis”, lembra Reinaldo Ilaci. “Nossa prioridade é ensinar ao cliente como cuidar de suas orquídeas. Temos um trabalho privilegiado. É muito gratificante cuidar, regar, adubar, vê-las tão pequenas, acompanhar seu crescimento e, por fim, ter a recompensa de sua floração”.

O Orquidário Paulista fica na Rua Moxei, nº 173, na Lapa, zona oeste de São Paulo, e tem cerca de 10 mil Orquídeas.

SERVIÇO:
1º Festival Histórico e Cultural de Orquídeas
Data: 17, 18 e 19 de agosto de 2012
Horário: das 9h às 19h
Endereço: Rua Eng. Aubertin, nº 377, esquina com a Avenida Ermano Marchetti – Lapa
Realização: Orquidário Paulista -  - Entrada gratuita
Informações: 11 3611-1107

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com


CLIQUE AQUI OU VEJA NO MAPA COMO CHEGAR AO LOCAL DO EVENTO

Comente!

  • A + A -

O amor por flores está presente desde sempre na vida da paulistana Priscila Salem Bastos, associada há 20 anos do São Paulo Garden Club. “É muito prazeroso estar sempre cercada de flores, é uma delícia fazer parte do Garden. Sempre temos novas experiências com as plantas e aprendemos cada vez mais a cuidar e lidar com elas”.

Fundado em 1939 por um grupo de nove senhoras inglesas, o São Paulo Garden Club é uma associação sem fins lucrativos criada para estimular a preservação do meio ambiente, o interesse em arranjos florais, a troca de mudas e plantas, além do incentivo à horticultura. Tem atualmente 100 sócias, divididas em quatro grupos que fazem reunões mensais na Catedral Anglicana de São Paulo. Durante estes encontros, elas compartilham informações e dividem seus conhecimentos com a comunidade.

O resultado do que é feito pelas associadas será mostrado neste fim de semana – 11 e 12 de agosto – na ’73ª Exposição Anual de Flores do Garden Club’, que apresentará cerca de 100 arranjos florais, ikebanas, plantas ornamentais e mesas decoradas (veja a galeria abaixo). Os trabalhos serão avaliados por juízas brasileiras e estrangeiras, credenciadas pelo National Garden Clubs (EUA).

Durante o evento, visitantes podem adquirir produtos relacionados à jardinagem e design
floral, além de comprar plantas no bazar com espécimes doadas pelas sócias do São Paulo Garden Club. Outra atração será o tradicional chá inglês, servido pelo restaurante The Bridge. No cardápio: muffins, scones, chás, geleias caseiras e sanduiches típicos ingleses.

SERVIÇO
Sábado – 11 de agosto – 10h às 18h30
Domingo – 12 de agosto – 10h às 17 horas
Local: Centro Brasileiro Britânico – Rua Ferreira de Araújo, 741 – Pinheiros – São Paulo/SP
Entrada Franca - Estacionamento no local (veja o mapa abaixo da galeria)

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

 

Veja no mapa abaixo como chegar ao Centro Brasileiro Britânico, em São Paulo


CLIQUE AQUI para exibir mapa ampliado

Comente!

  • A + A -

Bom seria se pudéssemos produzir todos os nossos alimentos. O maior obstáculo, certamente, é a falta de espaço, mas com um pouco de boa vontade, podemos plantar e consumir, por exemplo, folhas para a nossa salada. As verduras são de fácil cultivo e rápido crescimento. Após a retirada de uma folha, outra crescerá no lugar. Assim, se plantarmos algumas variedades ao mesmo tempo, teremos várias opções: agrião, alface,  brócolis, couve, espinafre, rúcula, salsinha e etc. E as sementes ou mudas podem ser encontradas em qualquer supermercado ou feira livre.

Passo a passo - Encontre um vaso de tamanho médio ou qualquer recipiente com a mesma medida. Coloque no fundo uma camada fina de pedrinhas ou cascalho e cubra com terra, de preferência, adubada. Regue a terra até ficar bem úmida. Se a ideia é cultivar mais de um tipo de planta, faça uma divisão no vaso. Coloque as sementes sobre a terra, sem fazer buracos, cubra delicadamente e alise a superfície com cuidado. Regue novamente.

O resultado deve começar a surgir em duas semanas. Nesta fase, é bom retirar as plantinhas mais fraquinhas. Colha após a terceira semana, cortando um pouco acima do caule para permitir o nascimento de novas folhas. Retire as folhas mais antigas entre a terceira e quarta semanas ou, se preferir, apare as maiores na quarta semana. Para proteger as plantas de pássaros e insetos, cubra a sementeira com um pedaço de tule ou uma tela fina.

Dicas - Vegetais precisam de sol e toleram vários tipos de solo. Sementes germinam
em sete dias e podem ser colhidas em até três semanas. Regue durante todo o cultivo, principalmente se o dia estiver quente

Pronto, agora você já pode consumir seu alimento fresquinho, direto da terra para a mesa.

Veja abaixo algumas informações nutricionais.

Agrião - Combate raquitismo, ácido úrico e doenças do pulmão, além de ajudar na purificação do fígado e do estômago.

Alface - Contém ferro, mineral importante no transporte de oxigênio. Rica em fibras, auxilia na digestão e no bom funcionamento do intestino, além de ter pequena quantidade de cálcio e fósforo.

Brócolis - É muito rico em cálcio.

Couve - Rica em vitaminas C, A, K, além de cálcio e beta-caroteno.

Espinafre - Fonte de ferro (lembra do Popeye?), vitaminas A, B1, B2, , B3, C, Potássio, Cálcio, Fósforo, Enxofre, Sódio e Magnésio.

Rúcula - Estimula o apetite. É rica em proteínas, vitaminas A e C, sais minerais, principalmente cálcio e ferro. Contém ômega 3 e tem pouquíssimas calorias.

Salsinha - Quando consumidas cruas, são ricas em vitaminas A, B1, B2, C e D.

Se você quiser tentar outra técnica, veja esta dica que recebi de um feirante sobre verduras hidropônicas.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

Comente!

  • A + A -

Que tal aproveitar o último fim de semana das férias escolares para ensinar as crianças a fazer um lindo jardim dentro de um caixote?

Além de mostrar aos pequenos a importância da natureza, essa ‘brincadeira’ também pode gerar neles o gosto por plantas e flores.

É muito fácil e a criançada, tenho certeza, vai adorar a idéia.

Encontre um caixote ou caixa. Dê preferência à madeira porque você vai regar o jardim e o papelão não aguentaria. Além disso, o aspecto rústico da caixa de madeira vai deixar o resultado mais bonito.

Separe pedras (pode ser cascalho de construção ou pedaços de cerâmica), saco plástico e terra adubada (facilmente encontrada em lojas especializadas e supermercados). Escolha mudas da planta ou flor que quiser, independente de espécie.

Primeiro, forramos a caixa com o saco plástico, que precisa ser furado. Em seguida, depositamos as pedrinhas e cobrimos com uma parte de terra.

A próxima etapa é fazer furinhos na terra. As crianças podem ajudar com os dedinhos. Coloque as mudinhas nos buraquinhos, apertando bem para que fiquem firmes, e complete com o restante da terra. Regue, mas tome cuidado para não encharcar a terra.

Enfeite com pedrinhas e outros materiais decorativos. O caixote pode ser colocado no parapeito da janela ou na varanda.

Mão na terra - A psicóloga Marilda Lipp, diretora do Centro Psicológico de Controle do Estresse (Campinas/SP), explica que “colocar a mão na terra, na planta, na flor, manter o contato direto com a natureza, tudo isso nos dá uma sensação de plenitude emocional. Dedicar-se ao cultivo das plantas e ao tratamento das flores ajuda na homeostase, no alcance do equilíbrio”.

Sugestão - Quando acabar de fazer seu jardim no caixote, junte todos que participaram e tire uma foto. No futuro, essa imagem trará ótimas recordações.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

Comente!

  • A + A -

Durante o inverno é comum mantermos a casa mais tempo fechada e, principalmente nos dias de muito frio, acabamos nem sequer lembrando de abrir uma janela.

Por isso, separei dicas sobre algumas plantas e flores que ajudam a purificar o ambiente e manter nossos lares mais aconchegantes.

Se a ideia é combater a poluição – nosso grande inimigo nas metrópoles – a Samambaia e o Lírio-da-Paz são excelentes indicações. As duas atuam na absorção das moléculas poluentes, eliminando seus efeitos.

Na cozinha, mantenha o Antúrio ou a Azaléia. Ambas são eficazes contra o amoníaco, usado na refrigeração.

Contra o cheiro de cigarro, charuto ou cachimbo, Gérberas, Begônias e Crisântemos são as mais indicadas. É bom mantê-las nos quartos e na sala de estar.

Os Cactos ajudam a reduzir as ondas electromagnéticas e devem ser mantidos perto de aparelhos de TV e do forno de micro-ondas.

E, finalmente, já que estamos no inverno e você não quer deixar o frio entrar, mantenha uma Flor-do-Natal ou uma Orquídea-Borboleta nos ambientes com pouca ventilação e que podem acumular umidade.

Curta Flores de Lulu no Facebook
Siga o @FloresdeLulu no Twitter
Mande críticas e sugestões para floresdelulu@gmail.com

1 Comentário | Comente! !

  • A + A -
  • Quem Faz

    Quem Faz

    Lucia Damico

    A jornalista Lucia Damico começou a carreira em 1994 em Santos (SP), onde trabalhou em emissoras de rádio e TV, agências de comunicação e empresas. Atua também no jornalismo político, prestando consultoria desde 1996. Gosta e estuda plantas e flores desde a infância, incentivada pela avó.

Arquivos

Blogs do Estadão