ir para o conteúdo
 • 

Felipe Machado

16.agosto.2010 13:32:21

Não quero ter razão, quero ser feliz

Ferreira Gullar: O poeta maranhense fez 80 anos, mas mostrou na FLIP que continua com a vitalidade e lucidez de um garoto. Foto de Fábio Motta

Ferreira Gullar: O poeta maranhense fez 80 anos, mas mostrou na FLIP que continua com a vitalidade e lucidez de um garoto

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o poeta Ferreira Gullar contou a origem de uma de suas frases mais famosas. Disse que, dia desses, discutiu tanto com a sua companheira que uma hora ela se levantou e abandonou o local.

Na opinião do poeta, ele até ganhou a discussão. Ganhou, mas não levou: ficou falando sozinho. E foi aí que ele cunhou a pérola: ‘Não quero ter razão, quero ser feliz’. A genialidade da frase dispensa explicações. Aliás, as frases geniais são geniais justamente porque não precisamos explicá-las.
Podemos, porém, refletir sobre ela. É para isso que servem as frases geniais.

Nós, mortais, não elaboramos pensamentos como Ferreira Gullar, e é por isso que nós somos mortais e o Ferreira Gullar é o Ferreira Gullar. Imagine só soltar uma frase dessas no meio da conversa: é o fim de qualquer discussão, não importa quem está com a razão.

A sociedade chegou a um nível de egocentrismo tão grande, que parece que todo mundo quer ter razão o tempo inteiro. Há muito tempo não ouço alguém dizer ‘puxa, você tem razão, eu estou errado’. Será que ainda há espaço para a humildade nesse reality show que se tornou o mundo? Será que admitir um erro é visto como sinal de fraqueza?

A frase de Gullar chama a atenção justamente porque revela que é fundamental ceder, abrir mão de disputas mesquinhas em nome da felicidade. Não é esse objetivo da vida, ser feliz?

Pode parecer ingenuidade, mas juro que vou pensar duas vezes antes de entrar em uma discussão. Porque a gente sempre sabe como uma discussão começa, mas nunca sabe como ela vai terminar. E se pode terminar mal… para que começar? Já fiz isso tantas vezes, tantos confrontos desnecessários… Quem ganha uma discussão, ganha o quê?

Discutir com quem a gente ama só serve para minar a relação. Não estou pregando a apatia generalizada: é bom ter opiniões, são elas que constroem nossas personalidades. Mas querer impor essas opiniões a alguém tem um preço muito alto, que não acho que vale a pena pagar. Ou vale, para quem estiver disposto a pagá-lo. Infelizmente, não é como checar a etiqueta numa loja de roupas: a gente só sabe quanto a discussão ‘custou’ quando ela termina.

Gullar, eu também não quero ter razão, eu também só quero ser feliz. Pensando bem, ter razão nem é tão bom assim, porque significa que, se você está certo, a pessoa que você ama está errada. E será que é necessário expor o erro do outro de maneira tão evidente? Talvez seja por isso que vemos por aí cada vez mais gente com razão – e infeliz.

comentários (27) | comente

  • A + A -
27 Comentários Comente também
  • 16/08/2010 - 14:19
    Enviado por: Teresa

    Muito bom Felipe!!
    Está aí uma ótima coisa para se ler e ter em mente, ajuda na vida :-)

    Beijos

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/08/2010 - 15:30
    Enviado por: Claudia

    até por ser Palavra de Homem, esse é um blog que sempre leio mas nunca comento… mas hj nao resisti
    amei o texto
    tambem quero ser feliz…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/08/2010 - 15:34
    Enviado por: Jules

    Felipe, acompanho o blog a bastante tempo e posso dizer que é sempre muito prazeroso ler seus posts. Sabe que eu estava pensando que realmente Gullar é um gênio, mas saber tratar e falar sobre uma frase genial de maneira tão inteligente também não é tarefa para qualquer mortal. Parabéns.
    Eu tenho ultimamente tentado agir desta forma, pois acredito que só se encontra a felicidade quando nos desapegamos ao ego e ao orgulho que na maioria das vezes não nos leva a nada. eacaba nos machucando e também a aqueles que amamos.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/08/2010 - 15:35
    Enviado por: Cristina Braga

    Oi Felipe,
    Voce tem toda razão!!!!

    Beijão.

    Cris

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/08/2010 - 17:08
    Enviado por: GUILHERME CIMINO

    “Nada de novo sob o Sol.”
    - – - Eclesiastes – - -

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/08/2010 - 18:26
    Enviado por: Priscila Pacheco

    ‘Não quero ter razão, quero ser feliz’.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/08/2010 - 18:40
    Enviado por: Glúon

    .
    ___________
    .
    Papo na FLIP
    .
    ___________
    .

    - Sabe que é bom pensar duas vezes antes de entrar em uma discussão?
    - Concordo. A gente sempre sabe como um debate começa…
    - Porém nunca sabe como ele vai terminar.
    - E se terminar mal?
    - Vá lá que de repente a companheira retorne…
    - Querendo nos estrangullar, né?
    .
    ___________________________________________________
    .

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/08/2010 - 10:46
    Enviado por: tati

    Felipe,
    Concordo.Atualmente estou ‘numas’ de evitar meus comentários ‘polêmicos’ (leia-se polêmico por grande parte das vezes não ser a mesma opinião do interlocutor). É cansativo ser explicativa sempre e sempre, e já reparei que grande parte das pessoas não quer ‘discutir’, no bom sentido – ‘debater’ os assuntos conversados, ela quer sim que a opinião dela prevaleça. ‘Quer porque quer’ provar que a idéia dela está correta.
    Ora, não podemos simplesmente ter pontos diferentes à respeito do mesmo assunto? Existe mesmo o ‘lado certo’? Pra mim existem vários lados de um mesmo assunto e eu adoro ouvir opiniões diferentes justamente para refletir o meu ponto de vista sobre. Nada é definitivo, opiniões mudam e acredito que muito o que se fala seja sim subjetivo.
    E aí está a graça.
    Seja em um relacionamento de amizade, amoroso, em família, se as pessoas não tem se quer a educação de ouvir e conversar som respeito sobre o que quer que seja, então talvez seja melhor construir uma relação silenciosa sem atritos. Como um ato teatral, tudo ensaiado.
    Eu acho uma solução horrível, mas existem pessoas com as quais não existe isto. Talvez nem todas sejam tão evoluídas a ponto de entender a riqueza da troca.

    Tem uma frase que gosto muto que diz:

    ‘Apologizing:
    Does not always mean that you are wrong and the other person is right.
    It just means that you value your relationship more than your ego.’

    um beijão.
    Tati

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/08/2010 - 12:24
    Enviado por: GUILHERME CIMINO

    Mas tudo tem limite.
    Tem cada ANTA que aparece falando os maiores absurdos, que a gente não pode deixar barato.

    Esse negócio de “quero ser feliz” também é meio papinho de programa feminino de TV a Cabo.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/08/2010 - 17:44
      Enviado por: tati

      ‘…Tem cada ANTA que aparece falando os maiores absurdos, que a gente não pode deixar barato….’
      hahaha! e o horário político mal começou…. :P

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/08/2010 - 15:22
    Enviado por: sheilla

    Felipe,

    como nos diz Jean yves Leloup (não, ele não é autor de auto ajuda em programas feminino vespertino de tv a cabo…rss)…. “em vez de crítica acirrada conosco ou com o outro, enfatizando todas as imperfeições, já é tempo de nos deleitarmos com o sol, com as estrelas; cantar com os pássaros, soltar a alegria como a criança que brinca. Nos recordar de sorrir com gratuidade, nos parabenizando por quantas vezes que nos sentimos felizes e contribuimos para a felicidade do outro.”

    parabéns pelo post…
    e por experiência própria te digo sempre valer a pena colocar em prática em momentos de conflitos, principalmente na vida pessoal, a frase genial do Gulllar..

    felicidade e resiliência sempre!

    sheilla

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/08/2010 - 15:30
    Enviado por: sheilla

    em tempo…

    desculpar-se, não por estar certo ou errado; mas por entender, numa visão mais amadurecida, que vai existir sempre: a minha verdade, a verdade do outro – e a verdade real…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/08/2010 - 16:39
    Enviado por: Jeane Rabelo

    Cheguei a exaustão mental por querer provar quando estou com a razão, nunca chego a um consenso com a outra parte. O cansaço é tão intenso que optei por abster-me de qualquer opinião, sobre assuntos que me acarretem perda de energia.
    O melhor caminho é o silêncio.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/08/2010 - 17:41
      Enviado por: tati

      Jeane, ultimamente tenho tomado esta mesma atitude de silêncio que comentou, em especial com a minha mãe.
      Não existe acordo ou simplesmente uma conversa saudável sem que eu tenha meus comentários atravessados ao meio, questionados e justificados sempre pro lado ruim.
      Eu cansei também.
      Quando comentei acima de viver as situações de forma ensaiada, me referi à ela. Já que nunca consigo ter uma conversa saudável limito-me a concordar com a cabeça, esboçar um sorriso e ponto. Ela não tem qualquer respeito, e eu que não vou na altura dos meus 33 anos, bater de frente com ela.
      Nada de desgaste! Viva o sossego!

      responder este comentário denunciar abuso
    • 17/08/2010 - 17:57
      Enviado por: GUILHERME CIMINO

      “Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.”
      - – - Voltaire – - -

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/08/2010 - 18:25
    Enviado por: Picarollo Hipaglianni

    Pô, queria eu estar lúcido e com essa cabeleira aos 80 anos.
    Parabéns !!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/08/2010 - 23:00
    Enviado por: Jana

    Bom mesmo é ser feliz e mais nada!

    Bjs!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/08/2010 - 11:27
    Enviado por: LUCIANA D'AVILA

    Olha q coisa mais linda!!e quem em sã consciencia podera dizer q a sua verdade e a verdade?e a SUA VERDADE e nao a do outro.Existem varios aspectos em que realmente precisamos ouvir o outro,mas acredito q seja mais sob o lado pratico da vida…de como fazer isso ou aquilo,um trabalho talvez, mas no que diz respeito ao nosso intimo…nao vale a pena.Aprendi uma coisa q demorei pra por em pratica,mas pense sempre antes numa coisa…pare por um segundo e pense:”isso daqui ha um ano vai me fazer alguma diferença?vai mudar minha vida em que, discutir algo tao irrelevante?”se a resposta e nao ou nao sei…sai fora da discussão, espero q o outro exponha sua opiniao, e deixe q o tempo se encarrega do resto…ou seja esquecimento completo de algo absulutamente insignificante.Acabei com mtas discussões e me aborreci mto menos depois q passe a nao valorizar qquer coisa q nao tenha de fato valor algum.JA FUI UM DIA DAQUELAS Q DAVA UM BOI PRA NAO ENTRAR NUMA DISCUSSÃO E UMA BOIADA PRA NAO SAIR, bestiera, perca de tempo,hj simplesmente dou importancia praquilo q relmente importa que e…SER FELIZZZZZZZZZZZZZ SRSRRS

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/08/2010 - 11:39
    Enviado por: Claudia

    vi uma entrevista com o Ferreira Gullar, além de um gênio ele é mega engraçado…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/08/2010 - 12:59
    Enviado por: Helô

    Felipe,
    uau, que texto maravilhoso!
    Não apenas o assunto, mas a abordagem e o desenrolar do texto a partir do grande poeta Gullar.
    Parabéns!
    Li mais de uma vez com o maior prazer.
    Meus cumprimentos são profissionais. Mesmo!
    Beijos, bom trabalho.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/08/2010 - 18:23
    Enviado por: GUILHERME CIMINO

    Imagine, Felipe, se você sai pra beber com um amigo e ele pede uma Kaiser!
    E aí, você será feliz tomando Kaiser ou lutará pelos seus ideais?!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/08/2010 - 18:26
    Enviado por: GUILHERME CIMINO

    “Na primeira noite eles aproximam-se e colhem uma Flor do nosso jardim e não dizemos nada.
    Na segunda noite, já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão, e não dizemos nada.
    Até que um dia o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, já não podemos dizer nada.”
    - – - Maiakovski – - -

    “São demônios, os que destroem o poder bravio da Humanidade.”
    - – - Chico Science – - -

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/08/2010 - 00:32
    Enviado por: Cris Santos

    oi Felipe,
    sou feminista de carteirinha, no entanto adoro sua coluna no estadão. Acho simplesmente incrivel tudo o que você escreve e mais, vpcê consegue ser machista com uma sensibilidade magnífica. Sou sua fâ número 1. O texto Ferreira Gullar foi excelente e me fez refletir, pois eu sou dessas pessoas que paga para não sair de uma briga… Mas na maioria das vezes sou eu quem acabo dando o braço a torcer, sempre… coisa de mulher.
    Parabéns por seu trabalho
    Beijo

    responder este comentário denunciar abuso

    • 20/08/2010 - 13:44
      Enviado por: Felipe Machado

      Oi Cris,

      puxa, obrigado! No começo diziam que minha coluna era machista, mas daí acho que descobriram que os homens são assim mesmo… :-) Volte sempre, obrigado e beijão! F.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 22/08/2010 - 11:45
    Enviado por: Iko Ouro Preto

    Nice piece Felipe… mas as vezes nao é tao facil assim.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 24/08/2010 - 12:45
    Enviado por: elaine

    EU QUERO TER RAZAO E SER FELIZZZZZZZZ!!!

    responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário:

Arquivos

Blogs do Estadão

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo