ir para o conteúdo
 • 

Felipe Machado

28.fevereiro.2008 17:11:33

Dizem que ela é uma ex-BBB

jaque

Nunca vi a moça acima antes, mas sei que o nome dela é Jaque e sei que ela participou do Big Brother Brasil 8 porque li no release distribuído para a imprensa. Ao vê-la com esse chicotinho, tive vontade de me comportar como um garoto mau, muito mau. As fotos são da próxima Playboy, clicadas pelo fotógrafo Luis Crispino. Alguém conhece a garota?

comentários (33) | comente

  • A + A -

Iron Maiden
Foto: Os dois fundadores do Iron Maiden: os deuses Dave Murray (guitarra) e Steve Harris (baixo). Foto de Monica Quesada/Reuters, clicada ontem à noite no show da banda no estádio Ricardo Saprissa, em São José, Costa Rica.

Em homenagem ao show do Iron Maiden, no próximo domingo (2/3), segue aqui mais uma daquelas listinhas que geram muita polêmica mas rendem boa munição para os bate-papos no fim de semana.

Como vocês já devem saber, sou um grande fã da banda de Steve Harris e com certeza estarei no Parque Antártica no domingo, estádio onde já tive a honra de tocar duas vezes, na abertura dos shows do Metallica. Ver o repertório dos discos ‘Piece of Mind’, ‘Powerslave’, ‘Somewhere in Time’ e ‘Seventh Son’ será um sonho, ainda mais para quem passou a adolescência ouvindo (e tocando) rock pesado, como eu.

Quem quiser voltar aqui na segunda-feira está convidado a ler uma crítica sobre o show e um texto superespecial: um resumo do jogo de futebol que vai rolar contra o Iron Maiden no sábado à tarde. Eu vou jogar, claro. E se marcar um gol, prometo dedicar a todos os músicos de heavy metal do Brasil, que nunca abandonaram o estilo apesar de todas as dificuldades do mercado.

Enfim: vamos à listinha dos ‘Top 10 Discos de Heavy Metal da História’:

1. The Number of the Beast (Iron Maiden)
2. Master of Puppets (Metallica)
3. Paranoid (Black Sabbath)
4. Machine Head (Deep Purple)
4. British Steel (Judas Priest)
5. Alive I (Kiss)
6. Back in Black (AC/DC)
7. Appetite for Destruction (Guns ‘N’ Roses)
8. Reign in Blood (Slayer)
9. Van Halen I (Van Halen)

comentários (65) | comente

  • A + A -
25.fevereiro.2008 13:08:40

E o Oscar 2008 vai para…

Tilda, Marion, Javier

Tilda Swinton: “Esse cara dourado parece um cara lá da minha galáxia.”
Marion Cottilard: “U-hu! Não vejo a hora de sair daqui e encher a cara!”
Javier Bardem: “De que planeta veio essa mulher de cabelo vermelho?”

(Foto – Tilda (ruiva), Marion (centro) e Javier: Lucy Nicholson/Reuters)

Da mesma maneira que todo mundo vira técnico de futebol durante a Copa do Mundo, todo mundo também vira um pouco crítico de cinema na semana do Oscar. “Eu acho que a direção de arte do filme tal está maravilhosa” ou “os figurinos do filme X merecem o Oscar” são questões que costumam dar boas discussões nas mesas de almoço no domingo da cerimônia.

Eu vi o Oscar e gostei, como sempre. Adoro aqueles clipes que eles mostram no telão, com cenas de filmes inesquecíveis de todas as épocas. Como o Oscar é muito longo, não reclamo nem dos musicais cheios de bailarinos e cantoras adocicadas: quer hora melhor para ir ao banheiro ou fazer uma pipoca?

Só para não perder o lado crítico, acho um absurdo a Globo, que detém os direitos do Oscar para a TV aberta (ou seja, para a maioria da população), não exibir a cerimônia na íntegra porque domingo é dia de… Big Brother. Como alguém em sã consciência faz um planejamento do tipo: “Bom, hoje é dia do Oscar. Mas o que é o Oscar, né? O Big Brother é muito mais importante.” Faz o BBB mais curto nesse dia, pô! Que desrespeito com quem gosta de cinema!

A seguir, comentários sobre a festa de ontem:

1. Parabéns ao Javier Barden pelo Oscar de ‘Onde os Fracos Não Têm Vez’. Ele era o favorito e foi o primeiro ator espanhol a ganhar um Oscar… não dava para ter feito a barba, pelo menos? (Fofoca: você notou que ele não estava com a Penélope Cruz?)

2. Adorei o Jon Stewart como apresentador. Melhor que ele, só se tivesse sido o Seinfeld.

3. A mulher que ganhou o Oscar de maquiagem (Didier Lavergne, por ‘Piaf – Um Hino ao Amor’) era tão feia que deveria considerar usar um pouco mais de… maquiagem. (Foto: AP Photo/Kevork Djansezian)

maquiagem

4. Eu adoro quando o premiado sobe ao palco para receber o Oscar, diz ‘Thank You’, e a tradutora enche a boca para esclarecer, cheia de convicção: “Obrigado”.

5. A Tilda Swinton ganhou o Oscar de Atriz Coadjuvante por ‘Conduta de Risco’. Sou muito conservador: eu pensava que o Oscar era apenas para terráqueos.

6. Quando a Nicole Kidman apareceu para apresntar o Oscar Especial, tive a certeza que os membros da Academia leram meu blog e aceitaram meu conselho de homenagear Stanley Kubrick (ver post anterior). Para minha decepção, não nada disso: Ela chamou um tal de Robert Boyle. Quem? Entrou um cara de 98 anos para receber o Oscar e todo mundo aplaudiu de pé. Se o cara era tão bom, por que não deram o Oscar para ele antes? Tipo quando ele era tinha uns 87?

7. Quer saber quem são as pessoas que você mais gosta na vida? Imagine o seu discurso de agradecimento se você ganhasse o Oscar. Elas estão lá.

8. A atriz Marion Cottilard, de ‘Piaf – Um Hino de Amor’, foi eleita (por mim) como a mulher da noite. Imagina só: ela estava incrível com seu vestido de peixe (by Jean Paul Gaultier), é uma francesinha linda e charmosa, ganhou o Oscar de Melhor Atriz… Se bem que se a Nicole Kidman e a Cate Blanchett me convidassem para jantar, não posso dizer que não aceitaria.

9. Como é que os irmãos Coen conseguem fazer filmes tão legais sendo tão nerds? (Foto: Mike Blake/Reuters)

coen

Bom, de acordo com o post anterior, acertei 11 de 24 categorias. Será que está bom, na média? Enfim, aqui estão os vencedores.

comentários (30) | comente

  • A + A -
24.fevereiro.2008 13:05:01

Quem leva o Oscar

Hoje é noite de Oscar. Tem coisa mais legal do que fazer bolão? Aqui, por ser um blog familiar, não permitimos apostas. Então essas são apenas previsões de um fã de cinema nas 24 categorias. Não vou me arriscar seriamente, por exemplo, em Melhor Curta de Animação Estrangeira Falado em Birmanês (não, essa categoria não existe). É claro que vou, sim, chutar. E quero deixar bem claro que esses são os filmes que eu acho que vão ganhar, não os filmes pelos quais estou torcendo.

Na segunda-feira, a gente faz as contas e confirma meu (provável) vexame.

Filme
Onde os Fracos Não Têm Vez

Ator
Daniel Day-Lewis (Sangue Negro)

Ator Coadjuvante
Javier Bardem (Onde os Fracos Não Têm Vez)

Atriz
Ellen Page (Juno)

Atriz Coadjuvante
Cate Blanchett (Não Estou Lá)

Diretor
Paul Thomas Anderson

Roteiro Adaptado
Chistopher Hampton (Desejo e Reparação)

Roteiro Original
Diablo Cody (Juno)

Filme Estrangeiro
Beaufort (Israel)

Animação
Ratatouille (embora eu esteja torcendo por ‘Persépolis’)

Direção de Arte
Desejo e Reparação

Fotografia
Sangue Negro

Figurino
Elizabeth – A Era de Ouro

Documentário
Taxi to the Dark Side (isso é um chute descarado)

Documentário Curta-Metragem
Salim Baba (isso não é nem um chute, é uma canhota deslavada)

Montagem
Onde os Fracos Não Têm Vez

Maquiagem
Piratas do Caribe – No Fim do Mundo

Trilha Sonora
Dario Marianelli (Desejo e Reparação)

Canção
That’s How You Know (Encantada)

Edição de Som
Onde os Fracos Não Têm Vez

Mixagem de Som
Onde os Fracos Não Têm Vez

Efeitos Especiais
A Bússola de Ouro

Curta de Animação
I Met the Walrus (chute difícil, nunca ouvi falar de nenhum)

Curta-Metragem
Le Mozart des Pickpockets

Observação: Esta é a 80a. edição do Oscar… e meu ídolo supremo, o diretor Stanley Kubrick, completaria 80 anos este ano se não tivesse falecido em 7 de março de 1999. Acho que a Academia, que por incompreensível incompetência nunca o premiou como Melhor Diretor (Kubrick ganhou apenas o Oscar de Efeitos Especiais em 1968, por ’2001: Uma Odisséia no Espaço’), poderia muito bem homenageá-lo com um Oscar especial pelo conjunto da obra. Fica aqui a sugestão… será que dá tempo de eles lerem este blog antes da cerimônia?

comentários (4) | comente

  • A + A -

Sei que este é mais um post sobre rock and roll, mas acabei re-descobrindo esse clipe no YouTube e me deu uma vontade de assistir ao filme mais uma vez…

Estou falando de ‘Almost Famous’ (Quase Famosos), filme do diretor Cameron Crowe lançado em 2000 e estrelado por Jason Lee, Kate Hudson e Philip Seymour Hoffman, entre outros. A música, claro, é ‘Tiny Dancer’, um dos maiores sucessos do grande Elton John.

Bom fim de semana! Bjs, F.

comentários (9) | comente

  • A + A -
22.fevereiro.2008 13:04:39

Surdo aos quase 40

surdoaos40

Existem amigos que se encontram para jogar futebol, outros preferem se reunir para subir ao palco e tocar o velho e bom rock and roll. É o que fazem meus amigos da banda Surdo aos 40, um grupo de caras que não deixa a vida ‘normal’ impedir que a música corra em suas veias.

Ontem à noite eles tocaram em um bar gostoso, o Tonton Jazz & Music Bar, em Moema. E eu estive lá, claro, não só para prestigiar a galera mas também para dar uma canja – porque ninguém é de ferro.

O repertório foi bem legal, recheado de clássicos como ‘Rockin in the Free World’, do Neil Young, e ‘Jumping Jack Flash’, dos Rolling Stones. Eles me convidaram para subir ao palco em duas canções: ‘Stray Cat Strut’, do Stray Cats, e ‘Your Time has Come’, do Audioslave.

Sem querer desmerecer os boleiros, para mim, subir ao palco é muito mais divertido do que jogar futebol.

comentários (6) | comente

  • A + A -
21.fevereiro.2008 15:18:07

Nossa, que novidade

jaqueline BBB 8

Uau, que surpresa… a capa da próxima Playboy será uma ex-BBB. A edição com Jaqueline Khury estará nas bancas em 6 de março, com ensaio clicado pelo fotógrafo Luis Crispino. O tema será ‘fetiche’, ou seja, espere algemas, chicotes, luvas e tudo que não deixaram ela levar para a casa do Big Brother. E, claro, aguardem as próximas Big Sisters nas bancas… assim que elas forem eliminadas. Timão, ê ô!

jaqueline

(Fotos: Marlos Bakker/VIP)

comentários (22) | comente

  • A + A -
19.fevereiro.2008 13:00:59

Rolou uma química ao vivo

MCR

Ah, como é bom ver uma banda ao vivo no auge da carreira…

Nem sou fã do My Chemical Romance, mas gostei de vê-los ao vivo ontem no Via Funchal. Sim, eu estava trabalhando. Mas teria ido mesmo se não estivesse. Gosto de ver boas bandas ao vivo, e o MCR… é uma ótima banda. Principalmente as canções do disco ‘Black Parade’, uma espécie de ‘Sgt. Peppers’ dos emos.

(Foto: Paulo Pinto/AE. Veja o vídeo do show na TV Estadão)

Aliás, não sei por que os emos não gostam de ser chamados de emos. O MCR é a maior banda emo do mundo, o show estava cheio de emos… e você pergunta se algum deles é emo, a resposta é sempre a mesma: “Emo, eu? Deus me livre!”

Não entendo isso. Quando eu era adolescente, tinha orgulho de dizer que era ‘heavy’, ‘metal’, ‘roqueiro’, ou sei lá, qualquer outro rótulo que me davam na época.

Voltando ao show, fiquei impressionado com a baixa faixa etária do público. A maioria, mesmo, era formada por garotas e garotas de 13 a 16 anos, mais ou menos. Achei isso legal, até porque havia muitas famílias por lá. Gostei de ver os pais curtindo o show ao lado dos filhos. Ser jovem e não gostar de rock é como ser velho e não gostar de jazz: você errou em algum lugar do caminho.

Abaixo, apesar de saber que alguns vão reclamar e dizer que sou preguiçoso, reproduzo um texto que publiquei em outubro em homenagem aos emos – e estendo a homenagem aos fãs do My Chemical Romance:

Deixem os Emos em paz

Faz tempo que quero defender uma turma que tem sido agredida por todos os
lados: os Emos. Emo é o apelido carinhoso do estilo musical Emotional
Hardcore, ou ‘porrada sensível’. Resumindo: os Emos são barulhentos, mas têm um bom coração.

Todo mundo fala mal desses adolescentes que só se vestem de preto, usam
maquiagem e ‘choram’ nas músicas. Não sou Emo (tenho idade para ser pai de algum, no máximo), mas essas críticas me incomodam. Deixem os Emos em paz! Eu já fui um adolescente de cabelo comprido e agüentei muita gozação porque era da tribo do heavy metal. Eu odiava uma canção que fazia sucesso na época, ‘Os Metaleiros Também Amam’. Hoje vejo que a letra era até divertida. Engraçado como o mundo muda quando a gente cresce.

Triste, porém, é ver que muitos que já pertenceram a alguma tribo do rock
(Hippies, Darks, Punks) fazem piadinha do visual dos Emos. Deve ser saudade dos “velhos tempos”, quando também passavam a tarde toda falando das suas bandas favoritas.

Fazer parte de uma tribo na adolescência é a coisa mais normal do mundo. Os Emos têm um visual meio estranho? Eu também acho. Há Emos meio exagerados? Provavelmente. Assim como há alguns fãs de samba, tecno, MPB… ou empresários, atores, jornalistas. Todo mundo pertence a alguma tribo. E nenhuma é melhor do que a outra. É apenas diferente.

Outra coisa que me incomoda: será que alguém que fala mal já ouviu uma banda Emo? Porque se a garotada gosta tanto, eles devem estar fazendo alguma coisa certa, não? Acho que a crítica – e eu me incluo aí – deveria saber que não adianta elogiar um disco de jazz para um garoto. Além disso, bandas Emo como Panic! At the Disco e My Chemical Romance têm ótimos discos. Conclusão: há bandas de Emo boas e bandas de Emo ruins. Como em todos os estilos, aliás.

Mas e se o Emo for só um modismo? Sem problemas. Ele é. E só vai voltar à
moda daqui a 20 anos, quando será considerado cult. A música anda em ciclos: os adolescentes que hoje são Emos serão os críticos de rock do futuro e certamente vão falar bem sobre o estilo. Só espero que não falem mal da nova tribo que estiver chegando.

comentários (24) | comente

  • A + A -
18.fevereiro.2008 09:50:45

TecnoWoodstock

nerd

Foto: A desenvolvedora Jade Raymond foi considerada a nerd mais sexy do mundo pela revista Wired

Depois da São Paulo Fashion Week e do Carnaval, passei uma semana na Bienal do Ibirapuera em mais um megaevento, a Campus Party. Foi bem diferente dos outros dois: tente imaginar o festival de Woodstock dentro da fábrica da Microsoft.

Durante uma semana, o mundo virtual vira… real. Milhares de fanáticos por tecnologia acampam na Bienal e passam os dias conectados à internet e assistindo a palestras hipercomplexas. Quem odeia computadores diz que é uma convenção de nerds. Quem adora diz que é um acampamento de verão. Para mim, é um pouco dos dois.

Como tive que cobrir o evento, pensei em inventar uma maneira diferente de fazer isso, até porque todo mundo que estava lá era um pouco jornalista/blogueiro. Foi aí que pintou a idéia de fazer um curta-metragem ’2.0′. Para quem não sabe, ’2.0′ é a maneira como chamam essa nova fase da internet, ou seja, mais participativa, com mais colaboração dos próprios internautas, menos ‘de cima para baixo’. Nada melhor, seguindo esse conceito, do que fazer um filme… criado pelos próprios campuseiros. E foi isso que a gente fez.

Eu e minha equipe fomos para a Campus Party com nosso equipamento de vídeo e saímos procurando pessoas que quisessem participar dessa experiência. O resultado pode ser visto no Limão, mais precisamente neste link. Aguardo comentários sobre minha estréia como diretor…

Voltando ao assunto, sempre gostei de tecnologia e até entendo um pouco do assunto, pelo menos o suficiente para tomar uma cerveja com um grupo de gênios da informática sem passar vergonha. Não entendo metade do que dizem, mas balanço a cabeça na hora certa e sei pronunciar um ou dois comentários pertinentes a cada meia hora. Acho que os nerds gostam de mim. E eu gosto deles.

Sei que alguns se especializam tanto em um assunto que só sabem falar sobre ele. Por outro lado, não aprender com quem sabe mais que você é pura arrogância. Se alguém sabe mais do que eu sobre qualquer coisa, calo a boca e presto atenção.

Reconheço que alguns nerds são tímidos para conhecer garotas. Tenho vontade de chacoalhá-los e dizer ‘você é um homem ou um mouse?’ Vi uma garota bonita comendo uma maçã sozinha na Campus Party… por que ninguém se aproximou e perguntou se ela era fã da Apple? Esses gênios não deveriam ser tímidos, já que hoje é até mais fácil conhecer alguém na internet do que na vida real. Se o seu Avatar (personagem virtual) é uma pessoa legal… você também é.

Conversei com garotas na Campus Party (a trabalho, claro) e descobri coisas interessantes. Os fanáticos por games, por exemplo, são considerados ‘crianças’. Os especialistas em robôs são inteligentes, mas meio esquisitos. Webdesigners? Não passam de playboys. Os ‘quentes’, segundo elas, são os astrônomos. Você sabia disso?

Acho que homens e mulheres deveriam prestar mais atenção nos nerds. Atrás daqueles óculos grossos há pessoas muito mais interessantes do que você imagina.

comentários (16) | comente

  • A + A -
18.fevereiro.2008 09:32:49

Todo eu

ronnie

Já que alguém comentou no post anterior, eu confirmo: na última terça-feira foi ao ar o programa ‘Todo Seu’ com a participação deste blogueiro que vos fala. Não cheguei a avisar aqui porque sou, digamos, meio tímido. Acho o programa bem legal, não apenas porque toda a equipe é muito simpática (começando pelo apresentador Ronnie Von, um cara muito gente boa), mas porque é um programa de entrevistas com pessoas, na minha opinião, que pelo menos têm algo a dizer – o que anda raro na TV aberta, principalmente porque hoje há canais que preferem mostrar o João Gordo arrotando ou a Luciana Gimenez entrevistando travestis hermafroditas do espaço (isso dá até nome de banda, não?).

A foto acima foi tirada no corredor da emissora: Ronnie Von, eu e um cara que estava passando no corredor naquela hora e pediu para tirar uma foto com a gente.

comentários (35) | comente

  • A + A -

Arquivos

Blogs do Estadão