1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

FAUSTO MACEDO é repórter de Política do jornal "O Estado de S.Paulo" (fausto.macedo@estadao.com) Colaboração: Mateus Coutinho, repórter de Política do jornal "O Estado de S.Paulo" (mateus.coutinho@estadao.com)
terça-feira 29/04/14

“Cartel é crime continuado para as empresas, mas não necessariamente para executivos”, diz ex-conselheiro do Cade

Olavo Chinaglia afirma que fatiamento das denúncias criminais contra os executivos é estratégia inadequada por Fernando Gallo Via de regra, a prática de cartel é continuada, sobretudo em licitações públicas. Nestes casos, o marco da prescrição deste crime não deveria ser a data da licitação, mas o acordo de leniência ou a operação de busca

Ler post
segunda-feira 14/04/14

Promotoria vai propor acordo às empresas do cartel para que abram arquivos

cptmcarteldanielteixeira2

Termo de Conduta nos moldes do que já foi assinado com a Siemens prevê que todas as multinacionais liberem inclusive contratos de consultoria por Fausto Macedo O Ministério Público vai chamar todas as multinacionais e empresas brasileiras envolvidas com o cartel metroferroviário de São Paulo e propor a assinatura de um Termo de Ajustamento de

Ler post
quarta-feira 09/04/14

Promotor recorre ao Tribunal de Justiça contra cartel de trens

Executivos da Siemens se livraram de denúncia, mas promotor vai recorrer. Foto: Reprodução

Em documento de 17 páginas, Marcelo Mendroni sustenta que não houve prescrição dos crimes no contrato da Linha 5 Lilás do Metrô por Fausto Macedo O Ministério Público de São Paulo recorreu ao Tribunal de Justiça do Estado contra a decisão judicial da 7.ª Vara Criminal da Capital que rejeitou denúncia contra o cartel metroferroviário

Ler post
quinta-feira 03/04/14

“Estímulo a autodenúncia é uma estratégia importante”, afirma vice jurídico da Siemens

diretorsiemens

Fábio Selhorst defende a nova Lei Anticorrupção e prega ‘sociedade mais transparente e ética’ Nova pesquisa bianual global da PwC a respeito de crimes econômicos aponta que casos de suborno e corrupção estão na terceira posição, ganhando espaço a cada ano. Segundo o estudo, em 2007, eles representavam apenas 8% dos eventos, chegando a 18%

Ler post
quarta-feira 02/04/14

Justiça suspende proibição e Siemens pode participar de licitações

Empresa é acusada pelo MPF de pagar propina em contrato com os Correios. Foto: Reprodução

Multinacional alemã teria pago propina em contrato com Correios por Fernando Gallo O Tribunal Regional Federal da 1ª Região concedeu liminar à empresa Siemens e determinou a suspensão da proibição da multinacional alemã de contratar com o poder público. Por decisão administrativa dos Correios de agosto de 2013, estendida pela Justiça Federal em janeiro para

Ler post