1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

FAUSTO MACEDO é repórter de Política do jornal "O Estado de S.Paulo" (fausto.macedo@estadao.com) Colaboração: Mateus Coutinho, repórter de Política do jornal "O Estado de S.Paulo" (mateus.coutinho@estadao.com)
sexta-feira 22/08/14

Para empreiteiras, Paulo Roberto irá entregar esquema das empresas

Andreza Matais A decisão do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa de fazer delação premiada foi recebida por representantes de empreiteiras citadas no esquema da Lava Jato com "forte apreensão". A avaliação é que Paulo Roberto, que coordenava contratos suspeitos da estatal, deve focar suas denúncias nas empreiteras, construtoras e fornecedoras da Petrobrás e menos nos políticos. Do ponto de vista criminal, denúncias contra políticos atraem a atenção da mídia mas não necessariamente ajudam a desvendar o "fluxograma" criminoso. O ex-diretor ...

Ler post
sexta-feira 22/08/14

Paulo Roberto Costa decide fazer delação premiada

Foto: Fabio Motta/Estadão

Fausto Macedo e Andreza Matais  O ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa decidiu fazer delação premiada. Acuado, na iminência de sofrer uma sucessão de condenações como réu da Operação Lava Jato, Costa considera que não tem a menor chance de sair da prisão tão cedo. Ele quer preservar seus familiares, que também se tornaram alvos da Lava Jato. Horas antes de Costa se decidir por falar o que sabe de corrupção em negócios da Petrobrás, a Polícia Federal deflagrou a quinta fase ...

Ler post
sexta-feira 22/08/14

Procuradoria aponta ‘vertiginoso acréscimo patrimonial’ de sócios de Paulo Roberto Costa

A Procuradoria da República constatou “vertiginoso acréscimo patrimonial” dos sócios do núcleo de empresas de familiares do engenheiro Paulo Roberto Costa, durante o período em que ele ocupou o cargo de diretor de Abastecimento da Petrobrás, entre 2004 e 2012. Após sua saída da estatal petrolífera, segundo a investigação, verificou-se “decréscimo de receita” no caixa dessas empresas. Para os investigadores, a chave do segredo da propina na Petrobrás, durante a gestão de Paulo Roberto Costa, está nessas empresas de seus familiares. São ...

Ler post
sexta-feira 22/08/14

PF prende fraudadora da Previdência que responde à 211 processos

A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta feira, 22, em Guarulhos, na Grande São Paulo uma ex-funcionária do INSS, apontada como fraudadora da Previdência Social. Regina Helena de Miranda, segundo a PF, era “uma das mulheres mais procuradas pela Justiça”. Ela estava foragida havia 7 anos.

Condenada por fraudes no pagamento de benefícios previdenciários, a ex-funcionária do INSS tem contra si 27 mandados de prisão e responde a 211 processos criminais por estelionato na Justiça Federal. Também existem 17 inquéritos em curso contra ela. Calcula-se que Regina poderá pegar mais de 200 anos de prisão se condenada em todas ações.

Após 3 meses de investigação, a Polícia Federal conseguiu localizar e prender Regina, de 58 anos, no momento em que chegou em uma clínica para tratamento odontológico.

Regina trabalhou como agente administrativa no posto do INSS localizado no Brás, região central da Capital de São Paulo, e foi demitida por “comprovado envolvimento em fraudes para concessão de aposentadorias e outros benefícios”.

A PF constatou que a fraudadora fazia uso constante de disfarces. Nos últimos 60 dias, mudou pelo menos cinco vezes de aparência, informou o delegado Ulisses Francisco Mendes, da Delegacia de Combate a Crimes Previdenciários da PF em São Paulo. “Ela é muito perspicaz, da quadrilha é a mais inteligente”, avalia o delegado Ulisses, um policial veterano.

Desde o ano de 2010 ela mudou de endereço diversas vezes. Morou por algum tempo em Nova Resende (MG), mas saiu da cidade com a morte da mãe. Veio para São Paulo e residiu no bairro da Vila Maria, na zona Norte da Capital. Depois, migrou para São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

Além de Regina Helena, outras duas ex-funcionárias do INSS já estão presas por envolvimento no esquema de concessão fraudulenta de benefícios. “Na agência da Previdência do Brás elas faziam vistas grossas e os benefícios eram liberados”, esclareceu o delegado.

Ler post
sexta-feira 22/08/14

Réu liga tesoureiro do PT a grupo de doleiro

Foto: Evelson de Freitas/Estadão

Andreza Matais e Fabio Fabrini Num depoimento prestado à Polícia Federal, um dos integrantes do esquema investigado na Operação Lava Jato afirmou que o secretário nacional de finanças do PT, João Vaccari Neto, ligado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, era um dos contatos de fundos de pensão com a CSA Project Finance Consultoria e Intermediação de Negócios Empresariais, empresa que o doleiro Alberto Youssef usou para lavar R$ 1,16 milhão do Mensalão, segundo a PF. “João Vaccari esteve várias vezes ...

Ler post
quinta-feira 21/08/14

Costa diz que responsabilidade por Pasadena foi de Cerveró

por Fausto Macedo e Mateus Coutinho Réu em duas ações criminais da Operação Lava Jato, uma delas por lavagem de dinheiro desviado da Petrobrás, o ex-diretor de Abastecimento da estatal petrolífera, Paulo Roberto Costa, empurrou para o economista Nestor Cerveró, ex-diretor de área Internacional da empresa, a responsabilidade pela compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Costa prestou depoimento perante a Comissão Interna de Apuração da Petrobrás. Ele respondeu 10 perguntas. Indagado sobre Pasadena, afirmou que o processo de aquisição "foi ...

Ler post
quinta-feira 21/08/14

Ex-diretor da Petrobrás pode pegar pena superior à de operador do mensalão do PT

O engenheiro Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás e alvo da Operação Lava Jato, poderá se transformar em um “novo Marcos Valério”, segundo a avaliação de investigadores da Operação Lava Jato. A comparação com o operador do Mensalão do PT é feita a partir da pena aplicada a Valério, condenado a 40 anos e 4 meses de prisão. Os investigadores estimam que Costa deverá pegar condenação ainda maior, provavelmente superior à que foi imposta a Valério. Costa foi preso ...

Ler post
quinta-feira 21/08/14

Justiça pede à Suíça que mantenha dinheiro de Marinho bloqueado

A Justiça de São Paulo pediu à Suíça que mantenha o bloqueio de US$ 3,059 milhões de Robson Riedel Marinho, conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado. A medida atende solicitação da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, braço do Ministério Público paulista que investiga improbidade e corrupção. A Promotoria afirma que Marinho recebeu propinas da multinacional francesa Alstom e que o dinheiro foi parar em uma conta dele de Genebra. Ofício da Justiça paulista já seguiu para o Ministério da ...

Ler post
terça-feira 19/08/14

Justiça sequestra bens de Gil Arantes, prefeito de Barueri (SP)

O Tribunal de Justiça decretou o sequestro dos bens do prefeito de Barueri (Grande São Paulo), Gil Arantes (DEM).A medida acolhe pedido da Procuradoria Geral de Justiça que atribui a Arantes - durante mandatos anteriores que ele exerceu -, crime de lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito por meio de "desapropriações com desvio de finalidade e superfaturamento das indenizações avençadas e pagas". Segundo a Procuradoria, "em consequência, (Arantes) desviou rendas públicas em proveito próprio e de terceiros". Gil Arantes ocupa pela terceira ...

Ler post