1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Mala abandonada – Um susto no centro de Berlim

fatimalacerda

18 junho 2014 | 12:42

20140618_151527.jpgCopyright: Fátima Lacerda

No início da tarde de hoje (18), horário local, inúmeros camburões se direcionavam para Potsdamer Platz , o centro comercial de Berlim. Ali do lado, na entrada da estação de metrô do mesmo nome, foi encontrada uma mala sem dono e de conteúdo, a priori, suspeito. Imediatamente, toda a área foi interditada. Depois de aproximadamente 30 minutos, o conteúdo da mala, posicionada em frente à escada que fornece acesso ao metrô e do lado da loja Balzac Coffee, foi detonado por um robô disponibilizado pelo departamento de balística da polícia, que, na sequência, informou que no interior da mala haviam produtos de cabelereiro.

20140618_150755.jpgCopyright: Fátima Lacerda

Resquícios da II Guerra

Não é inusitado aparecer em Berlim alguma bomba “esquecida” e não detonada a época da II Guerra Mundial. Quando esse tipo de bomba é encontrado em alguma obra que acaba de ser iniciada, esse fato tem uma relevância X. Quando aparece uma mala sem dono em frente à entrada de uma estação de metrô, não há como não pensar naquele 11 de março 2004 em Madri e no que poderia ter acontecido hoje em Berlim, na hora do almoço no centro de comércio da cidade. De pronto, câmeras de TV chegavam ao local. Turistas e curiosos se postavam ao redor das faixas branco e vermelha postadas pela polícia, presente em peso no local.

20140618_151252.jpgCopyright: Fátima Lacerda

Em todo o contexto da Al-Qaeda, de alemães que se tornaram muçulmanos radicais através de treinamento nas montanhas do Paquistão, o questionamento da oposição sobre o papel da Alemanha na venda de armas e canhões para chamadas “Regiões de crise”, os milhões de euros arrecadados com isso e o também questionamento pela “participação indireta” do governo Merkel nos crimes cometidos nessas regiões. Como se isso não bastasse, tem também essa e aquela medida da Alemanha no âmbito da política externa, que cria solo fértil para o ódio de organizaçoes terroristas. Atualmente, a discussão sobre a venda de 980 canhões do tipo “Füchse” para a Argélia, ocupa grande espaço na mídia. Durante a coletiva de imprensa de hoje (18) quando recebia o presidente da Tunísia, Merkel foi lacônica, quando se referiu ao contrato que está prestes a ser assinado com o país norte-africano: “A Argélia é um importante parceiro e tem papel-chave na região”.

Centro político

Como centro político da Europa, Berlim é permanente foco de terroristas. O fato de nenhuma tragédia ainda ter acontecido, se deve a exímia competência da Policia Federal que já frustou tentativas de ataques erroristas no país.

Julho de 2006

As imagens das câmeras de segurança da estação ferroviária da cidade de Colônia (noroeste do país), ainda estão presentes. Naquele 31 de Julho de 2006, um homem vestindo a camisa número 13 (do ex-capitão da seleção Michael Ballack) fingiu esquecer a mala no trem ao descer na estação Köln-Deutz. A bomba explodiu, e só não teve o efeito desejado, devido a um defeito de fabricação.

O clima no centro de Berlim era, por um lado, de tensão, por outro, de uma pseudo-despreocupação, do tipo, isso não é nada. Uma senhora que estava apressada para um horário no cabelereiro insistiu com o guarda de forma tão irredutível para passar, que o motivo lhe parecia totalmente indiferente. Como quando alguém diz: “Só vendo” e a pessoa retruca, “Nem vendo!”.

Pela importância política que tem, a Alemanha se mostrou, até agora, um verdadeiro oásis de segurança.

Atualização: A TV regional de Berlim, RBB, noticiou o ocorrido na edição principal do jornal Abendschau:

(00:50-01:12)

 http://mediathek.rbb-online.de/rbb-ferns…

 



Tags: