1. Usuário
Assine o Estadão
assine


‘Uma Aventura no Sonho’: temores da adolescência tratados com delicadeza

Bia Reis

11 setembro 2013 | 15:00

Isabela, uma menina quase adolescente, vive às voltas com seus sonhos e medos, tão comuns à fase que enfrenta. Se pudesse escolher, sonharia com aventuras, viagens, festas, vestidos, batons e beijos escondidos. Mas suas noites seguem outro roteiro, sempre da mesma forma, e ela, quando se deita, só consegue sonhar com espelhos.

É assim que o escritor Leo Cunha apresenta Isabela, sua personagem de Uma Aventura no Sonho, livro ilustrado com graça e poesia por Martina Schreiner. O problema, conta Leo, não são exatamente os espelhos, mas sim o que a garota vê refletido: alta demais, magra demais, olhos arregalados, nariz arrebitado, boca esquisita. “Não era charme nem fita: Isa era bela no nome, mas não se achava bonita”, narra o escritor.

Um dia, Isabela decide se livrar dos tais pesadelos que se repetem e chama o sonho para uma conversa. O sonho, então, a convida para conhecer um sonho risonho, e ela topa. Mas, para isso, tem de vencer três desafios.

Leo conta que sempre gostou de livros e filmes que falam da adolescência, fase que classifica de bonita e complicada, especialmente para as meninas. E foi realmente uma Isabela quem o inspirou. “Certa vez conheci uma garota chamada Isabela, que era vizinha da minha namorada (minha mulher, atualmente, a Valéria). Ela tinha uns 11 pra 12 anos, era bonita, alta e magra, mas andava sempre encolhida, desconfortável com seu corpo. Foi daí que me veio a ideia de escrever uma história sobre uma menina que não se sentia à vontade nem para se olhar no espelho. Pensei que até nos sonhos ela poderia viver às turras com os espelhos. Assim nasceu a história.”

Uma Aventura no Sonho tem origem em outro texto do escritor, Sonho Passado a Limpo, que conquistou o primeiro lugar do Prêmio Nestlé, em 1994, em um concurso disputado por quase 3 mil autores. “Era um texto muito hermético, talvez excessivamente metalinguístico, e muito focado na disputa da Isabela com o sonho. Resolvi fazer, nessa nova versão, um texto mais fluente e mais aventuresco, mais próximo das narrativas clássicas, das lendas antigas, com uma protagonista que precisa enfrentar três desafios para conseguir sua ‘recompensa’”, conta. E não foi apenas o texto que mudou. As ilustrações, o projeto gráfico e o formato do livro também são diferentes.

Leo já havia tratado dos “dilemas, desejos e desafios da adolescência”, como diz, em outras obras. Em As Pilhas Fracas do Tempo (Atual Editora), o escritor fala do primeiro amor e de ciúme. Em Na Marca do Pênalti (Atual Editora), aborda a questão das amizades, das turmas, confiança e traição. E em Pão e Circo (Atual Editora), o foco é a adolescência de meninos de rua, os sonhos e a necessidade de se virar.

Serviço
Uma Aventura no Sonho
Escritor: Leo Cunha
Ilustradora: Martina Schreiner
Editora: Edelbra
Preço: R$ 34