ir para o conteúdo
 • 

Estadinho

06.outubro.2012 07:00:21

Do seu ângulo

video1.jpg

Hoje em dia, muita gente tem celular com câmera que filma. E quase todas as máquinas de fotografar já vêm equipadas com essa função. Isso quer dizer que está mais fácil do que nunca fazer seus próprios vídeos caseiros. Mais do que guardar lembranças de como a gente era em determinada idade, a possibilidade de gravar abre espaço para uma coisa até mais divertida: a gente pode colocar a imaginação para funcionar e criar filminhos! Basta uma ideia na cabeça e uma câmera na mão (que pode ser de celular!). Se você nunca tentou, a matéria desta semana pode o inspirar.

Página 1

Página 2

Nela, conversamos com uma menina e um menino que fazem seus próprios filmes. A Clara já é craque nesse assunto e faz até histórias de suspense. O Pedro faz uma espécie de propaganda muito divertida. Os dois contam um pouco sobre isso e dão dicas para quem quer começar (ou se aperfeiçoar). O Estadinho também dá algumas dicas para melhorar seus vídeos. E fala sobre um concurso muito bacana, o Minuteen, que tem até prêmio em dinheiro para vídeos feitos por crianças. Está esperando o que para ler a matéria e ligar a câmera?

 

CINEASTA.JPG

 

Clara Brochen

“Uma noite, estava ouvindo música sem fazer nada e pensei em gravar um vídeo”, conta Clara, de 12 anos, sobre o nascimento do clipe da música Tonight. Para tornar seus clipes e filmes realidade, ela usa recursos do celular, da filmadora e do computador e edita tudo no i-Movie, feito gente grande. “Vem a primeira cena na cabeça e, depois, imagino como será o filme”, revela, cheia de criatividade.

Normalmente ela faz tudo: atua, filma e cuida da direção. Mas, às vezes, chama alguns convidados, como sua mãe, que foi escalada para a filmagem na escada, e o cachorro Hans, que protagonizou um filme em francês que Clara fez com as amigas.

Apesar dos vários recursos, não pense que ela passa o dia na frente do computador. Prudente, sua mãe determina os horários e não permite que ela poste nada na internet sem sua autorização.

Seu filme O Livro Marrom foi sua primeira produção postada no YouTube. Rodado na França, na casa da avó, o vídeo trata de um livro antigo de capa dura que serviu de inspiração para o caprichado suspense. Veja abaixo:

 

 

 

PEDRO.jpg

Pedro Vassallo Dias

Fantástico contador de histórias, Pedro viaja bastante e serve de narrador das aventuras vividas pela família. E das paisagens observadas, como Paris, Nova York, Londres… Os lugares são maravilhosos, é verdade, mas, mesmo quando não há boas atrações, ele cria propagandas ou dá um jeito de inventar. É o caso do criativo Rolaículo, um divertido vídeo produzido em um quarto de hotel.

Para o Estadinho, o garoto de 8 anos revela seu segredo: “O vídeo tem que ser engraçado ou interessante”. Veja abaixo o Rolaículo:

 

 

Concurso Minuteen
Para quem pensa em produzir ou já produziu um filminho caprichado, vale se inscrever no Minuteen, versão do Festival do Minuto para “cineastas” de até 14 anos. É só escolher um tema e ficar de olho no prazo, pois as inscrições vão até 31/10, com alguns assuntos que se se encerram no dia 21, por exemplo. Os primeiros colocados ganham prêmios que variam de laptop a valores em dinheiro.

Você pode inscrever vídeos com até um minuto de duração para as seguintes categorias: Fotógrafo, Fotografia e Fotografar ou Palavra (até 21/10), Ciência ou Rios (até 27/10), Espelho, Cores ou Família (até 31/10). O regulamento está no site do Minuteen e a inscrição pode ser feita por lá (clique aqui para acessar o site).

Quer algumas ideias para se inspirar? Veja os vídeos que participaram do Minuteen abaixo:

Estudante excêntrico (Por Alexandre Buchacra, de Belém)

 


 

 

O Amor é Cego(produzido pelos alunos Beatriz de Fátima Soares Garcia e Renan Vitor Soares do Amaral, orientados pela professora Eliana da escola E.E. Antonio Tonon, de Coronel Macedo/SP)

 

Clique aqui se não conseguir visualizar o vídeo

 

Red Boom (produzido por Yuri Kirk Marques de França, David Jaidir Mariano e Joel Ferreira dos Santos Neto, da E.E. Chico Pereira, de Tatuí/SP)

 

Clique aqui se não conseguir visualizar o vídeo

 

sem comentários | comente

  • A + A -
29.setembro.2012 07:15:08

Hotel mal-assombrado

hotel2.jpg

Clique aqui para ampliar

Drácula é um pai superprotetor e todo meiguinho com a filha Mavis, dá para acreditar? Acredite! Na animação Hotel Transilvânia, da Sony Pictures, que estreia no dia 5 de outubro, o vampiro chama sua filha com todos os diminutivos carinhosos possíveis. Mas carinho de monstro é meio diferente: “minha bonequinha de vodu”, “minha praguinha”… Sua principal missão na vida é proteger a filha dos humanos. Para isso, ele constrói um hotel numa região livre de homens, onde os monstros podem relaxar sem precisar se esconder nas sombras.

Quando a adolescente Mavis completa 118 anos, seu pai resolve fazer um festão! Chama Frankenstein, Lobisomem, Múmia, Homem Invisível e todo tipo de fera, acompanhado de esposa e filhos, para comemorar. Acontece que, no meio da festa, um humano aparece. Jonathan é um mochileiro que pode levar o hotel à falência se descobrirem que ele não é totalmente livre de humanos. Drácula vai fazer de tudo para sumir com o rapaz. Mas nada dá certo e Jonathan acaba se fantasiando de monstro para não ser descoberto pelas assombrações verdadeiras. E Mavis, que só queria sair do castelo e conhecer o mundo, acaba se apaixonando pelo rapaz. Vai ser confusão na certa com Drácula!

 

Este filme tinha tudo para ser assombrador. Mas é muito, muito engraçado. Até seu pai vai achar divertido!

ENTREVISTA:

jo1.JPG

Jonathan, o mochileiro, conta mais sobre as confusões no Hotel Transilvânia

Você pensou em fazer alguma coisa para se proteger enquanto estava no hotel?
Achei que com um dos meus chutes de caratê eu os colocaria no seu lugar, mas isso não funcionou.

O que você achou do Drácula?
Ele é meio tenso. Se você fizer algo de errado, ele se irrita. Mas, sabe, uma vez a gente disputou uma corrida voando sobre mesas-fantasmas de jantar e ele relaxou e se divertiu! Aquilo foi legal, ver um vampiro gargalhando.

E a filha dele? Vocês se deram bem, não?
É (risos), é… ela é bem legal. Tá legal, ela é demais! Quero dizer, uma garota inteligente e linda que pode voar? Qual é!

Vocês dois têm algum futuro?
Bom, a gente conversou sobre talvez viajarmos juntos, contanto que o pai dela não nos acompanhe! Seria péssimo. Quero dizer, seria totalmente legal e tudo, viajarmos como amigos, só nós dois.

 

1 Comentário | comente

  • A + A -

 

Existe um filme de contos de fadas que encantou crianças das gerações dos seus avós e dos seus pais. Branca de Neve e os Sete Anões, produzido em 1937, foi o primeiro longa-metragem de animação dos estúdios Walt Disney. Ele tomou como ponto de partida a versão dos Irmãos Grimm, mas o resultado final é bem diferente dos alemães. A diferença é que as histórias da Disney eram muito mais leves, doces, com menos maldade e sem tantos ensinamentos morais. Depois de Branca de Neve, foram feitos os filmes Pinóquio (1940), Cinderela (1950), A Pequena Sereia (1989), A Bela e a Fera  (1991) entre tantos outros.

A partir de 2010, um movimento interessante aconteceu: parece que os adultos começaram a sentir saudade dos contos de fadas! Por isso, surgiram filmes como Espelho, Espelho Meu (2012), Branca de Neve e o Caçador (2012) e A Fera (2011). Todos eles buscam as versões antigas, mais violentas, e atingem um público mais velho. Não são recomendados para crianças.

 

A Princesa e o Sapo (2009) – aparece a primeira princesa negra da história dos estúdios Disney.

 

 Veja mais (clique aqui)

 

sem comentários | comente

  • A + A -
28.setembro.2012 17:49:15

Papéis trocados

 

(Por Carla Miranda)

Antes mesmo de entrar no cinema, as duas já tinham escolhido seus papéis. “Eu sou a princesa”, disse Sofia Polato Trindade, de 6 anos. “E eu a pop star”, completou Beatrice Miranda de Freitas, da mesma idade.  E lá estavam as duas, lado a lado. Uma comendo pipoca, a outra tomando suco, prontas para fazer a crítica de A Princesa e a Pop Star, o mais novo filme da Barbie (lançado apenas em DVD, R$ 39,90).

A cada cena, um comentário. Com o conhecimento de quem acompanha a série de filmes da boneca, as duas iam comparando todos filmes, atentas aos detalhes na tela:

- “Nos filmes da Barbie, sempre tem uma passagem secreta, né?”, comentou Sofia, assim que a princesa Tori, herdeira do trono de Maribella, mostrou à amiga pop star, Keira, a árvore de diamantes do reino, escondida atrás de uma parede.

- “E também cachorrinhos”, disse Beatrice, tão logo viu os animais em cena. Cena, aliás, que virou bordão entre as meninas.

“Problema, problema. Você gosta de bacon? Ih… achei meu rabo”, falou o engraçado mascote da pop star, rodando em círculos. E as garotas morreram de rir.

A hora em que Tori e Keira decidem trocar de papéis também não passou em branco:

- “Parece com Barbie: a Princesa e a Plebeia, porque elas trocam de papel e gostam de cantar”, falou Sofia.

- “E elas cantam muito bem juntas, igualzinho ao filme Castelo de Diamantes”, emendou Beatrice.

Não demora muito para Tori descobrir que a vida de uma pop star é cheia de responsabilidades e decisões para tomar.  Enquanto Keira percebe que as princesas não fazem o que querem, muito pelo contrário.

Entre confusões mil,  um príncipe tímido  e um vilão-produtor que queria roubar a árvore de diamante do reino (tudo embalado a músicas pop), o filme passa rapidinho.

Difícil saber como isso acontece, mas, no fim da sessão, boa parte da música principal já tinha sido devidamente decorada pelas duas, com coreografia e tudo. “Aqui estou, sendo quem eu sou, dou tudo de mim sei o que quero. Lá vou eu com muita  emoção, brilho na escuridão.”

- “Adorei. E você, Sofia?”

- “Gostei muito, Bia.”

bia.jpg

Sofia e Bia, fãs das aventuras de Barbie, que assistiram ao filme

 

 

sem comentários | comente

  • A + A -
01.setembro.2012 07:00:20

Zumbilândia

estadinho_capa.jpg

(Por Aryane Cararo)

Eles são verdes, têm dentes amarelos, roupas rasgadas e cheiram a coisa podre. Estão mortos. Mas andam por aí assustando as pessoas. Claro que você já sabe que estamos falando dos zumbis, esses seres nojentos, que saem de seus túmulos para comer carne humana (especialmente cérebro fresco) e pôr medo em todo mundo. Acontece que eles estão tão na moda que até filme infantil eles invadiram: ParaNorman, que estreia no dia 7 (sexta-feira).

A animação é meio sombria, pode dar medo, por causa daqueles gritos horrorosos dos zumbis e das mãos que rompem túmulos e até capotas de carros para agarrar as pessoas, mas é muito legal. E a gente garante: muitos adultos vão gostar! Pode levar seu pai despreocupado e dizer que, se ele sentir medo, é só pensar que tudo não passa de animação, zumbi não existe de verdade. Mas, se ainda assim, ele se assustar, você sabe exatamente o que fazer (as dicas do neurologista Leandro Teles estão logo abaixo). Antes disso, porém, abra as páginas abaixo e dê uma olhadinha na edição impressa do Estadinho, que fala mais do filme. Depois, veja o trailer e siga por aqui para ter mais uma dica legal sobre zumbi e entender melhor o que se passa com a gente quando nos assustamos.

Página 1

Página 2

 

 

Sem medo de zumbis

livrozumbi.jpg

Este livro é uma espécie de guia de sobrevivência à dominação dos mortos-vivos. Em Como Falar a Língua Zumbi, você não só descobre como eles se comportam em situações como shoppings, academias e parques, como aprende algumas frases para se comunicar com eles. E o que torna a brincadeira mais divertida é que ele vem com 10 botões para serem apertados de acordo com as instruções. Em cada um, você escuta como se pronuncia uma frase zumbi. É muito engraçado. Tem, por exemplo, “GGGuuugwahhhrraHHHrahhAHHRRHrrrrroooo!”. Isso tudo significa: “Sai da frente!”. (De Steve Mockus, Editora Prumo, R$ 44,90).

 

 

Primeiros socorros: o que fazer quando alguém se assusta

O neurologista Leandro Teles ensina o melhor procedimento nesses casos:

1) A primeira coisa a fazer é a pessoa que levou o susto se sentar ou deitar. Quando ela senta, já recruta músculos que não são os favoráveis a correr para fugir.

2) É importante que você fale com a pessoa de maneira pausada e não aborde o problema que gerou o susto, tente tirar o foco do assunto que criou o susto.

3) Faça uma contenção leve: dê um abraço ou coloque uma manta. Nada de agarrar com força!

4) Dê água para a pessoa. Isso sinaliza para o organismo que ela já interpretou o motivo do susto e que está na hora de voltar à situação normal. Pode usar açúcar ou uma água mais gelada (a água gelada estimula bastante o sistema gastrointestinal, fazendo ele voltar logo ao estado normal, além de fazer a pessoa respirar mais devagar).

5) Oriente a pessoa a respirar bem devagar. Ela deve encher o peito e segurar o ar por 5 a 10 segundos, para depois soltar.

medico1.jpg

(Reprodução)

O que acontece em nosso corpo quando nos assustamos (versão mais completa)

O neurologista Leandro Teles (www.leandroteles.com.br) conta que o susto é sempre um evento inesperado e um dos mais rápidos que existem. “Nada é mais rápido que o susto!”, diz. “Quando o cérebro está diante de um evento abrupto, ele faz uma série de mudanças no corpo e na mente, tornando a pessoa propícia a fugir ou ter que brigar, lutar.”

Ele conta que as crianças se assustam mais que os adultos, pois tem um sistema nervoso mais excitável, e as mulheres levam mais sustos que os homens. Nos idosos, a resposta ao que causou o susto é mais lenta, o que dá tempo para a pessoa entender o que está acontecendo. “Além do quê, a pessoa com mais idade já passou por várias situações de susto, de modo que fica mais calejada. A criança não. Ela tem um sistema nervoso mais à flor da pele, se assusta mais intensamente”, explica o neurologista. Acompanhe alguns trechos da entrevista por assuntos:

Coração: “O sangue tem que circular mais. Então, a pressão arterial aumenta e o coração bate mais rápido. Por isso a gente sente até um sobressalto, às vezes, como se o coração parasse rapidamente e depois disparasse. O sangue vai para os músculos e para o cérebro, para correr e para escolher a melhor saída. Como a pele não é uma prioridade, ela fica pálida e a pessoa, branca.”

Olhos: ”Na hora, eles ficam arregalados, porque vai ter que melhorar a visão e enxergar mais. Ao mesmo tempo, você não quer enxergar muito detalhe. Então, as pálpebras se retraem e as pupilas se dilatam.”

Pelos do corpo: “Ficam eriçados. Mesmo quem não tem pelo, sente os poros. O gato faz muito isso: quando está assustado, ele estica as pernas e os pelos ficam eriçados. Tem antropólogos que dizem que isso serve, nos animais, para parecer maior e mais amedrontador.”

Rosto: ”A pessoa, às vezes, faz uma careta, a boca fica entreaberta e é muito comum ela dar um grito.”

Músculos: “É normal a pessoa ter contrações musculares. Quando a pessoa pula, ela recruta alguns músculos com os quais não está acostumada a lidar. Então, a pessoa dá um tranco, pula na cadeira, estica a perna.”

Frio na barriga: “No momento em que surge o frio na espinha ou na barriga, é um alerta de que algo de ruim vai acontecer. Em geral, é desagradável. Mas quando você sabe que está em ambiente controlado, essa sensação pode ser prazerosa, como num Bunge jump ou numa roda gigante. Isso acontece porque o sangue sai do sistema gastrointestinal. O sangue que está indo para o intestino sai em direção à parte muscular. Isso seria uma das explicações. Ao mesmo tempo, toda a contração do estômago e intestino para. Nessa hora, a boca seca também, porque ninguém quer se alimentar ou digerir alimento nenhum, não é prioridade.”

Respiração: “A pessoa respira mais rapidamente para oxigenar melhor o seu corpo, é uma respiração curta e rápida. Mas isso leva a um processo em que ela pode ter formigamento nas mãos, tremor e pode até desmaiar.  Por isso, uma das dicas é fazer o contrário disso e respirar profundamente, vagarosamente.”

Tremor nas mãos: “Quem libera adrenalina no sangue é a glândula suprarrenal, que fica em cima dos rins. E a adrenalina em excesso causa um tremor que se mantém, a mão fica gelada e sua bastante.”

 

sem comentários | comente

  • A + A -
14.julho.2012 07:00:15

Gente de coragem

valente.jpg

(Por Aryane Cararo)

“Se você tivesse a chance de mudar o seu destino, você mudaria?” Essa pergunta quem faz é Merida, uma princesa muito corajosa e bastante diferente das que a Disney já apresentou. Em Valente, novo filme da Disney-Pixar que estreia sexta-feira, dia 20, Merida vive em um reino na Escócia e gosta de cavalgar, atirar flechas pela floresta e ouvir as histórias de luta do pai. Ela não tem modos de princesa: não liga para se sujar, odeia usar roupas apertadas e não quer, de jeito nenhum, casar-se agora. Mas é exatamente isso que sua mãe planeja para a filha: casamento.

 

Elinor, a mãe, organiza um torneio entre os filhos dos lordes para saber qual rapaz ganhará a mão da filha. O vencedor leva a princesa como esposa. Esta é a tradição. Os casamentos são arranjados pelos pais para ajudar nas alianças políticas e, assim, manter a paz. Mas Merida vai desafiar tudo isso e ir contra a vontade de sua mãe. Para tanto, ela pede ajuda a uma bruxa velha. Quer um feitiço que faça a rainha mudar de ideia. Mas não vai dar muito certo e Merida terá de se esforçar para fazer tudo voltar ao normal e, ainda por cima, ganhar a liberdade para decidir seu destino.

 

val.jpg

 

Pensando nessa garota corajosa e moleca, o Estadinho foi atrás de outras crianças valentes, que fazem o que gostam e não ligam para o que dizem. Para eles, não existe brincadeira ou atividade só para meninos ou só para meninas. Eles conversaram com a repórter Fernanda Araujo e, se você não leu, pode ver aqui (tem mais informações sobre o filme Valente também). Afinal, brincar é universal e não é uma questão de gênero.

Página 1

Página 2

Página 3

Página 4

Veja mais fotos de Valente:

 

comentários (2) | comente

  • A + A -
30.julho.2011 07:00:50

Reino azul

est02_01_1.jpg

O que será que essas criaturas azuis e fofinhas estão fazendo nesse túnel de água? Sê você quiser saber, vai ter de ler a capa do Estadinho de hoje. Já assistimos ao filme Os Smurfs e adoramos! Aliás, como a estreia está prevista para o dia 5 de agosto, você já deve ter ouvido falar nesses seres encantados. Mas fique sabendo que muito antes de chegarem aos cinemas, eles já passaram por quadrinhos e desenho animado. Aliás, provavelmente seus pais gostavam deles quando tinham a sua idade.

 

Clique nas páginas abaixo e leia a matéria completa!

Página 1
Página 2
Página 3

Gostou? Como dissemos nas páginas 1 e 2, os smurfs surgiram em 1958 nos quadrinhos. Depois, anos anos 1980, se tornaram mundialmente famosos com o desenho animado. A boa novidade é que você vai poder ler as histórias dessas criaturinhas em português.

smurfs_o_smurf_repc3b3rter.jpg

Imagens: reprodução

Em O Smurf Repórter, lançado pela L&PM Editores, você vai conhecer uma criatura que adora observar e aprender tudo! E mais: nada escapa de ser anotado. O Smurf repórter tem sempre um bloco e um lápis à mão. E sai por aí divulgando o que vê pela aldeia. Até jornal ela lançou! Mas nem sempre isso cai bem para os outros 99 habitantes da floresta. Tem gente que chama o repórter até de fofoqueiro!
Com tradução de Alexandre Boide, o texto e as ilustrações são originais do Peyo, o belga que criou os smurfs. E custa R$ 29.

 

smurfs.jpg

 

Por causa do filme, eles também ganharam um site com vídeos, fotos, várias informações sobre o longa e cinco games! Dá para ajudar o Desastrado a correr pelo Central Park, em Nova York, para encontrar os amigos, misturar as poções mágicas do Papai Smurf (em três níveis de dificuldade), ou então, ajudar o malvado Gargamel a capturar as minicriaturas em uma lojinhas de frutas.

Mas, se você ficou mesmo curioso para conhecer o desenho dos smurfs, veja os vídeos abaixo! Separamos o episódio do Ovo Mágico, que foi exibido no  Cartoon Network, nos anos 1990. Divirta-se!

 

 

Ah, ainda tem um outro assunto bastante curioso e engraçado sobre os smurfs. Sabe o que essas pessoas aí embaixo estão fazendo vestidas de azul? Elas estão comemorando o Dia Internacioanl dos Smurfs, que é a data de aniversário do Peyo, quem criou esses “bichinhos”. O evento é tão famoso que já ganhou até as páginas do livro dos recordes, o Guiness Book. Todo ano, milhares de pessoas saem às ruas de Londres fantasiadas de Smurfs. Só para você ter uma ideia, no dia dessa foto, mais de 4.891 estavam pintadas de azul da cabeça aos pés.

smurfs_uk.jpg

sem comentários | comente

  • A + A -
28.julho.2011 18:11:07

O primeiro vingador

capitao.jpg

Fotos: Sony Pictures/Divulgação

Primeiro veio o Hulk, depois o Homem de Ferro e, há poucos meses, foi a vez do Thor (aliás, você lembra da matéria que o Estadinho fez com ele? Clique aqui para ler).

Agora, o primeiro vingador criado pela editora Marvel Comics estreia amanhã (dia 29) nos  cinemas. Bem diferente de todos os outros heróis, Capitão América fecha o ciclo de filmes da Marvel, antes da grande estreia: Os Vingadores, prevista para julho de 2012.  É que a ideia da Marvel foi fazer quatro filmes separados, para depois reunir os heróis e outros amigos e inimigos em mais um longa!

Capitão América, em 3D, é muito bem feito e você deve assisti-lo quase como se fosse um videogame. Está liberado para quem tem mais de 10 anos, mas vamos logo avisando: é uma guerra só! Tem tiro para todos os lados e quando a pessoa morre, ela simplesmente desaparece da tela, sem deixar qualquer rastro.

O roteiro, bastante fiel ao quadrinho pop, narra a história de um soldado que era muito fraco, porém tinha um ótimo coração. Ele, então, é escolhido para ganhar uma força absurda e derrotar assim o Caveira Vermelha e seu grupo militar, um exército de nazistas.

caveira.jpg

Criada em 1941, a história é bastante política e mostra os Estados Unidos, prestes a entrar na 2ª Guerra, contra os nazistas que avançavam na Europa. Nos quadrinhos antigos, só para você ter uma ideia, o próprio Capitão América aparecia nocauteando o líder alemão Adolf Hitler na capa!

O que é curioso, no entanto, é que a única arma do Capitão América é um escudo. Basicamente, ele só se defende. E, quando precisa, ataca jogando o escudo no inimigo.

 

sem comentários | comente

  • A + A -
09.julho.2011 07:00:10

Mais Potter

01.jpg

Não podia ser diferente: a reportagem do Estadinho de hoje (dia 9) é sobre a saga do bruxinho mais corajoso do mundo, o Harry Potter! De 2000 para cá, foram sete livros e oito filmes. O último só vai estrear no cinema na sexta-feira, dia 15. Ou seja: você tem, a partir de hoje, sete dias para rever ou conhecer essa história.

Clique nas páginas abaixo para ler a matéria completa. E depois veja o trailer e a resenha de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2. É que assistimos antes para contar aqui para você. Ah, importante: só entra sozinho no cinema quem tiver mais de 12 anos.

Página 1

Página 2

Página 3


Chegou a hora de Harry Potter enfrentar, de uma vez por todas, o malvado Voldemort. A segunda parte de As Relíquias da Morte coloca um ponto final na história de uma geração (se bem que, cá entre nós, é uma aventura para levar para a vida toda, não? E ainda bem que em outubro será lançado o site do Harry).

Mas, voltando ao filme, os fãs ficarão bem contentes com o resultado. Em 3D, ele é bonito, assustador, revelador e muito emocionante. Hoje, durante a exibição aos jornalistas, muita gente até chorou de soluçar. Harry está mais velho e Hogwarts toda cinza, comandada por Snape e aquele exército de bruxos maus. O garoto, decidido, continua à procura das horcruxes (faltam três!). Para isso, conta com a ajuda de sempre: Rony e Hermione, agora namorados assumidos!

Outros amigos também resolvem acompanhá-lo na batalha. Juntos, eles voltam à escola de magia e procuram os pedaços da alma de Voldemort. Só assim Harry conseguirá vencer o inimigo e levar paz àquele lugar. Mas não será fácil. No meio de cada acontecimento, ele irá descobrir coisas que jamais imaginou. E vai ter de encarar os fatos e a própria realidade. É que o maior mistério de todos está relacionado a ele mesmo, a algo que aconteceu quando era ainda um bebê, no dia em que seus pais morreram. E aí, já sabe do que estamos falando?

Com muitos efeitos especiais, várias cenas do passado irão revelar o futuro. Até o dia em que o próprio senhor das trevas (ou aquele que não se deve dizer o nome) convoca Harry para encontrá-lo na Floresta Proibida. Ele vai sozinho e acaba acontecendo uma coisa muito ruim. No entanto, a história não para por aí. Uma outra luta acontece em Hogwarts, que, segundo as palavras do mestre Dumbledore, sempre ajudará aos que merecerem. Nesse momento, dá para entender o porquê de Harry ter sido o “escolhido”.

1 Comentário | comente

  • A + A -
08.julho.2011 07:00:50

O ursinho ingênuo

Ele vive no quarto de quase toda menina como bicho de pelúcia. Quem não tem ou teve, ao menos conhece uma garota que possui. É fofinho, veste uma camiseta vermelha apertada e adora mel (aliás, ele tem cor de mel). Seus amigos são um tigre, uma coruja, um leitão, um coelho, uma canguru, um menino e um burro. E a partir de hoje (dia 8 ) ele também está no cinema. Adivinhou?

pooh.jpg

Sim, é o ursinho Pooh (ou Puff, para seus pais), que está no filme Winnie The Pooh. A história gira, primeiro, em torno da cauda de Ió (Bisonho). Um dia, ele acorda com aquele ânimo todo e ela simplesmente não está lá. Desapareceu! Então, todos os animais se unem à procura de um novo rabo para o burrinho. Um concurso é organizado. Mas nada cai tão bem quanto sua própria cauda. Nesse meio tempo, Pooh vai à casa do menino Christopher e encontra um bilhete que gera outra confusão. Ninguém entende direito o que está escrito e todos acham que o amigo foi sequestrado por um bicho da Floresta dos Cem Acres. E o atrapalhado Pooh e seus amigos vão se envolver em muitas aventuras para tentar salvar Chris. Ah, sim, e o guloso ursinho vai tentar o tempo todo conseguir um pouquinho de mel.

 pooh2.jpg

Veja o trailer do filme:

A última vez que Pooh foi para o cinema foi em 1977. A Disney o trouxe de volta porque John Lasseter (diretor de Toy Story) resolveu bancar o filme. A animação, que é bem curta (tem pouco mais de uma hora), não vem em 3D e é indicada para crianças mais novas. Meninas de até 7 anos vão gostar do filme (talvez um pouquinho mais). Assim como Pooh, a história toda preserva um clima de ingenuidade.

A ideia foi trazer o ursinho mais ou menos como o vemos nos livros e, por isso, o filme começa com o livro de Pooh, escrito por A. A. Milne em 1926, sendo aberto. É como se os personagens, desenhados à mão no estilo clássico da Disney, saíssem do livro para viver a aventura. Em muitas cenas eles acabam brincando com os próprios parágrafos, palavras e letras. Para quem sabe inglês, vai ser divertido entender essas brincadeiras, como na cena em que letras empilhadas se transformam numa escada. Quem não sabe, pode pedir ajuda dos pais, não é mesmo?

comentários (3) | comente

  • A + A -
  • Galeria Estadinho

Comentários recentes

  • olivio jekupe: hoje em dia os autores indígenas estão cada vez mais publicando seus trabalhos, aqui na nossa aldeia...
  • kellynha: adorei só algumas que é meio sem sentido !!!
  • loana de campos: Adorei a sua ideia, vou tentar fazer
  • Liane: Olha, isso da própria criança gerenciar sua leitura é bem interessante, assim como vários outros aspectos...
  • giovanna: nãão , gosteei muito ;[[

Enquete

Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.

Arquivo

Blogs do Estadão