1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Confira quanto você paga de impostos nas festas juninas

Economia&Negócios

segunda-feira 16/06/14

Levantamento mostra a incidência dos impostos nos artigos mais consumidos nas festas típicas do mês de junho. Do preço do quentão, quase 62% vai para os cofres públicos

O brasileiro não escapa da alta carga tributária nem na hora de comemorar as tradicionais festas juninas. O produto mais tributado na lista de quitutes é o quentão: 61,56% do preço vai para os cofres públicos.

A pipoca tem 36,54% de impostos, a canjica 35,38% e o pinhão, 24,07%, segundo levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Outras bebidas consumidas nas festas também comprovam o peso dos impostos. Na cerveja, 55,60% do valor é formado por impostos. Nos refrigerantes, as taxas representam 46,47% quando são engarrafados e 44,55% quando enlatados.

Quem se veste com trajes típicos também colabora para a arrecadação. Roupas como jeans e camisas xadrez recolhem entre 34% e 38% de impostos, e até o chapéu de palha é tributado em 33,95%.

“Os principais produtos consumidos nesta época têm uma elevada carga tributária por serem produtos supérfluos, como é o caso dos fogos de artifício, no qual 61,56% do valor do produto é destinando aos cofres públicos”, explica o presidente-executivo do IBPT, João Eloi Olenike.

Carga de impostos em produtos juninos, segundo o IBPT