1. Usuário
Assine o Estadão
assine
sexta-feira 09/12/11

Elas, as aspas

aspas

Para fazer o caderno especial de fim de curso, no qual tínhamos pouco espaço para pôr muita informação, um dilema apareceu: como usar as aspas? Eram várias pessoas entrevistadas com histórias e análises interessantes, mas não seria possível colocar todas elas na matéria. Uma das principais dificuldades era, entre tanto material, identificar falas que merecessem

Ler post
quinta-feira 08/12/11

Só personagens não fazem notícia

personagens_ morguefile

Carla Miranda nos alertou durante a correção de nossas matérias logo nas primeiras semanas de curso: “Jornalistas costumam ‘provar’ qualquer tese quando encontram três personagens que digam ou façam aquilo”. Dando exemplos hilários, Carla disse que deveríamos ter muito cuidado para não apresentar exceções como se fossem regras, evitando mostrar falsas tendências, um problema somente

Ler post
terça-feira 18/10/11

Frases marcantes para futuros jornalistas de plantão

frases_Davi Lira de Melo

Existe um cronômetro no Curso Estado de Jornalismo. A duração é de exatos 100 dias. Com quase metade do tempo já ultrapassado, algumas palavras ficaram na mente.  Aqui, a nuvem de tags se amplia. Cada palavra assume um contexto. São nas frases que o sentido de cada uma delas assume outra relevância. Nas sentenças a

Ler post
quarta-feira 05/10/11

Então, você acha que já é um grande jornalista?

Está muito claro que o Curso Estado gosta de provocar os focas. Somos desafiados a duvidar de opiniões formadas, a discutir o que pensamos sobre o jornalismo e jornalistas, e também a por nossas habilidades em perspectiva. Isto acontece de muitas maneiras. O filósofo Luiz Felipe Pondé, por exemplo, foi incansável na tentativa de mostrar

Ler post
segunda-feira 03/10/11

Sessão tortura

O clima amistoso e descontraído que têm marcado as aulas deu um lugar a um silêncio tenso na última quarta-feira, dia 28. Era chegada a temida a hora da correção do primeiro exercício proposto por Carla Miranda, aquele que fez os focas irem à rua em busca de pautas sobre diferentes temas. A tensão era justificada. Carla,

Ler post
sexta-feira 30/09/11

Ampliando o cardápio

“O que você quer ser quando crescer?”. Quando começam a enveredar pelos caminhos do Jornalismo, muitos de nós já têm a resposta na ponta da língua. “Quero ser um comentarista esportivo!” “Quero escrever sobre cultura, é meu caderno favorito no jornal!” No meu caso, o interesse principal sempre foi por viagem e turismo, gastronomia e comportamento. São assuntos sobre os

Ler post
terça-feira 13/09/11

60 minutos

Antes de passar o exercício, Carla Miranda, uma das professoras do curso, avisou: estava sugerindo apenas assuntos. A pauta, éramos nós que precisávamos encontrar. Aí estava a grande dificuldade. Foram sorteados cinco temas e fiquei com a missão de ir ao Instituto Médico-Legal (IML). Escolhi visitar o da zona sul, mas no domingo nada de diferente aconteceu e não

Ler post
segunda-feira 12/09/11

Entrando na história

Em vez da pauta, um personagem. No lugar do bloquinho, um figurino, um disfarce. Não é nada difícil encontrarmos histórias em que os próprios jornalistas são os protagonistas, objetos de suas próprias reportagens. Na última aula com a jornalista Carla Miranda, o assunto foi brevemente discutido. E, na mesma hora, me lembrei de dois trabalhos. Cabeça de Turco,

Ler post
segunda-feira 05/09/11

Descrição, humildade e observação: o primeiro exercício

Depois de deixar para trás 1.501 candidatos que concorreram a uma vaga no curso, um exercício de texto de 20 linhas não seria capaz de abalar qualquer dos 30 focas sentados diante da recém-apresentada professora Carla Miranda. Assim pensava. “Descrevam o caminho de vocês, da portaria do Estadão até onde estão sentados. 20 minutos, 20

Ler post