17.janeiro.2014 00:01:22

Livro aberto

por Marina Vaz

Várias ruas levam nome de pessoas. Mas você sabe quem foram elas? Confira cinco roteiros por vias bacanas – e conheça a biografia dos homenageados

Nos últimos meses, vários cantores e compositores se engajaram no debate sobre a publicação de biografias – e a necessidade ou não de elas serem feitas com autorização do artista retratado. Inspirado na história que movimentou tanto a classe artística (e as redes sociais), o Divirta-se foi atrás da história de pessoas nem sempre tão famosas, mas que fazem parte do nosso dia a dia.

Padres jesuítas, escritores, bandeirantes, ex-governantes, damas que pertenceram à alta sociedade do início do século 20. Os nomes de muitas dessas personalidades esquecidas estão por aí, estampando placas de ruas e avenidas.
Para lembrar a trajetória de figuras importantes na história da cidade, escolhemos cinco vias e, depois de percorrê-las de ponta a ponta, criamos roteiros com o que cada uma tem de melhor.

Entre as escolhidas, há avenidas movimentadas, como a Brigadeiro Faria Lima (na zona oeste) e a Braz Leme (na zona norte). Há ruas menores, mais frequentadas por moradores locais, como a Diogo Jacome (na região sul) e a Eleonora Cintra (na leste). E, por fim, a Rui Barbosa, no Centro, destino conhecido entre os amantes de teatro.

Em comum, todas têm opções bem variadas para você descobrir – ou redescobrir. Nelas, dá para passar um dia inteiro e encontrar, a poucos metros de distância, muitas opções bacanas, como museus, restaurantes, teatros, bares, cinemas, lojas e até áreas verdes.

Antes de cada roteiro, apresentamos, claro, uma pequena biografia ‘não autorizada’ de quem dá nome à rua, com informações do site Dicionário de Ruas  www.dicionarioderuas.prefeitura.sp.gov.br). Ali, você mesmo pode buscar a história da rua onde mora – e compartilhar com a gente pelas redes sociais, acrescentando #divirtaseestadao.

E para facilitar seu passeio, no site do Divirta-se (bit.ly/divi_ruas), tem um mapa com as cinco ruas – e a localização de todas as atrações que você confere abaixo. Marina Vaz (com colaboração de Gabriel Perline, Murilo Bomfim, Rafael Abreu e Taís Toti)

 

Rua Eleonora Cintra

Assim, de nome, ela nem é famosa. Mas Eleonora Cintra, que nasceu em 1870, em Amparo (SP), foi uma figura bem importante na história da zona leste. Dama da alta sociedade, dedicou boa parte da vida a projetos sociais. Foi ela quem assumiu a direção do Asilo da Capital Paulista depois da morte de Anália Franco – esta, sim, bem conhecida.

Grupo de várzea

Basta olhar para a fachada de pedra, onde está fixado o brasão do 1º de Maio Futebol Clube, para perceber o ar provinciano do local. Na sede do tradicional clube de bairro, fundado em 1938, ocorrem jogos, aulas de futsal, dança e até churrascos de veteranos. Nº 130, 2672- 3323. www. 1demaiofctatuape.com.br.

Nem faça as malas

Quer se sentir em férias sem ter de viajar? É só fazer uma reserva para passar o dia no Blue Tree Anália Franco. Entre 6h e 18h, você pode usar piscina, sauna e academia, e até tirar um cochilo no quarto (a partir de R$ 179). Nº 960, 2672-7000. www.bluetree.com.br.

Desacelere

O nome do parque – e suas várias quadras poliesportivas – são um convite a se mexer. Mas, no Parque Esportivo dos Trabalhadores, também há espaço para quem quer só descansar. São 286 mil m2, muitos bancos e sombras. É só relaxar. Esquina da R. Eleonora Cintra com R. Canuto de Abreu, 2671-8788.

Origem italiana

Com uma decoração rústica e elegante, o ambiente da pizzaria Attrio consegue ser amplo e, ainda assim, aconchegante. Enquanto os adultos conversam, as crianças podem se divertir no playground. A pizza que leva o nome da casa é feita com mussarela de búfala, presunto parma, parmesão e rúcula (R$ 69). Mas, no cardápio, há também risotos e massas – como o ravióli de brie e compota de damasco, com sálvia e molho pesto (R$ 43,90). Nº 310, 2673-2477. www.attrio.com.br.

Fez-se a luz

Esqueça a imagem de dezenas de lustres amontoados, comum em muitas lojas do tipo. Na Empório Luz, o ambiente é amplo e bem decorado. E o estilo das peças também varia bastante: há desde imponentes [BOX]</MC><MC0>lustres de cristal até luminárias de design mais moderno. Nº 101, 2076-0966. www.emporioluz.com.br.

Rua Rui Barbosa

Nascido em Salvador, em 1849, o jornalista Rui Barbosa de Oliveira foi abolicionista. Expressava suas ideias escrevendo no ‘Diário da Bahia’ e, depois de se mudar ao Rio, em ‘O País’ e ‘Jornal do Comércio’. Após ingressar na política, redigiu a 1.ª Constituição Republicana, em 1891. Foi ainda membro fundador da Academia Brasileira de Letras.

Vegano (e delicioso!)

Sabe aquele lugar que é só uma portinha, mas esconde uma grata surpresa do lado de dentro? Assim é o Kaffé Bambuí. Com clima de casa, o restaurante prepara receitas naturebas em três ambientes. Há sempre uma opção vegana, como a panqueca de berinjela e castanha-do-pará (R$ 12). Peça sugestões da chef na hora de bolar seu suco. O de melancia com gengibre e hibisco (R$ 6) é uma delícia. Nº 28, 2691-3898.

Cenário histórico

Foi andando pelas ruas do Bexiga que o ator Sérgio Cardoso encontrou o casarão onde ele construiu o Teatro Sérgio Cardoso, inaugurado em 1956 como Teatro Bela Vista. Em 1971, o governo do Estado desapropriou o terreno e construiu o prédio da foto acima. A programação intensa inclui dança e musicais. Se passar por lá, assista ao ‘Teatro de Bonecas’, em cartaz até 4/2. Nº 153, 3288-0136. Sala Paschoal Carlos Magno (144 lug.). 2ª e 3ª, 20h. R$ 20.

Tradição

A qualidade da Padaria Italianinha é centenária. O forno que assa os pães de calabresa e provolone (R$ 19) é de 1893.
Nº 121, 3289-2838. www.padariaitalianinha.com.br

Sessão nostalgia

A mostra Cinema no Bixiga, sempre aos sábados, exibe gratuitamente seleções de filmes antigos na União Municipal dos Estudantes Secundaristas. Nº 323, 3289-7475. 

Noites do norte

Na região das cantinas, o restaurante Amazônia se destaca por oferecer menu típico do Pará. Boa pedida: maniçoba, ‘feijoada paraense’ (R$ 56). Nº 206, 3289-7475. 

 

Avenida Brigadeiro Faria Lima

Eleito prefeito de São Paulo em março de 1965, José Vicente de Faria Lima nasceu no Rio, em 1909. Foi responsável pelas obras nas Marginais Tietê e Pinheiros, Av. Sumaré, Radial Leste, Av. 23 Maio e Av. Rubem Berta. Deu início à construção do metrô, além de ligar os bairros Pinheiros e Itaim Bibi, com a avenida que hoje leva seu nome. 


Programa combinado

O prédio curvilíneo do Instituto Tomie Ohtake é um dos mais conhecidos da Faria Lima – e abriga um dos mais importantes redutos culturais da cidade. Na avenida, também fica o Museu da Casa Brasileira, que, até o dia 26, expõe os trabalhos dos finalistas e vencedores do 27º Prêmio Design MCB, além do acervo. A boa é aproveitar a visita para ir ao charmoso restaurante Santinho, com filial nos dois museus. Instituto Tomie Ohtake. Nº 201, 2245-1900. www.institutotomieohtake.org.br. Museu da Casa Brasileira. Nº 2.705, 3032-3727. www.mcb.org.br.

Café da manhã à noite?

Inaugurado em agosto de 2013 na esquina com a R. Iguatemi, o Fresto serve café da manhã o dia todo, de 7h às 22h. A cozinha também fica movimentada no almoço, com bons grelhados e saladas. O cardápio, pequeno e funcional, inclui hambúrgueres. R. Iguatemi, 512, 3073-0794. www.frestofood.com.br

Depois do almoço

Com decoração inspirada no rei do futebol, o Pelé Arena tem cafés diferentes como o 1958, mistura de chocolate quente e expresso, servido na xícara com Nutella nas bordas. Nº 1.774, 2307-3762.

Para beber

O Public 2859 (nº 2.859, 3050-2029) serve drinques em baldes de mais de dois litros. Para quem prefere cerveja ou quer evitar os exageros, uma boa alternativa é ir ao pub The Sailor (nº 2.776, 3044-4032).

Geração Saúde

A ciclovia deu nova vida à Faria Lima. E quem pedala pelo canteiro central pode repor as energias no Bolados Sucos. Experimente o Juquiá, de açaí, xarope de guaraná e amendoim. Nº 2.639. www.boladossucos.com.br

Relaxado

Com pretensão de ser a esquina carioca de São Paulo, o Pirajá é um dos clássicos da avenida. Curta a brisa em uma das mesas do ‘calçadão’ e peça um chope – que está sempre gelado. Nº 64, 3815- 6881. www.piraja.com.br

 

Avenida Braz Leme

Filho de Francisco Leme da Silva e de Isabel de Anhaia, Braz Esteves Leme foi um bandeirante paulista que viveu no século 18. Em 1715, ele já fazia expedições a Minas Gerais em busca de esmeraldas. Procurou e achou. Por causa do feito, ganhou até título de ‘fidalgo’. Mas, hoje, é lembrado mesmo por ser nome de avenida.

Oásis entre carros

Lá tem escorregador e gira-gira para as crianças; pista de caminhada; aparelhos de ginástica; ciclovia; e até um mirante. Poderíamos muito bem estar falando de um parque – mas tudo isso fica entre as duas pistas da Avenida Braz Leme. Sim, no meio de uma das vias mais movimentadas da zona norte, está também um dos canteiros centrais mais bonitos e arborizados da cidade.

Momento refrescante

Aberta há três meses, a  Gelatte di Gàbi é um dos poucos locais da região com o tradicional gelato italiano. Mas não é pela falta de concorrência que a casa atrai clientes: é por seus sorvetes saborosos e criativos, como os de doce de leite e de kiwi com banana (R$ 8/R$ 12). Nº 2.371, 2503-5307. www.gelattedigabi.com

Pra todo gosto

A também tradicional Sul Nativa começou com rodízio de carnes, mas, hoje, serve bufê à vontade, com grelhados, massas e sushis (R$ 42,90 /R$ 52,90). Nº 2.115, 3476- 8570. www.sulnativa.com

Quem quer pão?

Aberto desde 1979, o Marques Hamburguer serve cheeseburgers, baurus, americanos e sanduíches com filé. Mais clássico impossível. Nº 2.002, 2979- 0595. www.marqueshamburguer.com.br

À moda da casa

A Marco Luccio parece que parou no tempo. Ainda bem. Há 32 anos, a pizzaria investe em sua receita ‘À Moda da Casa’, com presunto, champignon e mussarela (R$ 52). Nº 2.145, 2973-1144.

 

Diogo Jacome
O jesuíta Diogo Jacome tem papel fundamental na história de nossa cidade. Ele trocou Portugal pelo Brasil na época da colonização, em 1549. Aqui, ele participou da fundação da cidade de Salvador e na catequese dos grupos indígenas de Ilhéus e Porto Seguro. Anos mais tarde, ele se mudou para a capitania de São Vicente e colaborou, em 1554, na fundação da cidade de São Paulo.

Dê uma chance
O Parque do Ibirapuera está ali do lado, o que torna a charmosa praça Cidade de Milão praticamente “invisível”. Indicada para quem quer fazer piquenique ou levar os pets para passear. Tem um lindo – e desativado – chafariz, com réplicas de obras de Michelangelo. Quando a grama está aparada, o local é bastante agradável. Vale a descoberta. Na esquina com a Av. República do Líbano.

Presentes
A Gift by MoMa é uma daquelas lojas-tentação, onde dá vontade de comprar tudo. Há itens de decoração e papelaria, vindos da Europa e Egito. Nº 489, 3045-3394. 9h/19h (sáb., 10h/18h, fecha dom.).

Arte brasuca
No começo da rua, a galeria Espaço Art reúne obras e móveis criados por brasileiros renomados, como Clóvis Graciano e André Peticov. Nº 28, 2769-9505. 9h/18h (sáb., até 14h; fecha dom. e 2ª).

Hospital de bikes
Se tiver algum problema com a ‘magrela’ em seu passeio pelo parque, a loja Ciclo Ravena pode ajudar nas manutenções que forem necessárias. Nº 690, 5051-3055. 8h/17h (sáb., 9h/16h; fecha dom.).

Masterpiece
Por falar em arte, os bombons da Chocolat Des Arts são verdadeiras obras-primas. É fácil ficar indeciso com toda a variedade ofertada na vitrine, mas não deixe de provar as versões de chocolate meio amargo (com 53% de cacau) recheado com goiabada e brie ou o exótico La Kama, que leva especiarias orientais no creme do chocolate. Os brancos com bicho de pé ou doce de leite são perfeitos para quem faz a linha ‘formigão’. Os doces têm preço único: R$ 4,80. Nº 360, 3044-7431. 10h/19h (fecha dom.). Cc.: todos.

 

Tags: , ,

Comentários (12) | comente

  • A + A -
12 Comentários Comente também
  • 17/01/2014 - 08:10
    Enviado por: Emerson Navarro

    Ideia muito legal essa de dar os nomes das ruas.

    Tenho um projeto semelhante para identificar os personagens que dão nomes as ruas da minha cidade, Santo Andre!

    Parabéns pelo blog!

    Abraços

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2014 - 09:19
    Enviado por: Dinah Vieira

    Matéria linda e útil!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2014 - 13:10
    Enviado por: Lairton Lopes Sena

    O que me deixa indignado é saber (e é verídico) que, em minha cidade – Santarém/PA, existe uma rua denominada Rua Jader Barbalho; uma Travessa denominada Jader Barbalho; uma Escola denominada Jader Barbalho; um bairro denominado Jaderlândia, e um outro bairro chamado Elcione Barbalho (a ex desse pilantra). É muita baixaria!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2014 - 16:25
    Enviado por: osvaldo passadore

    A Av. Braz Leme é a praia do pessoal da ZN(zona norte),lugar muito agradavel para andar pela manhã.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2014 - 16:27
    Enviado por: Cezar

    Muito boa matéria.

    Para a próxima, sugiro o fenômeno do desaparecimento de alguns nomes de bairros paulistanos, como Chora Menino. Embora faça parte da famosa música do Premeditando o Breque, o nome do bairro simplesmente sumiu.

    O desaparecimento de nomes acontece devido à estranha mania de subdividir os bairros em sub-bairros que por sua vez vão sendo ainda mais retalhados. A confusão é tanta que algumas vezes os nomes chegam a sobrepor-se no antigo Guia de Ruas da editora Mapograf.

    Outro mau exemplo de falta de cuidado coma memória urbana é o Carandiru. Após a demolição do presídio, o nome ‘Carandiru’ foi inexplicavelmente trocado por ‘parque da juventude’ em vez de ‘parque do Carandiru’ como seria natural. Com uma canetada só, matou-se a memória urbana do lugar e da cidade. Só falta o metrô mudar o nome da estação – como virou moda naquela companhia – para ‘Carandiru’ desaparecer definitivamente.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2014 - 17:05
    Enviado por: GUILHERME CIMINO

    A Braz Leme é a avenida mais bonita da cidade!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2014 - 17:11
    Enviado por: aluisio braga

    Excelente trabalho, parabéns!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2014 - 19:19
    Enviado por: Inacio

    Na minha cidade,Lieira SP D.Valim lançou um livro muito util com quase todas as ruas,seus nomes e quem são as pessoas homenageadas achei muitombom e esclarecedor o livro,sempre que quero saber quem é a pessoa do nome narua abro o livro e vejo,achei uma boa isso.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/01/2014 - 19:21
    Enviado por: Inacio

    A cidade é Limeira,desculpem.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/01/2014 - 06:50
    Enviado por: aroldo

    realmente o Bairro Chora Menino esta esquecido há muitos anos,sua fundação e bem antiga.

    como Itaquera,era antigo bairro o extinto banco a.e. carvalho.
    o modernismo e as novas tecnologias estão nos devorando aos poucos.
    cordialmente
    aroldo salles
    s.p.18/01/2014

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/01/2014 - 16:19
    Enviado por: Vander Lins

    Padaria Italianinha + Teatro Sérgio Cardoso são paradas obrigatórias na Rua Rui Barbosa!!!

    responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário:

 

Arquivos

Todos os Blogs

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo