Durante 24 horas, programação tem atrações para todos os gostos,
de graça e em vários pontos da cidade – sobretudo, no Centro

viradinha.JPG

 Festa| grupo Pato Fu é uma das atrações da Virada Cultural

 

Prepare os sapatos confortáveis – e a disposição para caminhar. Começa no sábado (17) a 10ª edição da Virada Cultural, considerada um dos maiores eventos ao ar livre do Brasil. O show de abertura é da banda Ira!, às 18h, no Palco Júlio Prestes.
Realizada pela Prefeitura, a Virada segue sem parar até domingo (18), às 18h, com cerca de 1 mil atrações, em mais de 200 espaços, incluindo centro de São Paulo, Sescs e CEUs. E tudo grátis.
Pegando carona na maratona, muitos bares e restaurantes esticarão seus horários de funcionamento, e atrações que já estão em cartaz vão aderir à gratuidade.
O Divirta-se faz uma seleção com o melhor dessa programação, para você ter mais tempo para se divertir.
Mas, antes de sair de casa, confira nosso mapa com os palcos concentrados na região central da cidade e nossas dicas de como se deslocar até o destino desejado. É só montar seu roteiro e boa Virada! http://viradacultural.sp.gov.br/

 

DICAS
Vá de metrô
Assim como nos outros anos, o metrô vai funcionar 24h durante a Virada. Além de ser a melhor opção de transporte para se locomover de casa para o centro da cidade, e vice-versa, o metrô também ajuda bastante na hora de ir de um palco para outro, no caso de atrações mais distantes.

Ou de Trem
A CPTM também vai funcionar sem interrupções durante a madrugada, operando com trens extras, em todas as linhas, na madrugada do sábado (17) para domingo (18). Os trens funcionarão com intervalos de 20 minutos. A segurança será reforçada durante toda a operação, não só na CPTM como no metrô e na Via Quatro (amarela).

E vá preparado
Não dê bobeira: compre antecipadamente seu bilhete para viajar tranquilo e sem ter de enfrentar filas. Também é bom ficar atento à localização dos acessos de cada estação: nas últimas Viradas, o Divirta-se verificou que alguns deles ficam fechados para conter o fluxo de pessoas.

 

MÚSICA
Fila de clássicos
O Teatro Municipal continua com a tradição de ter artistas relendo seus álbuns – e, mais uma vez, se prepare para a fila de ingressos, distribuídos 1h antes de cada show. Ednardo toca às 23h59 de sábado (17) o repertório de ‘O Romance do Pavão Mysteriozo’ (1974), que teve como sucesso a música que dá nome ao disco. Às 11h30 de domingo (18), Elza Soares (foto) volta às canções de ‘A Bossa Negra’ (1961). Fechando a programação, ‘Hip-Hop Cultura de Rua’ (1988), primeira coletânea de rap nacional, é revista em sessões às 14h e 15h.

Como umas deusas
Se a praça é do povo, o Palco Arouche é dos artistas populares. Às 21h de sábado (17), Rosanah relembra seus hits, entre eles o indefectível ‘O Amor e o Poder’. E no domingo (18), às 16h, Valesca Popozuda manda ‘Beijinho no Ombro’ com quem fecha com seu bonde de letras picantes.

Eles por eles
A nova geração presta homenagem a discos históricos no Palco Rio Branco. Leo Cavalcanti relê ‘Ben’ (1972), do então Jorge Ben, às 5h de domingo (18). Céu fecha a programação às 17h de domingo (18), interpretando as canções do disco ‘Catch a Fire’ (1973), clássico de Bob Marley.

Criado/criatura
O Palco Líbero Badaró reúne os principais artistas do novo pop brasileiro, como Tulipa Ruiz e SILVA. Mas a grande estrela é alguém que está há décadas fazendo pop de primeira e influenciou praticamente todas as outras bandas do palco: Guilherme Arantes, que toca às 23h59 de sábado (17).

Ícone cult
A cantora Lydia Lunch (foto) fecha a programação do Palco São João no domingo (18), às 17h. Além da ex-integrante do Teenage Jesus and the Jerks e ícone do no wave, o palco também recebe o aclamado grupo de rock instrumental Secret Chiefs 3, no domingo (18), às 3h, e o grupo californiano de surf rock Agent Orange, no domingo (18), às 9h.

Manos e minas
Os Palcos Carlos de Souza Nazaré e Casper Líbero são para quem gosta de rap. No primeiro, há shows de Flora Matos, no sábado (17), às 22h, e de Karol Conká, no domingo (18), às 10h30. No segundo, no domingo (18), às 9h40, Don L. e, às 15h30, a revelação Flow MC.

 

GASTRONOMIA 
Vem pra rua!
Comida boa, de grife, a preços honestos e para comer em pé – ou sentado na calçada. A nova edição do ‘Chefs na Rua’ tomará conta do Minhocão com 20 barracas, servindo quitutes ao preço máximo de R$ 15. Entre os cozinheiros, estão Benny Novak (Tappo Trattoria), Janaina Rueda (Bar da Dona Onça), entre outros. Além disso, quatro ‘food trucks’ venderão temakis, sanduíches e bebidas, e o ‘Cerveja e Cultura’ reunirá 14 cervejarias artesanais, cujas bebidas, em copos, custarão a partir de R$ 3. Minhocão. Dom. (18), 8h/18h. Grátis.

Vem pra rua (2)!
Não se preocupe se a fome bater durante a madrugada, pois a ‘Virada Gastronômica Anhangabaú’, no Vale do Anhangabaú, funcionará do começo ao fim do evento, com comidinhas por até R$ 15. Estarão por lá o Bier Bar, Casa Pizza, Churros Tentação, Locombia, entre outros. Vale do Anhangabaú. De sáb. (17), 18h, a dom. (18), 18h. Grátis.

Vem pra rua (3)!
Quem estiver nas redondezas da Luz e do Bom Retiro terá à disposição um time de chefs, que montará suas barracas na feirinha ‘O Mercado’, no Bom Retiro. São 32 quituteiros praticando preços camaradas. Márcia Garbin, da Gelato Boutique, apresentará novos gelatos, como o prugna, de ameixa seca com calda de especiarias (R$ 8). R. José Paulino, 226. Dom. (18), 9h/18h. Grátis. 


CLÁSSICA
Agora é a hora

Também tem música clássica na Virada. É uma boa oportunidade de ver, gratuitamente, a Osesp, na Sala São Paulo, sob regência da maestrina Marin Alsop, no domingo (18), às 11h. Ainda na Sala São Paulo, tem concerto da Jazz Sinfônica (14h) e do Coro da Osesp (16h), e árias de óperas com a Orthesp (18h). A Orquestra Experimental de Repertório se apresenta na Sala do Conservatório, no domingo (18), às 11h.


DANÇA

Grandes nomes
Entre as 16 atrações, destaque para o espetáculo ‘O Cisne’, no sábado (17), às 21h30, no Palco Anhangabaú. Com coreografia de Michael Fokine, Ana Botafogo faz duo com o bailarino Luís Arrieta.


CRIANÇAS

Para curtir em família
Apesar da grande oferta de eventos no mesmo final de semana, o reduto mirim será a ‘Viradinha’, na Praça Roosevelt. Com boa curadoria, vale desapegar do horário e curtir tudo por ali. Há, por exemplo, o espaço de brincar Mamusca, narração de histórias, espetáculos e oficinas (de carimbo, tricô, grafite e construção de instrumentos musicais). Entre os shows, Paulo Bira, Grupo Triii, Tiquequê, Marilia Vargas e André Mehmari. Para quem preferir se programar, no sábado (17), às 17h, tem ‘Música de Brinquedo’, com Pato Fu, e, no domingo (18), às 14h, pista de dança com os DJs Camilo Rocha e In-Fernão (Embolex), ao som de Michael Jackson, Mutantes e Tim Maia, entre outros. Celeste  já está prontinha para a balada.

SARAU
Encontros
Quem gosta de saraus encontra na Xavier de Toledo, no sábado (17), às 18h, ‘O que Dizem os Umbigos’; às 20h, ‘Encontro de Compositores da Zona Leste’; e às 22h, Coletivo Perifatividade. No domingo (18), às 4h, ‘Sarau do Charles’; às 5h30, ‘Sarau do Mercado’; às 8h30, ‘Sarau da Praga’; e, às 17h, ‘Poesia Maloqueirista’. Já na Ladeira da Memória, no sábado (17), às 19h, ‘Tenda Literária’; e, às 21h, Cooperifa. No domingo (18), às 2h, ‘Encontro de Compositores da Zona Sul’; às 9h30, ‘Sarau Matinal Beco dos Poetas’; e, às 11h30, Movimento Aliança da Praça.


CIRCO

Na corda bamba
A Praça Roosevelt concentra ainda atrações circenses, sob curadoria de Hugo Possolo, como Circo Amarillo, no sábado (17), às 20h30. No domingo (18), às 2h30, tem Irmãos Becker; às 14h, palhaça Rubra; e, às 16h30, espetáculo ‘Besouro Mutante, com o grupo Namakaca.


LITERATURA

Robôs e cinema
Na Biblioteca Viriato Corrêa, a atração será a ‘14ª Fantástica Jornada Noite Adentro’. No sábado (17), às 21h, há leitura dramática da obra de Isaac Asimov, com Wendel Bezerra, ator e dublador de personagens como Bob Esponja; às 22h, debate ‘Robôs, Ciborgues e Androides: a Inteligência Artificial na Literatura e no Cinema’, com Alfredo Suppia e Ronaldo Bressane. A noite segue com a exibição de três filmes: ‘2001 – Uma Odisseia no Espaço’, ‘Blade Runner – O Caçador de Androides’ e um título surpresa.


TEATRO

Dramático
No Palco Pátio do Colégio, é encenado o musical ‘Vingança’, no domingo (18), às 15h30. Baseada em canções de Lupicínio Rodrigues, a peça tem três triângulos amorosos.

Poético
E se a ideia é curtir o Palco do Pátio à noite, vale ver ‘A Procissão’, no domingo (18), 0h30, com Gero Camilo. A peça traz a trajetória de romeiros e a caminhada em busca da fé.


HUMOR

De pé
Já é tradição: a Praça da Sé, onde os humoristas se reúnem, é o lugar certo para quem quer dar risada. Com mais seis colegas, Rafinha Bastos abre o palco no sábado (17), às 20h.


CINEMA

Sessão macabra
As sessões de filmes antigos e contemporâneos merecem atenção, assim como as programações especiais com diretores. ‘Amarcord’, de Federico Fellini, no sábado (17), às 23h59, no Sesc Ipiranga, e ‘Cinemangue’, filmes sobre o movimento do Mangue Beat, no Sesc Pinheiros, também no sábado (17), às 18h, são boas pedidas. Oportunidade ainda de (re)ver ‘Pina’, em 3D, no Sesc Vila Mariana, no sábado (17), às 23h. Além disso, José Mojica Marins, o ‘Zé do Caixão’, estará na sessão em homenagem aos 50 anos de ‘À Meia-Noite Levarei Sua Alma’, no Cinesesc, às 23h40 do sábado (17).


EXPOSIÇÕES

Multimostras
Sete mostras de fotografia ocupam o Museu da Imagem e do Som, no domingo (18), das 11h às 20h. Entre os trabalhos expostos, estão Josef Koudelka e Valdir Cruz.

Escravos e ciência
Em ‘Arte, Adorno, Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão’, o Museu Afro Brasil mostra a contribuição dos escravos para a ciência no Brasil, no sábado (17), das 10h às 18h. 

 

 

 

 

 

Comentários (2) | comente

  • A + A -
2 Comentários Comente também
  • 16/05/2014 - 11:06
    Enviado por: Felipe

    Uriah Heep não é destaque? rs, piada…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/05/2014 - 11:13
    Enviado por: Susilaine Ap

    A Virada Cultural é uma iniciativa excelente de incentivo á cultura onde podemos encontrar variadas opções de entretenimento com qualidade, todavia, a segurança ainda deixa a desejar. São brigas, arrastões e uso de drogas que são tão grandes quanto o Evento e acaba intimidando as pessoas que como eu gostariam de participar durante a madrugada. Eu já fui 3 vezes e infelizmente por presenciar cenas perigosas e assaltos infelizmente prefiro não ir.

    responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário:

 

Arquivos

Todos os Blogs