12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por




Descomplicador
Filtro
Tamanho de texto: A A A A

Por que a taxa de juros no Brasil é tão alta?

1 de setembro de 2010 | 17h49

É comum os leitores enviarem essa pergunta para o blog. Já falei aqui sobre o que é o Copom, a origem do nome Selic, quais os fatores que definem a taxa básica de juros e, agora,  para este post, convidei o professor da FEA-USP Manuel Enriquez Garcia para nos ajudar a entender por que os juros no Brasil são tão altos. Na conversa, exploramos mais os aspectos da teoria clássica, que enfatiza a necessidade de uma taxa de investimento/ renda do País maior. Bom vídeo!

19 Comentários Comente também
  1. Enviado por: Wladimir Barrozo

    E muito facil substituiram a inflacao pelos aumentos dos juros o resto e papo furado de economistas se os juros cairem a inflacao estoura porque simplesmente nao temos producao acredite importamos cebolas da Holanda e alho da China quer mais

    • Enviado por: Abel

      barrozo na epoca de inflacao os juros eram altos.

  2. Enviado por: ERASMO SELVAGEM BRASILEIRO DE ROTERDAN

    Paula Pavon, qual o motivo da taxa de juros no Brasil ser taão alta? Traz economista, mas não pode ser “amigo” do serviço público ou o próprio serviço público. Se tu for em DO ESPÍRITO DA LEIS, de 1748, Montesquieu (4ª Parte), terá uma resposta mais crivel e realista. O cãmbio por exemplo dizia o Iluminista francês: “é a arte do banqueiro ganhar dinheiro”. Quao o motivo? Em matemática 2+2=4. Mas em Economia 2 (dólares,ou euros, ou yuan, etc e etc) + (dólares,ou euros, ou yuan, etc e etc) = CÂMBIO (mas não são quatro. Só isso por si só já derruba essas teses tanto clássica quanto monetária. Ah! Dissera o francês, do Iluminismo,”E não somente o dinheiro representa o signo” (dinheiro) “das coisas, como representa ainda o signo” (das coisas) “do dinheiro, conforme demonstraremos no Capítulo” (p. 401) “do câmbio” (p. 396), “Obra Prima de Cada Autor”, ed. Martin Claret).
    Abraço.

  3. Enviado por: Guilherme Carneiro

    desculpe a crítica mas esse professor está no mundo da lua o causador da inflação e consequentemente o juro alto é o défict fiscal do governo que gasta mais do que arrecada
    Ao contrario do que ele diz quanto mais o governo gasta com benefícios sociais mais endividamento do governo maior necessidade de juros altos

    • Enviado por: Peter A

      Puxa mas se for ver as divdas dos Governos na Europa (que quase desmoronou) e nos Estados Unidos nao pode ser esse o motivo pois sao altissimas tambem. Eu moro nos Estados Unidos ha 10 anos e o nivel de educacao publica e infra estrutura é barbaro. Saude é outra coisa, mas sem duvida sobra mais dinheiro e o Governo incentiva a poupanca de parte da receita nao cobrando impostos. Esse dinheiro é aplicado…Mas ainda assim o Americano tem muito da mentalidade Brasileira. Gastar mais do que tem. E com as incertezas atuais em termos de aumento de impostos e de empregos niguem esta gastando o que é um problema para reativar a economia, apesar dos juros tao baixos. Muito dinheiro esta disponivel para ser aplicado. O que me fascina é como o Brasil pode crescer tanto com estes juros altissmos, com uma estrutura tributaria complicadissima e com a burocracia existente….Se nao fosse isso o potencial seria ainda maior.

  4. Enviado por: Eduardo Fraga Maia

    Excelente.

  5. Enviado por: ERASMO SELVAGEM BRASILEIRO DE ROTERDAN

    Na sala ao lado, A LIBRA E O EURO estão (com relação ao dólar igual o melhor paradigma do Universo, por causa da COMPETIÇÃO, da livre iniciativa, cuidado Obama…) se desvalorizando cada dia mais e com a China no pedaço. É isso, a bússola abriu por assim dizer o Universo já nos dissera um Iluminista francês, em 1748. Então! De agora em diante, até, igual, enfim, vamos, também na Economia, somar 2 (dois) mais (+) 2 (dois) e, o resultado será igual a 4 (quatro). Bom até lá, os juros no Brasil continuarão atmosféricos e siderais, com esse Nosso Estado paquidérmico. E Marx escrevendo aqueles volumes enormes para explicar o capital, pior, a mais-valia! Mas, em uma coisa ele teve razão ao dizer (embora em plena Escrevidão negra), em breve a concorrência americana destruirá o monopólio europeu… E viva o socialismo com o dinheiro dos outros….!!!!!!!!!!!!!
    Ah! Ia esquecendo a única energia igual se acumula é a energia do trabalho, basta olharem cada um de nós em nossa volta, do nosso lado, para frente, para traz, na internet, em quaisquer lugares do Universo. Os chineses…

  6. Enviado por: Amarta

    Concordo Wladimir, substituiram a inflacao por juros, é simples, o resto é balela de professor ultrapassado (desculpe, mas esses nossos academicos…) sentadinho em teorias velhas. O EUA não poupam nada e o americano se endivida o quanto pode e não tem os juros do nosso país, a Europa poupa pra burro (moro aqui) e o europeu é mesquinho perto de nós, também não tem os juros nacionais. O problema é uma maquina de governo que suga tudo das pessoas que trabalham para dar o dinheiro para setores e pessoas improdutivas que por sua vez, como têm esse dinheiro garantido por lei, gastam tudo e gastam em consumo estupido. Outra coisa, não é verdade que o brasileiro não cabe o salario no fim do mês, o problema é que o brasileiro prefere ter um carro legal mesmo que ele nao possa sequer pagar a gasolina dele! (isso é um fato verídico que eu conheci)É um povo consumista pra caramba. Se soltar os juros vai ser como soltar um doberman da coleira… ninguem segura.

  7. Enviado por: Marcelo

    Por estar na mídia, é compreensível que dos três agentes “tomadores de dinheiro” o nobre professor tenha se concentrado no elo mais fraco dessa cadeia que são as famílias. Se tivesse se concentrado no gasto do setor público, sua entrevista teria sido muito mais educativa. Ainda mais nesse período de eleições. O fato é que o setor público continua gastando muito mais do que arrecada. O deficit nominal alcançou 3,36% do PIB nos 12 meses!!! O brasileiro que já é esfolado pela carga tributária e desprezado pelos péssimos serviços públicos ainda é criticado por não poupar. O único erro que o brasileiro insiste em cometer é o de não saber votar!

  8. Enviado por: Jorge Franco

    Paula, seu blog eh um otimo serviço a nós leitores interessados em economia. Parabéns por conseguir criar essa comunidade de bons comentários aqui.

  9. Enviado por: Lucas

    Só que a imprenssa elitista desse país esqueceu de avisar que grande parte da DÍVIDA PÚBLICA que gira em torno de 1,3 TRILHÕES esta INDEXADA exatamente a Taxa de Juros (Selic);
    Ou seja: Se a SELIC sobe, as taxas de juros que a UNIÃO paga aos detentores da Dívida Pública também sobe.
    E isso resulta no aumento dos gastos públicos, que gera nossa emissão de títulos públicos da dvída, que resulta no re-aumento da dívida pública que já consome 1/3 do orçamento da UNIÃO com os juros e amortização com o pagamento da mesma, que no futuro resultará no COLAPSO FINCANEIRO, de proporções impressindíveis, com a impossibilidade de pagamento da dívida que vai gerar crise no mercado, queda da bolsa, risco brasil disparando, fuga de capital, aumento do dólar, inflação etc…;
    Pois: CUSTO BRASIL + JUROS ALTOS + DÍVIDA PÚBLICA = COLAPSO FINCANEIRO E ECONOMICO;

  10. Enviado por: A.De Zan

    Os juros no Brasil são altos por inércia, sim porque
    nos outros países os juros estão na casa de 1% a.a.
    daí não termos a necessidade de mante-los tão elevados.
    Podem baixar os juros em 6 pontos percentual e nada
    de extranho ocorrerá com o mercado, simplismente o
    Brasil sairá da inércia de juros altos.
    Um corte 6% na Selic representa uma economia de mais
    de 100 bilhões em um ano, dinheiro que poderia ser investido na saúde na educação e na falida segurança.

  11. Enviado por: Marcos Pereira

    A fala do professor ajuda a desfazer alguns mitos reproduzidos diariamente pelos pseudo-especialistas em economia que temos em nossa imprensa, e que são reproduzidos por muitos leitores aqui. Se os gastos do governo fossem realmente o grande responsável pelas altas taxas de juros, o Brasil estaria longe de estar no primeiro lugar da lista. Os gastos dos governos dos EUA, e de alguns outros países europeus, supera em muito os do Brasil. A dívida pública de cada um dos PIGS é também muito superior a nossa. Mesmo França e Alemanha possuem uma dívida pública que supera os 80% do PIB.
    Miriam Leitão e Carlos Alberto Sanderberg talvez devessem ler um pouco das duas teorias citadas por esse entrevistado. Quem sabe assim falariam menos besteiras.

  12. Enviado por: Didi

    Parabéns Prof. Garcia!

    A escolha eficaz de palavras não é fácil e o senhor surpreendeu ao se expressar de maneira simples e clara. As palavras via de regra se destinam a transmitir pensamentos ou idéias da mente de quem fala para os seus ouvintes, e isto só se consegue fazer com bom êxito quando o orador seleciona palavras que expressam corretamente seus pensamentos e que são conhecidas ou facilmente identificáveis pelos seus ouvintes.

  13. Enviado por: Nick

    A oferta de dinheiro que o Prof. mencionou é totalmente controlada pelo BC/COMPOM, e tem impacto direto no aumento de inflação ou no contrário, que é deflação, mais nada.

    Juros é uma artimanha usada para atrair capital externo, para que possa lastrear a moeda que é impressa localmente. O Brasil ainda é considerado um país de risco para se colocar o dinheiro, por que o câmbio pode ser manipulado pelo governo a qualquer momento. Quanto maior o risco, maior são os juros que devem ser pagos para atrair esse dinheiro.

    Por que o Brasil precisa desse capital? Duas razões: Por que o BC e os bancos querem expandir o suprimento de moeda (crédito) e não podem sair imprimindo como loucos por que senão causa inflação, e principalmente por que o governo é um poço sem fundo de desperdício e corrupção que não consegue pagar as próprias contas com o que arrecada em impostos.

    Eu comentei várias vezes no blog do Kupfer que juros no Brasil vão baixar somente depois que a maior parte dos ativos do país (não só imóveis) estiverem atrelados a algum tipo de hipoteca bancária. Juros baixarão depois disso, mas o preço é alto e não é um preço monetário. Esse preço é a perda de controle sobre esses ativos através da contração de dívidas.

  14. Enviado por: orazio martini

    Oferta e procura não rege taxa de juros no Brasil onde investidor (o que poupa) ganha até taxas negativas (menor que a inflação!)e o intermediário (Bcos) ganha (spread) demais!
    Talvez o juro obsceno do Brasil – desvinculado de índices internacionais – deve-se ao COPOM composto por BANQUEIROS, únicos que ganham com a taxa de juros mais alta do mundo…

  15. Enviado por: Mateus

    Sério… Não da pra acreditar que o cara falou essas coisas. Tentar explicar o por que das altas taxas de juros do Brasil por teoria qunatitativva da moeda e IS-LM… Deus que me perdoe. Ta, tudo bem… é o mainstream e tudo mais… é importante sabermos, porém nao podemos negar o fato de que o Estado é incapaz de fazer boa gestão de seus gastos, e que o déficit fiscal que nós temos é ridiculo. Sem contar que falar que o Brasileiro não gera poupança é ridiculo… como você quer gerar poupança quando os preços são todos um absurdo? sem contar nos baixos salários… é meus caros, o pior de tudo é que são pessoas como esse professor que fazem as políticas públicas… Mas é isso ai… vamos continuar pagando muito imposto… tendo juros muito alto… e com servições públicos horríveis… enquando o pessoal la na capital federal… ta se divertindo as nossas custas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Lista de Links >>

Blogs do Estadão


Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo