ir para o conteúdo
 • 

Curiocidade

O Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, tem cerca de 28 mil funcionários. Estima-se que 80 mil pessoas passem pelo aeroporto todos os dias. Por causa do grande número de pessoas que circulam por ali, a administração do aeroporto resolveu criar, em 1987, um espaço para orações. Começou com missas católicas. Depois, um pastor evangélico pediu para celebrar cultos no espaço também. O projeto cresceu e, hoje, são celebrados também cultos ecumênicos, espíritas e até meditação de ioga.

A sala de 110 m² tem capacidade para 33 pessoas sentadas. Fica no piso de embarque, no corredor de interligação entre os terminais de passageiros 1 e 2. O lugar não tem na decoração qualquer ornamento relacionado a alguma religião. Os religiosos precisam levar seu material (velas, bíblias, imagens) a cada celebração. O único elemento fixo da decoração é um quadro com a Rosa dos Ventos, figura que indica os quatro pontos cardeais.

Fixada na entrada da sala ecumênica, há a tabela com a programação das celebrações (leia abaixo). Uma hora antes do início de cada encontro, os passageiros e funcionários são avisados pelo sistema de som do aeroporto. José dos Santos Pereira Gomes, missionário do Conselho de Capelania Evangélica do Brasil, celebra cultos no aeroporto há 17 anos. “O pedido mais comum é por orações para abençoar a viagem”, conta ele.  ”As pessoas gostam muito do Salmo 121, o salmo do viajante. ‘O Senhor guarda a sua saída; guarda a sua entrada’.”

Josué Bertolim também celebra cultos no espaço religioso desde maio. Ele é ministro pregador da Religião de Deus (ecumênica). “É um espaço de meditação para quem passa pelo aeroporto, e são pessoas do mundo inteiro”, diz. “Cada uma com sua crença”.  Nesses meses de pregação no aeroporto, Bertolim se lembra de um caso curioso: “Estávamos no meio da celebração e entrou um grupo de pessoas de uma outra religião”, conta. “Elas começaram a fazer uma oração ajoelhadas. Percebemos que era um momento importante e o ministro Marco Dametto pediu um minuto de silêncio para elas terminarem a prece”.

Veja a programação da sala ecumênica do aeroporto (fornecida em 30/09/2011):

Segunda-feira
12h30 – 13h30 – Culto Batista Bíblica
15h00 – 16h00 – Culto Evangélico Assembléia de Deus
Terça – Feira
11h00 – 12h00 – Missa Católica
17h30 – 19h00 – Religião de Deus – Religião Ecumênica do Brasil
Quarta-feira
13h30 – 14h30 – Culto Batista Redenção
17h30 – 19h00 – Religião de Deus – Religião Ecumênica do Brasil
Quinta-feira
11h00 – 12h00 – Missa  Católica
12h30 – 13h00 – Culto Batista Bíblica
19h30 – 21h00 – Culto Batista Bíblica
Sexta-feira
11h00 – 12h00 – Missa  Católica
12h30 – 13h00 – Culto Batista Bíblica
19h00 – 19h50 – Missa  Católica
Sábado
10h00 – 12h00 – Comunidade Católica – Shalom
12h00 – 13h00 – Missa  Católica
18h00 – 20h00 – Culto da Renascer em Cristo
Domingo
09h00 – 10h00 – Reunião da Doutrina Espírita
12h00 – 13h00 – Missa  Católica
16h30 – 17h30 – Meditação Raja Yoga

Onde:
Rodovia Hélio Smidt s/nº – Cumbica – Guarulhos.

(Com colaboração de Karina Trevizan e fotos de Epitácio Pessoa/AE)

1 Comentário | comente

  • A + A -

Foto: Marcio Fernandes / AE

A cena é cada vez mais comum do aeroporto de Congonhas. O alto-falante anuncia o “reposicionamento da aeronave” e uma centena de pessoas perambula pelos corredores até chegar ao novo portão de embarque. Muitas vezes essa cena acontece mais de uma vez com o mesmo voo.  É um exercício físico e tanto! A pergunta é: quem decide em que portão será feito o embarque e por que isso muda o tempo todo? A Infraero explica que distribui as aeronaves de acordo com os horários estabelecidos pela Anac, e informa que as mudanças ocorridas ao longo do dia são efetuadas por solicitação das próprias empresas aéreas por diversas razões. A saber: remanejamento da malha da companhia aérea; embarque e desembarque de deficientes físicos ou pessoas com mobilidade reduzida; problemas técnicos na aeronave; atrasos nas operações de pousos e decolagens; problemas meteorológicos, entre outros”. Para fazer esse troca-troca de portões, a equipe do Centro de Operações Aeroportuárias conta com 27 funcionários. São eles os responsáveis por avisar a Torre de Controle, que, por sua vez, comunica o piloto.

(Com colaboração de Karina Trevizan)

sem comentários | comente

  • A + A -

Comentários recentes

  • Jailton Alves da Mota: ATUALIZAÇÃO: outubro de 2013. …e não é que a produtora realmente teve que encontrar...
  • Marcelo Neves: Olá Ataide e Nelcy… como vocês só viram a esta confusão em junho deixa só esclarecer um...
  • marcelo b: meu, kd vc que ñ escreve ha um tempo? ñ tá preso na bolivia, né? rs
  • Ataíde Marques: É isso aí, Nelcy. Fã que é fã não vai perder.
  • VANILDE PEREIRA COSTA: Gostaria de colocar uma franquia na cidade com 40.000 habitantes; Qual capital que devo ter?E...

Arquivo