1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Datena é suspenso por xingar Milton Neves no ar

Cristina Padiglione

25 agosto 2014 | 17:25

A Bandeirantes mandou que Datena ficasse em casa por dois dias, como suspensão por comportamento inadequado.

Quem apresenta o Brasil Urgente no seu lugar é o repórter Lucas Martins.

O apresentador invadiu o estúdio de rádio de onde Milton Neves transmitia seu programa ao vivo, nesse domingo, após ouvir seu nome citado num episódio do passado. Datena chegou gritando: “que m. é essa?” E logo teve a voz abafada por vinheta que Neves chamou imediatamente. O caso foi o seguinte:

Milton Neves falava com o ex-jogador Neto, que estava ao telefone, sobre José Hidalgo Neto, ex-astro do Coritiba nos anos 60 e 70 e hoje  comentarista no Paraná. ”Sabe quem morou na casa do Hidalgo em Curitiba, que estava desempregado na vida?”, pergunta Neves. “O Datena”, responde-lhe Neto. “José Luiz Datena”, reforçou Neves, completando que ele ”morou na casa do Hidalgo, filou boia lá e até hoje ele é grato. O Datena agradece o Hidalgo até hoje. Porque tem muito ingrato e ingrata por aí que não olha nem pra trás”.

“Não é que tem muito ingrato e ingrata, é que você deu asa pra muita cobra e essas cobras picam a gente”, rebateu Netto.

“Mas é cobra boa”, replicou Datena.

“Eu queria mandar um abraço pro Datena (…) Eu, viu, Datena?”, continuou Neves, “eu trabalhei no rádio esportivo de lá e eu morei numa pensão, que eu vou dizer uma coisa pra você… E você morava com o Hidalgo e estava muito bem acomodado. Foi uma tristeza na minha vida. Lá em Curitiba, ao contrário de você, eu passei fome e passei frio. E o Hidalgo tem o maior orgulho de ter sido seu companheiro na cidade.”

Ele terminou o comentário dizendo que Datena é uma “grande estrela” e que lhe enviaria um vinho. É quando surge a voz de Datena no estúdio gritando “Que m… é essa? Que m… é essa? C.” Neves então chama imediatamente uma vinheta e pede ao operador: “Segue aí”.

Abaixo, o link do programa