1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Últimos ajustes para a estreia

Almir Leite

terça-feira 10/06/14

O amistoso contra a Sérvia não foi lá essas coisas (o contra o Panamá não conta). Deixou torcida e crítica preocupados. O último treino para valer antes da estreia contra a Croácia, no entanto, trouxe alento à seleção brasileira. Foi um coletivo, em que a equipe mostrou evolução nas bolas altas, tanto sobre a nossa [...]

O amistoso contra a Sérvia não foi lá essas coisas (o contra o Panamá não conta).

Deixou torcida e crítica preocupados.

O último treino para valer antes da estreia contra a Croácia, no entanto, trouxe alento à seleção brasileira.

Foi um coletivo, em que a equipe mostrou evolução nas bolas altas, tanto sobre a nossa área como na área adversária.

Esse era um dos itens que mais preocupavam Felipão. Melhorou bastante.

Também testou-se opções para o caso de Neymar, que evidentemente será muito marcado no Mundial, não conseguir render.

O craque se deslocou bastante, puxando a marcação, para a entrada de Hulk e às vezes de Oscar pelo lado esquerdo.

Paulinho também se aproximou mais da área. É opção interesse de conclusão de média distante.

A marcação sob pressão na saída de bola adversária também mostrou-se eficiente.  Pelo menos contra os reservas.

Mas os laterais não deverão subir tanto quanto gostam.

As bolas nas costas, os buracos que deixam, é hoje o que mais tira o sono de Felipão.

Principalmente do lado de Marcelo, superhabilidoso, mas que marca mal.

E a Croácia costuma atacar muito pelo lado direito.

Luiz Gustavo terá trabalho dobrado na cobertura.

Se ficar sobrecarregado, poderá dar confusão.

De qualquer maneira, a seleção brasileira está pronta para a estreia.

Mas que o jogo deve ser duro, isso deve.