1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Caminhos para vencer a Alemanha

Almir Leite

terça-feira 08/07/14

É claro que todo mundo, ou pelo menos quase todo mundo, no território nacional, espera que o Brasil passe pela Alemanha e chegue à final da Copa do Mundo – e depois conquiste o título, contra Holanda (minha favorita para passar do outro lado) ou contra a Argentina. Mas acho que todos, também, sabem que [...]

É claro que todo mundo, ou pelo menos quase todo mundo, no território nacional, espera que o Brasil passe pela Alemanha e chegue à final da Copa do Mundo – e depois conquiste o título, contra Holanda (minha favorita para passar do outro lado) ou contra a Argentina.

Mas acho que todos, também, sabem que não será fácil.

E não seria nem se Neymar estivesse em campo.

A Alemanha é uma das melhores seleções desta Copa. Prepara-se a rigor a seis anos, tem a base de 2010, está muito mais entrosada que o Brasil.

Mas pode ser superada. Se Felipão realmente explorar o jogo pelas beiradas do campo, avançando Marcelo e Daniel Alves (ou Maicon, se for mantido no time, o que não me parece indicado para esse tipo de proposta de jogo), com apoio de Hulk, principalmente pelo lado esquerdo, para superar os laterais os adversários, as chances aumentam.

Se o “povoamento” do meio de campo também se mostrar eficiente para neutralizar o eficiente setor central alemão, as chances aumentarão ainda mais.

E se Fred desencantar então…

Há outros caminhos, como explorar a velocidade, com Willian e até mesmo Bernard.

Alternativas não faltam. O time, porém, precisará de muita concentração, muito espírito de luta e  de não se deixar levar pela pressão que representa a ausência de Neymar. Ao contrário, é melhor aproveitar essa ótima oportunidade de  ver reduzida a pressão.

Assim, vai ficar mais fácil tudo terminar bem.