ir para o conteúdo
 • 

Combate Rock

21.fevereiro.2013 19:45:50

Dave Lombardo deixa o Slayer

Marcelo Moreira

Até que durou bastante tempo. O baterista Dave Lombardo não toca mais com Slayer, ao menos por enquanto. Ele anunciou na internet que estava deixando a banda e que não tocaria na turnê australiana que ocorrerá em breve. Ele pediu desculpas aos fãs e explicou que foram motivos financeiros que o fizeram ser demitido – ele reclamava de que estava ganhando menos do que deveria, e que os empresários ficavam com 90% da receita das turnês.

A banda aparentemente não se abalou e já anunciou John Dette como substituto. Lombardo já havia se desentendido com os colegas no começo dos anos 80, quando saiu por conta própria, e acabou substituído por Paul Bostaph e pelo mesmo John Dette durante um curto período.

Leia aqui a tradução da carta de Lombardo publicada no Facebook, traduzida por Nacho Belgrande e republicada pelos sites Whiplash e Playa de Nachos:

“Quero me desculpar pessoalmente com todos os nossos fãs na Austrália que compraram ingressos para a turnê esperando me ver no meu lugar de sempre na bateria.

Então, de modo que vocês todos saibam da verdade, no fim do dia útil no dia 14 de fevereiro, eu fui informado de que não tocaria na turnê Australiana. Estou entristecido, e pra ser honesto, eu estou chocado com a situação.

Ano passado, eu descobri que 90% da receita de turnês do Slayer estava sendo deduzida como despesas administrativas, incluindo os honorários pagos ao empresariamento, custando à banda milhões de dólares e deixando 10% ou menos para ser dividido entre nós quatro. em minha opinião,não é assim que os negócios de uma banda deveriam operar. Eu tentei retificar isso informando meus colegas de banda, e Tom e eu contratamos auditores para saber o que acontecera, mas me negaram acesso a informações detalhadas e às cópias necessárias de backup.

Eu passei o Natal e o Ano Novo percebendo que eu tinha tocado pelo mundo todo em 2012, mas ainda assim, não havia sido pago [apenas um pequeno adiantamento], ou recebido um balanço contábil relativo a um ano de suor e sangue. Ainda por cima, me disseram que eu não seria pago até que eu assinasse um contrato de longo prazo que não me dava garantia escrita de quando ou sob que critérios os empresários deduziriam comissões, nem me dava acesso a orçamentos ou registros para revisão. O contrato também me proibia de dar entrevistas ou fazer declarações sobre a banda, na verdade um cala-boca.

Na última segunda-feira, eu me sentei com Kerry e Tom para ensaiar para ir à Austrália e propor um novo modelo de negócio que eu sentia que era o melhor caminho pro Slayer seguir em frente, de modo a se proteger, de modo que pudéssemos fazer o que fazemos de melhor… tocar para os fãs. Kerry deixou claro que não estava interessado em fazer mudanças e disse que se eu quisesse discutir isso, ele acharia outro baterista. Na quinta, eu cheguei para ensaiar à 1 da tarde tal como combinado, mas Kerry não apareceu. Ao invés, disso, às 6:24 da tarde eu recebi um email dos advogados dizendo que eu estava sendo substituído para os shows na Austrália.

Eu continuo esperançoso de que possamos resolver nossas diferenças. Mas, mais uma vez, peço desculpar sinceras a nossos fãs na Austrália que gastaram seu dinheiro esperando veros 3 membros originais do Slayer.

Espero vê-los no futuro.

Sinceramente,
Dave Lombardo.”

Imagem

Comente!

  • A + A -
  • Quem Faz

    Quem Faz

    Marcelo Moreira

    Jornalista

Arquivos

Seções

Blogs do Estadão