ir para o conteúdo
 • 

Carlos Orsi

17.setembro.2010 09:04:39

Olhe, é Júpiter lá no céu!

Se você andou notando um ponto muito brilhante no céu neste mês, chamando atenção na direção leste, abaixo da Lua, trata-se de Júpiter. O ano de 2010,  e mais especificamente este mês de setembro, é especial na relação entre a Terra e o rei dos planetas do Sistema Solar.

(Se andou olhando para oeste, você pode ter visto dois pontos brilhantes, Vênus, muito intenso, e Marte, mais fraquinho… Além de Spica, a estrela Alfa da constelação de Virgem. Dá para distinguir uma estrela de um planeta notando que as estrelas piscam e os planetas, não.)

Na próxima  terça-feira, 21, Júpiter atinge a chamada oposição — um arranjo no céu que coloca a Terra bem entre o planeta e o Sol. É a melhor configuração que há para observá-lo, já que teremos o Sol às nossas “costas” e Júpiter diretamente sob o grande holofote solar.

Neste ano, a oposição acontece com Júpiter muito próximo (em termos cósmicos, claro) de nós: cerca de 194 milhões de quilômetros mais perto do que a distância média que nos separa do grandalhão — e lembre-se de que menos do que isso, 150 milhões de quilômetros, é a distância entre a Terra e o Sol.

Mesmo assim, ainda estaremos bem distantes dele — separados por 583 milhões de quilômetros.

De qualquer forma, a última vez em que uma oposição ocorreu assim tão perto da Terra foi em 1963! A próxima oportunidade será em 2022.

Encontrar Júpiter no céu nos próximos dias não será difícil. Basta olhar para leste — a direção oposta ao pôr-do-sol — por volta das 18h30. O planeta aparece como um ponto de luz intenso, estável, bem mais brilhante que as estrelas, perdendo em luminosidade, nessa direção, apenas para a Lua, que fica cheia no dia 23.

Galileu conseguiu descobrir quatro das luas de Júpiter com um telescópio simples, há 400 anos. Quem tiver um instrumento como uma luneta ou um bom binóculo pode aproveitar a oposição e tentar encontrá-las:  são Io, Europa, Ganimede e Calisto.

Júpiter, só para lembrar, é o maior planeta do Sistema Solar. Na verdade, um astrônomo alienígena estaria cometendo apenas um pequeno erro de poucas casas decimais se supusesse que o Sistema Solar é formado apenas por dois corpos, o Sol e Júpiter: a massa joviana é 2,5 vezes maior que a de todos os demais planetas somados, incluindo os demais “gigantes” — Saturno, Urano e Netuno.

Júpiter dá uma volta completa em torno do próprio eixo (um “dia”) em menos de dez horas, e realiza uma órbita (um “ano”) a cada 12 anos, aproximadamente. Seu raio é 11 vezes maior que o da Terra e sua gravidade,  cerca de duas vezes maior.

Júpiter, uma presença marcante no céu

Júpiter, uma presença marcante no céu

comentários (48) | comente

  • A + A -
48 Comentários Comente também
  • 17/09/2010 - 09:33
    Enviado por: Jeane Rabelo

    Eu notei e fiquei pensando que se tratava de um objeto não identificado.
    Obrigada pela informação.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 10:03
    Enviado por: Renata

    Eu vi e também fiquei pensando o que poderia ser… só vc mesmo pra nos contar! Hoje vou olhar com mais atenção…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 10:23
    Enviado por: Daniel Bezerra

    Só tome cuidado com o seguinte: muitas vezes neste mês um *outro* ponto muito brilhante andou perto da Lua — Vênus :-)

    Vênus está visível a oeste por volta da hora do por do sol e fica assim até mais ou menos 19h-20h, quando se põe. Um pouco mais tarde a leste nasce Júpiter.

    A Lua esteve perto de Vênus na fase minguante pra nova; e perto de Júpiter no crescente-cheia. E sim, Júpiter está um espetáculo! Praticamente a única coisa boa nesse tempo seco dos infernos são as noites sem nuvens próprias para observação do céu. Se a poluição luminosa não atrapalhar muito, claro!

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/09/2010 - 11:01
      Enviado por: Carlos Orsi

      Pô, Daniel, eu estava emendando a postagem pra fazer a ressalva de Vênus, mas você me bateu por segundos! Tenho de tomar cuidado com esses leitores qualificados…

      responder este comentário denunciar abuso
    • 17/09/2010 - 12:12
      Enviado por: Daniel Bezerra

      Ah, vai ver que foi por isso que a primeira vez que mandei o comentário deu erro :)

      Uma coisa interessante para lembrar quando estiver observando o céu é que a lua nasce cerca de 50 minutos mais tarde a cada dia. Então, a Lua Cheia nasce no momento em que o sol se põe; e a cada noite seguinte, nascerá 50 minutos mais tarde.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/09/2010 - 15:48
    Enviado por: Rafael

    Pessoal, uma dica para quem for olhar o planeta com um telescópio, espere que o planeta fique mais alto possível no ceú, de acordo com a disponibilidade de horário de cada um.
    No dia da oposição de Jupter, 21, as melhores horas para observação seriam das 22:00 horas até as 2:00 da manhã. As piores horas para observar são ao nascer e ao poente.
    Isso ocorre por causa da difração da luz na atmosfera da Terra, bem como por causa da poluição também.
    Outra dica, esta para ver a localização dos planetas do sistema solar, é entrar na pagina abaixo, de rastreamento de asteróides, mas que fornece uma simulação do sistema solar bastante prática:

    http://ssd.jpl.nasa.gov/sbdb.cgi?sstr=2003%20YN107;orb=1

    Demora uns trinta segundos para carregar. Mas ajuda a localizar os planetas para observação.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 16:19
    Enviado por: Arlindo

    O problema é este asteroide que orbita na mesma orbita da Terra!! Ou bem pr[oximo!! Não é um perigo constante?? Dele acabar chocando-se com nosso mundo???….

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/09/2010 - 17:19
      Enviado por: Rafael

      Oi, Arlindo,
      Se você explorar o site, verá que existem muitos mais além deste.
      Que são monitorados constantemente. Esse e muitos outros tem diâmetros de alguns metros, e se queimariam na atmosfera ao se aproximar da Terra.
      Eles não representam nenhum perigo. Na verdade, alguns destes inclusive interagem gravitacionalmente com a Terra como se fossem luas desgarradas. A Terra os jogam para orbitas mais externas ou internas ao nosso planeta, e do ponto de vista nosso, eles parecem vir, se aproximar, parar e se mover para o lado contrário, como se dessem marcha a ré.
      Tem mais páginas explicativas na internet, mas não tenho como levantá-las para colocar aqui.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/09/2010 - 17:42
    Enviado por: Renato

    Muito bom, mas será que em cidades poluidas como São Paulo vai dar prá ver?

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/09/2010 - 17:45
      Enviado por: Carlos Orsi

      Júpiter? Sim! Está dando pra ver, já. O risco é o tempo fechar, mas a previsão para terça (até agora) não inclui chuva…

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/09/2010 - 17:44
    Enviado por: MIlton Kanaciro

    Na página inicial “seu” não deveria ser céu?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 17:53
    Enviado por: miguel

    segue a dica: baixem o programa stellaris (free) e veja toda a abóbada, com variação real de movimento, podendo correr seu relógio para o futuro e o passado (dá até prá ver venus passando em frente ao sol em junho de 2012…)

    responder este comentário denunciar abuso

    • 17/09/2010 - 18:39
      Enviado por: caio

      aprovo! programa facil de usar e completo para se aprender um pouco mais. muito mais indicado para observações longe de uma conexão de internet.

      esses dias consegui ver as luas de jupiter com um simples binoculo 7×50

      a+

      responder este comentário denunciar abuso
  • 17/09/2010 - 17:57
    Enviado por: Adilza

    Que ótima informação. Eu gosto muito de olhar o céu e observar algum tipo de alteração, pena que aqui em S. Paulo não visualizemos muito bem, mas dou aulas e vou passar para os alunos. Obrigada

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 19:49
    Enviado por: Waldir Becari

    Puxa vida. Mais parece uma abóbora paulistinha rajada !

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 21:42
    Enviado por: Teresa Rivero

    Quando olhem Jupiter,aproveitem e escutem a Sinfonia dos Planetas,de Gustav Holst;Jupiter,o que traz otimismo!E estamos precisando dele nos tempos de hoje…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 21:45
    Enviado por: sidney

    Gravidade só duas vezes maior!
    Dizem que jupiter é o que mais atrai meteoros pela sua imensa gravidade.
    não sabia que a Terra tem gravidade que é a metade da de Jupiter. Impressionante, espero que a Terra não atraia nenhum meteoro gigante.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 21:54
    Enviado por: zelito

    E porque não aproveitam a olhar o céu no dia 23 deste mês (setembro) exatamente as 18h e 29m. E observarão a Estação Internacional Espacial ( ISS na sigla em inglês) que passará no sentido de Áquila indo para a direção de Oeste de Júpter. Todos desse região do RJ,MG e SP terá essa visão.Eu vejo sempre.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 21:54
    Enviado por: valmir

    é possivel ver durante o dia tambem,as13 horas no meio do céu.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 21:58
    Enviado por: zelito

    A ISS no dia 16 de outubro passará as 19:45h no sentido de Centauros indo para Sul de Escorpião a caminho (direção ) da Lua.È muito bonito.E é lógico que a visão será clara se o céu estiver limpo(estrelado).

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 22:25
    Enviado por: Tabajara

    Depois de ler tanta baboseira sobre política e políticos, leios esses comentários agradáveis e inteligentes. Gosto muito de astronomia, e também gosto de olhar para o céu em noites em que há visibilidade. Já havia notado o planeta Vênus, agora vou em busca de Júpiter.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/09/2010 - 22:26
    Enviado por: GBK

    Urano também está visível. Logo acima de Júpiter, bastante ofuscado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/09/2010 - 00:22
    Enviado por: Ale

    Estava achando que era Venus, mas este fica do lado oposto. Obrigado.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/09/2010 - 00:45
    Enviado por: carlos

    sensacional ! Vou estar numa fazenda no MS, céu de brigadeiro com Jupiter , vou levar levar minha camera e um lente 20X se’ra que verei as luas?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/09/2010 - 06:22
    Enviado por: Piccareta Espertini

    A passagem de um planeta de tal envergadura, nos remete a uma reflexão profunda dos nossos mistérios. Com certeza, um planeta de um tamanho tão grande aqui por perto é aviso do final dos tempos. O mundo está acabando e com ele todas a s iniquidades . Os pecadores e falsos serão castigados e os corretos serão salvos e irão para o céu.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/09/2010 - 08:16
    Enviado por: Galileu Galilei

    Finalmente encontrei um “site” interessante até nos comentários.
    Geralmente, os comentários além de ingênuos vêm carregados
    de erros gramaticais. Parabéns a todos.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/09/2010 - 10:47
    Enviado por: Josias Dias da Costa

    Vi o gigantesco planeta Júpter com seu intenso brilho no céu das noites goianas. Que maravilha! Muito grato pelo esclarecedor artigo!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/09/2010 - 19:37
    Enviado por: Adelaide

    Acabei de observar o céu e vi no oeste um planeta muito brilhante. Vim procurar na internet para descobrir qual é o planeta. Achei o site do Carlos Orsi, que achei excelente. O planeta que vi é Venus. Fui procurar , então, Jupiter, conforme informações do Carlos. Logo consegui observar, na direção leste, mas aqui no Rio Grande do Sul, a intensidade de Jupiter está menor do que a de Venus, que está super brilhante.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 19/09/2010 - 09:43
      Enviado por: Carlos Orsi

      Oi, Adelaide! Vênus é mais brilhante, mesmo — é um planeta muito menor que Júpiter mas, em compensação, fica muito mais perto de nós!

      responder este comentário denunciar abuso
  • 18/09/2010 - 19:53
    Enviado por: Adelaide

    Li sobre LUZ CINZENTA DA LUA. Sabe explicar o que isso significa?
    Obrigada!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 18/09/2010 - 21:20
    Enviado por: Arlindo

    Certo!!! Rafael!!! Não sou astrônomo mas entendo bastante das leis do universo,apenas queria uma opinião ou posição do pessoal que está integrado com o que está acontecendo de novo nas pesquiesas e descobertas que estão sendo constantemente reveladas, me fascino com o que já foi descoberto e catalogado, é maravilhoso tudo isso, desde criança que sou fascinado pelo universo, como mora no interior e a noite não tinha ofustação da luz, vi muita coisa se mover no ceu, incrivelmente tenho certeza que jamais alguém viu que eu vi a olhos nus no ceu por volta dos anos 60!!! Jamias ninguém noticiou o que nós vimos no ceu,, digo, nós meu pai minha e meus irmãos,numa noite de ceu claro, de verão, por volta dás 19;00hs, incrivelmente maravilhoso e assustador, fenômino que durou mais ou memos 10 minutos, nunca houvi nengum relato sobre isso!!! Só Deus para explicar… embora a religião anda de contra mão com a ciência, pois, a idéia do criacionismo está em cheque, mas, sei que Deus está acima de tudo isso, ele criou,mas, deixou mas deixou que o elulucionismo continuasse à sua obra!!!…Diga-se para complementar que sou católico convícto…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/09/2010 - 08:48
    Enviado por: Ernâni Getirana

    Incrível é o ‘analfabetismo astronômico’ das pessoas em pleno século XXI. Não tem nada de ‘isso ou aquilo convicto’, seja de que religião for. Religião anda sempre na contramão da lógica, da física, etc. Não passa de mito (no sentido de Strauss). Sem pré-conceito. Olhemos para Jupiter com olhos de descobridores….

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/09/2010 - 09:17
    Enviado por: Rafael

    Pessoal, para quem tiver telescópio, a observação com filtros realça os detalhes da atmosfera de Jupter.
    Na página abaixo, em inglês, existem dicas interessantes sobre os filtros a serem usados para observações diversas, inclusive de Jupter:

    http://sciastro.net/members/portia.php/2009/01/31/g-the-use-of-filters

    Prezado Arlindo, eu não sou astrônomo, sou engenheiro mecânico aeronáutico, mas sempre gostei de astronomia.Já tive tres telescópios. Eu sou crente em Jesus Cristo, batista de rótulo, ativo na igreja, conheço muitos astrônomos e outros cientistas crentes. Para quem não sabe, Luiz Pasteur também era crente. Einstein era Judeu praticante, assim como Isaac Newton. O fato de ser crente não impede ninguém de estudar. Infelizmente tem muita gente que vê as coisas de maneira radical e tenta impor isso aos outros. Eu creio que Deus criou tudo, e a ciência descobre os meios que Ele usou. Eu só não acredito que tudo foi feito ao acaso. Sobre o fato de Deus ter feito o mundo em seis dias, bem na Bíblia o conceito de semanas tem vários significados. Assim pense em períodos, veja que nosso modelo de evolução caberia bem na idéia de seis períodos ao invés de seis dias.
    Bem, esse blog é de ciências, não quero entrar em polêmica religiosa. Eu mesmo não gosto.
    Mas voltando ao tema Júpiter, algumas cidades que tem observatório, estes costumam ter um dia da semana aberto ao público. Eu conheço em Campinas, aos domingos, das 17:00 às 21:00 horas; e São José dos Campos, todas as terças feiras, à partir das 19:00 horas. Para pessoas, basta chegar na entrada. Para grupos e escolas, é preciso marcar. Em Campinas fica na Estrada das Cabras, em Joaquim Egídio. Em SJC, fica dentro do CTA, basta afirmar na portaria deste que vai ao observatório que eles informam como chegar.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 19/09/2010 - 09:19
      Enviado por: Rafael

      Pessoal, desculpem, escrevi errado, é Júpiter, não Jupter.
      Desculpem o erro.
      Sds,
      Rafael

      responder este comentário denunciar abuso
    • 20/09/2010 - 13:09
      Enviado por: Livre Pensador

      Sem nenhuma implicação, apenas a bem da verdade, Einstein não era praticante nem acreditava em um deus pessoal, como deixou claro sempre que teve a chance. Esse é um dos mitos mais difundidos, mas o que é admirável é que basta ler um livro de sua autoria para saber que é falso.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 19/09/2010 - 09:42
    Enviado por: Galileu Galilei

    Todas as religiões promovem lavagem cerebral. Daí …

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/09/2010 - 13:28
    Enviado por: Prof. Fernando

    Obrigado pela informação!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 19/09/2010 - 22:40
    Enviado por: roberta

    Eu notei, é maravilhoso de se observar!!!

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/09/2010 - 02:56
    Enviado por: J Roberto

    Arlindo, moro tambem no interior do estado de São Paulo, e o que voce falou realmente é verdade. Em locais afastados de cidades, é muito mais facil observar o céu. Apesar de estar com 45 anos, todas as vezes que olho pro céu a noite, volto ser criança, qualquer um que teve a chance de viajar pra fora da atmosfera do nosso planeta, acredito que teve sua vida mudada pra sempre. Não é o mesmo que as viagens marítimas da época do descobrimento.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/09/2010 - 11:38
    Enviado por: Júpiter e suas luas, aqui! « Carlos Orsi

    [...] recebi do fotógrafo Dida Sampaio, da sucursal do Estado em Brasília, a foto acima, que mostra Júpiter e as luas galileanas — a partir da distância de cada uma em relação ao astro principal, eu chutaria que são, [...]

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/09/2010 - 18:57
    Enviado por: Ricardo

    Grrrrr. Tudo nublado aqui em Timóteo-MG. Que azar. Vou ficar de olho amanhã. Boa sorte para todos.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 20/09/2010 - 20:28
    Enviado por: Pensador

    Taí a oportunidade para vender meu telescópio newtoniano de 8′
    polegadas,construção Dobsoniana,por uma pechincha.

    responder este comentário denunciar abuso

Deixe um comentário:

Arquivos

Blogs do Estadão