ir para o conteúdo
 • 

Carlos Orsi

15.julho.2010 09:00:21

O tempo está acabando para a SETI?

Ao contrário do que muita gente pensa, os programas de busca por inteligência extraterrestre (SETI) que se valem de radiotelescópios não estão tentando “bisbilhotar” as transmissões ordinárias de rádio, TV ou radar de outras civilizações.

A razão é bem simples: esses sinais, se existirem,  chegariam até nós muito atenuados e, ainda por cima, acabariam misturados à interferência gerada pelos nossos sinais de rádio, TV e radar. O que a SETI normal busca é um “farol” — uma fonte de rádio extremamente poderosa, montada por uma civilização avançada com o objetivo explícito de estabelecer comunicação interplanetária.

O problema da busca por faróis é, evidentemente, o fato de que a própria existência desse tipo de mecanismo é ainda mais duvidosa que a existência de civilizações extraterrestres. O simples investimento em energia para manter um sinal desses ligado de forma contínua é assustador, ao menos para os nossos padrões.

Mas tudo isso pode mudar. Os planos de criação do SKA — um conjunto de milhares antenas de radiotelescópio com uma área combinada de 1 quilômetro quadrado, a ser construído na Austrália ou na África do Sul — finalmente põem a possibilidade de encontrar telenovelas alienígenas vagando pelo espaço ou, se não a programação regular, ao menos sinais com força comparável ao dos atuais radares militares terrestres.

O problema, de acordo com artigo a ser publicado no International Journal of Astrobiology, é que o SKA pode estar chegando tarde demais. Motivo: se o desenvolvimento das telecomunicações na Terra servir de modelo para o que ocorre no resto da galáxia (mesmo não servindo, é o único modelo que temos), civilizações têm um período furioso, mas curto, de emissão de rádio.

Depois, vem o silêncio — ou, ao menos, uma redução brutal no vazamento de sinais de rádio para o espaço, trazido pela adoção de tecnologias mais eficientes, como a transmissão digital.

Os autores do artigo estimam que uma civilização deve se manter “bisbilhotável” por cerca de 100 anos, e calculam que um equipamento como o SKA seria capaz de captar vazamentos de rádio gerados a até 100 parsecs, ou 326 anos-luz. Mais algumas contas e simulações e a probabilidade encontrada de duas civilizações se acharem por meio de vazamento de rádio fica em 0,00005%. Isso é menos que a chance de a civilização ser destruída por um impacto de asteroide.

comentários (13) | comente

  • A + A -
13 Comentários Comente também
  • 15/07/2010 - 11:17
    Enviado por: Andre

    Isso eh coisa da CIA – Central de Inteligencia Americana para roubar arquivos secretos e entrar em comunicações via satelites e ondas de radio , tv e telefonia digital . Ninguém duvide . A CIA está por tras disto.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/07/2010 - 13:32
    Enviado por: WinXP

    A coisa é mais complicada ainda. Como esses sistemas de recepção são de banda estreita, se torna necessario escolher uma freqüência, para se monitorar e esperar que os ETs pensem da mesma forma. No caso do SETI a freqüência escolhida, foi a da “água” ou dos ions hidroxila que é 1.65Ghz. Os pesquisadores acreditam que como a água é fundamental para a vida os ETs usariam essa freqüência para emitir algum sinal.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/07/2010 - 14:03
    Enviado por: Carlos Magno

    …isso é pior que procurar um gato preto num quarto escuro…existem mais chances de localizar vida em outros planetas usando o telescópio espacial Kepler…muito embora não tenha sido concebido para essa finalidade, esse telescópio pode detectar planetas que se assemelham com o nosso e que portanto teriam maior chance de conter vida animal ou vegetal…

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/07/2010 - 14:57
    Enviado por: Tetsuo Shimura

    É uma paixão e sonho do homem saber está sozinho na vastidão do universo. Provavelmente num futuro não muito distante iremos captar alguns sinais codificados no meio de infindáveis sinais emitidos pelos corpos estelares, gases e outros geradores.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 15/07/2010 - 16:22
    Enviado por: Mauro

    Faz pensar se vale à pena tanto esforço mesmo. A idéia é nobre, mas na prática, provavelmente é melhor investir em outros programas.

    responder este comentário denunciar abuso

    • 15/07/2010 - 16:27
      Enviado por: Carlos Orsi

      Bom, hoje a SETI é basicamente, uma iniciativa do setor privado e de voluntários… E os benefícios indiretos (por exemplo, a criação da plataforma BOINC e o estímulo do interesse em ciência e radioastronomia) acabam justificando o esforço, creio.

      responder este comentário denunciar abuso
  • 16/07/2010 - 00:53
    Enviado por: Pedro

    Talvez outros projetos do mesmo tipo sejam mais realista. Que tal o folding@home?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/07/2010 - 08:19
    Enviado por: Cristiano

    Concordo com esses cálculos. O (a?) SETI vai acabar sem nenhum resultado. Os telescópios terão mais chances. E mais: acho que extraterrestres não têm nenhum motivo para querer serem encontrados por outras civilizações. O avanço tecnológico torna as civilizações, assim como as pessoas, cada vez mais independentes da necessidade de um contato.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 16/07/2010 - 14:55
    Enviado por: Chris

    A idéia de que uma civilização tecnológica emitiria ondas eletromagnéticas ferozmente por um período de cem anos e depois trocaria essa tecnologia por uma mais eficiente é arbitraria. O desenvolvimento tecnológico e cientifico esta intimamente relacionado a economia e a cultura. Dependendo do modelo econômico adotado ou da postura filosófica o desenvolvimento pode caminhar muito lentamente, estagnar ou ainda retroceder. Afinal, não se esta procurando apenas vida inteligente, mas vida inteligente muito semelhante a nossa, do ponto de vista técnico. O que limita consideravelmente as possibilidades, mas o esforço valeria a pena levando em consideração e que esta em jogo. Aos interessados nas relações entre desenvolvimento tecnológico/ cientifico e sociedade eu recomendo a leitura de Guerra germes e aço e a Marcha da Insensatez e é claro Thomaz Khun, A estrutura das revoluções cientificas

    responder este comentário denunciar abuso

  • 17/07/2010 - 06:36
    Enviado por: Newton Applehead

    Os “sinais” ou “ecos” que nos chegam, não passam de uma “GRITARÍA” do passado. Imaginem milhões de dinossauros e outros sauros berrando feito 100 milhões de vuvuzelas, amplificado pela enorme quantidade de pilhas naturais de Galena que existiam há milhões de anos atrás. Provado está que o Universo é curvo e tudo o mais tambem é arredondado, estes “sons” giraram no espaço(curvo) e estão retornando agora. Elementar meu caro Charles.

    responder este comentário denunciar abuso

  • 23/08/2010 - 21:46
    Enviado por: Luis Antonio G. Silva

    Na realidade, os efeitos práticos desta pesquisa do SETI serão ínfimos.
    Mesmo a busca através de telescópios serão infrutíferas devido às distâncias e ao tempo que a luz leva para chegar até aqui. Se descobrirmos algo, há uma grande chance de a outra civilização nem mais existir.
    Como exemplo, já foi afirmado que a Terra vista do espaço não denuncia sinais de vida por aqui. Nossas marcas como construções, prédios, até mesmo a Muralha da China sobre a superfície do planeta são muito pequenas para serem identificadas em distância até relativamente pequenas na escala cósmica e nossos sinais de rádio não irão muito longe mesmo.
    Nossos vizinhos espaciais poderiam inferir que houvesse vida por aqui pela detecção dos gases encontrados em nossa atmosfera, assim como fazemos ao analisar outros mundos.
    Daí a afirmar com certeza que haja vida por lá, ainda mais com inteligência avançada, será como afirmar a existência de OVNIs em nosso planeta. Faltarão evidências concretas para tal afirmação e tudo ficará no jogo de dados estatísticos.
    Mas jogo por jogo, quem sabe o SETI não tem sorte para limpar a banca e nos deixar de queixos caídos ?

    responder este comentário denunciar abuso

  • 30/08/2010 - 15:04
    Enviado por: adrielle !

    olha , isso aqui não é um coment’s , é apenas uma pergunta eu acho qe eu enctrei um meteora no mue quintal , oque eu fasso ?

    responder este comentário denunciar abuso

Responda o comentário de "Cristiano" ou Clique aqui para cancelar

Arquivos

Blogs do Estadão