1. Usuário
Assine o Estadão
assine

A onda da roupa de neoprene para natação

Valéria França

31 agosto 2012 | 20:16

Amadores e profissionais adotam a vestimenta típica dos mergulhadores para aumentar o rendimento das braçadas e encarar a água gelada

natação_1.jpgTreino. O músico Geoge Alveskog comprou a roupa de mergulho, mais fina, para nadar na piscina olímpica do Clube Palmeiras duas vezes por semana: a água fica abaixo dos 16°C

 

 

É mesmo meio esquisito encontrar o vizinho vestido com roupa de mergulho na piscina do prédio.  Mas, enquanto o calor não está lá aquelas coisas para deixar a temperatura da água mais agradável, essa cena tende a ser cada vez mais comum tanto nos condomínios quanto nos clubes.  Atletas amadores e profissionais estão recorrendo a esse tipo de traje para aumentar o desempenho e aguentar as temperaturas da estação.
       O músico Geoge Alveskog, de 32 anos, comprou, por cerca de R$ 900, um macacão do modelo long john (com mangas e pernas compridas) para nadar na piscina de 50 metros do Palmeiras, na zona oeste de São Paulo.  ”A piscina olímpica não é aquecida.  A roupa deixa o treino mais confortável.  As piscinas aquecidas do clube são menores, de 25 metros, e, além disso, nessa época ficam lotadas e não dá para nadar direito”, conta.
       Profissional. “Quando a temperatura da água está abaixo de 16°C, a roupa faz falta”, diz a atleta Giuliana Braga, responsável pela escolha dos artigos de natação que vão para a prateleira da Decathlon.  Giuliana sabe do que está falando: ela faz travessia em mar aberto.  ”Além de manter o calor do corpo, aumenta a velocidade em 10%, diminui a resistência e melhora a flutuação. “
       Produtos. Considerada referência entre os mergulhadores, a loja Claumar passou a ser procurada também por nadadores – amadores ou profissionais.  ”A procura de roupa de neoprene para nadar tem aumentado muito”, diz o proprietário, Claudio Guardabassi.  ”Indico o neoprene de 3 milímetros, o tipo mais fino usado pelos mergulhadores.  Se for mais grosso, como o de 6 milímetros, prende os movimentos e dificulta as braçadas. “
A Claumar também tem uma oficina que faz ajustes nas roupas.  Isso é especialmente útil para mulheres, com medidas diferentes de busto e quadril.  Cobram R$ 120 pelo serviço.
      Dependendo da marca e do modelo, o preço dessas roupas varia de R$ 300 a R$ 1,3 mil, em média.  Há alternativas para quem não quer investir tanto.  A Narwhal tem uma blusa com peito de neoprene por R$ 150.
OUTROS ENDEREÇOS:
MORMAII: WWW.MORMAIISHOP.COM.BR
BILLABONG: WWW.BILLABONG.COM.BR

 

——————————————————————————–