1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

PABLO PEREIRA. Formado pela PUC-RS em 1986, é jornalista do Estadão desde 2007. Foi Editor Executivo de O Estado de S.Paulo, do Jornal da Tarde e do estadão.com.br. Master em Jornalismo Digital pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS), é repórter especial.

quarta-feira 18/12/13

Em tempo de chapa quente, Pulitzer neles!

A chapa vem esquentando nos últimos tempos na fritura de um ingrediente fundamental na democracia: o jornalismo. A entidade Repórteres Sem Fronteira (RSF) divulga nesta quarta-feira, 18, balanço sobre agressões a jornalistas pelo mundo em 2013: 71 jornalistas foram assassinados, 826 foram detidos e  178, presos. Esse clima pesado vem sendo agravado por outras ações, chocantes, até em

Ler post
quinta-feira 18/10/12

O país mudou. A imprensa mudou. Os políticos, não

O bom jornalismo é a busca constante e incessante pela verdade. É o trabalho de tornar público aquilo que está escondido, na sombra. É jogar luz sobre fatos, intenções, sempre que esses fatos e comportamentos sejam de relevante interesse público. É fiscalizar o poder, fustigar os agentes públicos, apertar políticos e expor contradições de modos

Ler post
quarta-feira 29/08/12

A Hidra de Nova York

A faina jornalística não é mais a mesma. Quem assistiu ontem, 29 de agosto, o que fez à noite o influente jornal norte-americano The New York Times na cobertura da convenção do Partido Republicano, em Tampa, na Flórida, pode notar que a coisa muda rapidamente. O grande Times se tocou do novo mundo que emergiu

Ler post
quarta-feira 17/08/11

Jornalismo é difícil, mas ainda é melhor do que trabalhar

Um grande amigo, jornalista, José Roberto de Alencar, que perdi em 2007, costumava brincar com uma frase, que ele atribuía a um amigo dele, Audálio Dantas: “Fazer jornalismo é difícil, mas ainda é melhor do que trabalhar”.  Lembrei do Zé Grandão, com muita saudade, de seu modo particular de viver, de ver a profissão, ao

Ler post
segunda-feira 14/03/11

O tempo e a filosofia do Benedito

O jornalismo é uma atividade visceralmente ligada ao tempo. É a rotina da correria, da obediência cega aos prazos, da falta de tempo, do encolhimento do tempo. A indústria da informação vive do domínio de períodos medidos em relógio e calendário - no jargão das redações é a chamada edição. Conta-se a história fatiando-se o tempo em uma sequência de horas ou

Ler post