ir para o conteúdo
 • 

Blog da Garoa

04.julho.2012 23:53:39

Honrarias para Daniel Piza

Para um brasileiro que amava a arte de Machado de Assis e usava suas habilidades pessoais e profissionais na defesa de um país mais próximo da leitura não poderia haver homenagem mais acertada. O nome dele vai ser eternizado no alto das páginas dos históricos escolares de crianças pobres da zona norte do Rio de Janeiro. Toda vez que alguém olhar as notas dos meninos da Escola Municipal de Acari encontrará a inspiração de seu nome: Daniel Piza.

Daniel, jornalista de primeiro time, pai apaixonado de duas meninas e um menino, que deixou este mundo há seis meses, na véspera do réveillon, recebe a honraria de ser nome de escola, feliz iniciativa da Prefeitura do Rio, no dia no qual seu amado Corinthians brilha na inédita conquista da Libertadores.

Se não tivesse sido traído pela vida, como foi, certamente Daniel teria ido ao Pacaembu para ouvir o bando de loucos que o emocionava e com o qual dividia abertamente o prazer de torcer no futebol. E nesta quinta-feira, 5 de julho, seus leitores teriam mais um de seus textos para ler no Estadão. E nós, da redação, mais um papo com cafezinho de máquina, em pé, no corredor.

.

 

comentários (11) | comente

  • A + A -

O Corinthians está a dois passos de um título desejado como a redenção para milhões e milhões. Ser campeão da Libertadores! E vai jogar tudo numa batalha contra o que há de mais alegre no futebol mundial, depois do Barcelona, que é o time do Neymar. Grandes momentos do futebol!

Não sou corintiano, nem santista. Mas gosto de futebol de artistas (como Neymar) e, depois, de jogo competente, como o do time do Itaquerão. Em seus jogos sempre há motivos para emoção. Vê-los juntos, na mesma grama, vai ser um espetáculo – ainda mais com a tarefa que cada um deles tem a cumprir.

O Corinthians à espera da consagração ali adiante contra o chilenos da La U ou o lendário e temido Boca. E o Santos, igualmente mirando los hermanos, por ter a chance de ver o jovem Neymar repetir conquistas do Rei Pelé em 1963. Será uma epopeia esportiva, sem dúvida, coisa para reis, gênios e craques.

Com tudo isso acontecendo não há como, nos últimos dias, não lembrar de uma saudosa figura, o Daniel Piza. Corintiano, vibrava ao ouvir o “bando de locos” do Pacaembu. Na dele, era um craque, como o amigo Ronaldo Fenômeno – com quem gostava de conversar sobre bola e filosofia.

Daniel, certamente, vai acompanhar tudo e festejar, qualquer que seja o resultado deste especial momento do futebol, em boa companhia… com outro gênio – da bola e da existência -, o Dr. Sócrates.

.

 

 

comentários (5) | comente

  • A + A -
08.janeiro.2012 10:57:59

Daniel queria ser Daniel. E é

Caía uma chuva de pedras no meio da tarde do sábado, em Higienópolis, bairro do Centro de São Paulo, quando começou a missa de sétimo dia da morte de Daniel Piza, na Igreja Santa Teresinha, rua Maranhão. Estavam lá a família, amigos, colegas e, tenho certeza, muitos leitores de Daniel. Todos tocados pela cerimônia que buscava um pouco de conforto para quem dele gostava.

Fica a imagem jovial, alegre, de Daniel – e sua obra, seja nos seus silenciosos amigos livros, seja em sua competente produção jornalística.

Daniel não queria ser Machado, que adorava, nem Francis, que o inspirava.

Daniel queria ser Daniel.

E é.

 

 

1 Comentário | comente

  • A + A -
31.dezembro.2011 11:36:25

Triste dia. Por Daniel

Nós tínhamos algumas paixões comuns, das quais falávamos: a vida, filhos, alguns amigos, jornalismo, bola rolando – e Machado de Assis. Dos livros, não falo em respeito a ele. Ele os criava; eu apenas os admiro (como a ele).

Daniel Piza foi enganado pela vida que amava tanto, e se foi.

Difícil entender. Muito difícil.

.

 

 

comentários (9) | comente

  • A + A -

Arquivo

TODOS OS BLOGS