1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Incêndios: Mercado de Porto Alegre vale mais do que favelado de Heliópolis?

Pablo Pereira

domingo 07/07/13

Um incêndio na favela de Heliópolis matou três pessoas na madrugada deste domingo, 7, em São Paulo. Pelo menos 17 pessoas ficaram feridas e mais de 800 pessoas ficaram sem casa para morar de uma hora para a outra. Uma tragédia na vida de gente que já tem muito pouco – ou quase nada.

Incêndios em áreas de habitação de pessoas de baixa renda, como essa, são comuns na cidade. São Paulo tem até um mapa do fogo queimando favelas, que mostra o tamanho do descaso do poder público com essas comunidades.

O caso da Comunidade da Ilha, que agora chora seus mortos, é mais um daqueles tantos acidentes que depois são esquecidos, rendem uma bolsa-aluguel mixuruca por alguns meses aos deslocados – que se não se virarem por conta própria e com parentes vão penar até conseguir de volta o que perderam.

Pois veja o que aconteceu horas antes, em Porto Alegre. O Mercado Público, construção centenária, tombada pelo patrimônio histórico da capital do Rio Grande do Sul, também pegou fogo. Não há mortos ou feridos e os danos são do prédio, que já foi restaurado anos atrás depois de dois ou três destes incêndios.

Pois não é que (pasmem!) até a Presidência da República já se manifestou a respeito do incêndio em Porto Alegre? A presidente Dilma Rousseff correu a telefonar para anunciar que vai liberar dinheiro para a reconstrução do Mercado!

Eu, se fosse um daqueles moradores que hoje está metido com velório e enterro de parentes por causa do fogaréu na favela de Heliópolis, ficaria, no mínimo, chateado se não recebesse nem um telefonema do Palácio do Planalto, como foi anunciado até no blog da Presidência.

E olha que até o prefeito Fernando Haddad é do PT, o partido de Dilma.

Depois não sabem por que são xingados nas ruas!

.

 Nota do Planalto divulgada às 21h06.

 

(Post atualizado às 21h37 para registrar a Nota Oficial do Planalto sobre o caso de Heliópolis, divulgada às 21h06.)