ir para o conteúdo
 • 

Blog da Garoa

02.dezembro.2013 11:10:20

Fogo no Memorial! O contribuinte mané paga a conta do administrador que governa com o “jeitinho”

Eita São Paulo! Eita Brasil! Pegou fogo num dos patrimônios da cidade, o Memorial da América Latina, obra do arquiteto Oscar Niemeyer. Bombeiros sofrem na UTI com queimaduras gravíssimas nos pulmões, obras de arte foram destruídas e mais uma conta (custo da operação do combate ao incêndio e do tratamento dos feridos) será empurrada, claro, no contribuinte – esse mané que tudo paga sem reclamar. É de lascar!

A cara de pau dos gestores públicos brasileiros, os que mandam e os que fiscalizam, é tão acintosa, o comportamento dos “responsáveis” por administrar é tão rasteiro, que dá é pena.

Dizem agora que o Memorial, símbolo da integração regional da América de baixo – uma casa de cultura! -, não estava de acordo com as regras de segurança havia anos. Ou seja: havia muito tempo que o Memorial colocava em risco a vida de milhares de pessoas, adolescentes, crianças, que por lá passavam curiosos para encontrar saber. Ou, como diz o próprio presidente da Fundação, João Batista de Andrade, na Folha de S.Paulo, nunca esteve conforme com a exigência legal. O Memorial funcionava com alvará vencido, com documentos “especiais”.

Estava amparado pelo jeitinho nosso de cada dia, primo da feia conivência que alimenta a corrupção nas fábricas de alvarás para construtoras, uma delas recentemente estourada dentro da Prefeitura. E notem que agora não se trata de uma boate clandestinamente construída e enfeitada com materiais suspeitos para enriquecer irresponsáveis. É o Memorial! O Memorial não é mais deste ou daquele. O Memorial é da comunidade. Está ligado à Secretaria Estadual da Cultura (Lei 6472/89), editada no governo Quércia, mas é espaço público. Não é um curral estatal.

Sabem o que vai acontecer com quem deveria ter a obrigação de governar aquele espaço público com eficiência e com quem deveria ter fiscalizado e não cumpriu com a tarefa de evitar o que agora chamam de “acidente”? Absolutamente NADA!

E sabem por que? Porque o contribuinte, extorquido em sua renda suada pela cobrança abusiva de impostos, é mané mesmo. E o bando de  “administradores públicos” sabe que quem é mané paga essas contas sem protestar, como mansos cordeirinhos. No fundo, se merecem!

sem comentários | comente

  • A + A -

Arquivo

TODOS OS BLOGS

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo