1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

PABLO PEREIRA. Formado pela PUC-RS em 1986, é jornalista do Estadão desde 2007. Foi Editor Executivo de O Estado de S.Paulo, do Jornal da Tarde e do estadão.com.br. Master em Jornalismo Digital pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS), é repórter especial.

sábado 17/09/11

Tristes momentos de um PS em São Paulo

A ilha de excelência chamada São Paulo tem seus locais de tristeza profunda e desolação. Abandonados à própria sorte, jovens médicos plantonistas, meia dúzia de enfermeiros dedicados e dezenas de pacientes em estado de carência absoluta de atendimento e carinho habitam nestes dias o Pronto Socorro do Hospital São Paulo, na Vila Clementino, Zona Sul

Ler post
quinta-feira 20/01/11

Os rios da cidade, e seu passado feliz

Cocho do Clube Germânia no Rio Pinheiros: primeira piscina/Reprodução

Outro dia, o atleta Cesar Cielo, astro da natação internacional, desembestou a bater recordes de velocidade nas piscinas, primeiro usando um maiô-macacão, depois só com a sunga normal. Cielo é um fenômeno da natação brasileira. Um atleta admirável, que nadou pelo Clube Pinheiros e encheu de orgulho o pessoal do antigo Germânia, lá da Avenida

Ler post
quarta-feira 12/01/11

O luto corre pelas ruas – e segue o barco!

As águas voltaram ao cotidiano dos paulistanos e de seus vizinhos. Com elas, que deveriam ser prenúncio de vida, de criação, de alegria, chega a fria constatação de que nossa engenharia urbana mais uma vez fracassou. Na administração das coisas públicas, meses e meses após o mesmo quadro ter sido visto na cidade, resta o “lamento” pela força da

Ler post
quarta-feira 15/12/10

Nós e os outros

Em férias no ano passado, caminhava eu, já de madrugada, por uma avenida famosa de Nova York quando cruzei na calçada com um cidadão que calmamente acompanhava seu cão naquele necessário passeio noturno de bicho de apartamentos. A 5ª Avenida é conhecida pelo seu requinte, pela agitação comercial. Mas àquela hora estava tranquila. Caminhávamos por ela como

Ler post
terça-feira 26/10/10

A árvore, a omissão e a ameaça

Árvore na esquina das ruas Pamplona e Alameda Jaú, Jardins

Ela é enorme e está inclinada sobre a rua. Na calçada, suas raízes já desarrumaram o concreto. A árvore que dá sombra ao trânsito de carros e pedestres a duas quadras da Avenida Paulista, obviamente, não merece morrer. Mas, se ninguém ajudar, a próxima temporada de chuvas na cidade pode lhe ser fatal. Pior: a omissão de muitos anos

Ler post