1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

PABLO PEREIRA. Formado pela PUC-RS em 1986, é jornalista do Estadão desde 2007. Foi Editor Executivo de O Estado de S.Paulo, do Jornal da Tarde e do estadão.com.br. Master em Jornalismo Digital pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS), é repórter especial.

sexta-feira 25/07/14

Preços de SP. Pãozinho a R$ 11 o quilo; aluguel a R$ 11 mil o mês

É forte debate sobre a inflação no país. Os preços endoidaram, dizem uns; os preços vão cair no segundo semestre, projetam outros. O fato é que São Paulo tem custo de vida em alta e algumas coisas muito malucas. Tem pãozinho francês por R$ 11 o quilo e aluguel mensal de apartamento a R$ 11 mil.

Outras coisas que assustam na cidade: o estacionamento de carro está na faixa de R$ 20 por hora. A velha pizza, ...

Ler post
sexta-feira 18/07/14

Cai notificação da dengue. Mortos e infectados são recorde

O inverno, felizmente, derrubou a dengue na cidade. Os especialistas explicam que as baixas temperaturas são inimigas do mosquito transmissor. Atualizando os números da temporada, a Prefeitura divulgou ontem, 17, os dados da 28ª semana. São Paulo chega ao recorde de 15.969 casos de dengue. E 12 mortes, como mostrou a repórter Fabiana Cambricoli.

O ápice da crise ocorreu na 16ª semana do ano, na ...

Ler post
quinta-feira 17/07/14

Depois da classe média, o barulho é da periferia vestida de MTST

Em 1995, quando o tucano Fernando Henrique Cardoso começava o primeiro mandato de presidente da República, o Movimento dos Sem-Terra (MST) decidiu apertar o cerco sobre terras que eles chamavam de latifúndio improdutivo. Abriu-se então no país uma forte disputa fundiária com a reação imediata dos proprietários rurais, empresas de agronegócios, seus representantes no parlamento, e entidades setoriais da agricultura.

O ambiente no campo derivou para a radicalização. Com centenas de invasões de terras pelo país, os fazendeiros se armaram ...

Ler post
quinta-feira 17/07/14

Um tapuia paulistano quer vaga no Senado

Ele é filho de  índios tapuia, foi criado entre os guarani de Parelheiros, zona sul de São Paulo,  e hoje é candidato ao Senado pelo Partido Verde (PV). Carlos  Alberto dos Santos, 50 anos, que tem o nome indígena de Kaká Werá, herdado do povo que o acolheu como irmão na periferia de São Paulo, é antropólogo.

Kaká Werá trabalhou com o educador Paulo Freire, quando o velho professor foi secretário de Educação do município, em 1989, no governo de Luiza Erundina (PSB), eleita em 1988 pelo PT. Ele trabalhou também na Secretaria da Cultura, à época dirigida por Marilena Chauí.

Índio paulistano nato, ele quer uma vaga no Senado, concorrendo na chapa do PV, que tem Eduardo Jorge como candidato à Presidência da República e Gilberto Natalini (governador).

.

Ler post

quinta-feira 17/07/14

O Brasil funcionou e a Copa foi um sucesso, apesar das desigualdades

Saiu o número oficial de turistas em São Paulo no período da Copa do Mundo. Relatório da Prefeitura (São Paulo Turismo) calcula em mais de meio milhão de turistas na cidade entre 12 de junho e 10 de julho. A Copa foi um sucesso. E não foi um sucesso somente porque o brasileiro é cordial, atencioso, hospitaleiro. Em geral, o povo se comporta assim com estrangeiros, não há dúvidas. Está no DNA dessa terra formada pela ...

Ler post
segunda-feira 14/07/14

Derrubaram Felipão. Não aprenderam nada com a Alemanha

O Brasil não aprendeu nada da lição que os alemães deram nesta Copa do Mundo. Zero. O comportamento da cartolagem – e dos inimigos da dupla Felipão/Parreira - é pior do que a goleada da semifinal, que teve pelo menos o gol do Oscar. Agora, para atender à cachorrada que emparedou a comissão técnica – que até outro dia era largamente lambida, elogiada, bajulada – a CBF detonou Felipão e companhia.

Não foi o que fez a ...

Ler post
sexta-feira 11/07/14

Brasilândia, a esperança que vem da caixa d’água

Uma caixa d'água fecha uma obra que é a cara da burocracia nacional e do jeito brasileiro de ser. O reservatório, que por medida judicial liminar deve ser instalado em 60 dias numa comunidade indígena do Mato Grosso do Sul, é parte da construção de um sistema de abastecimento de água potável a partir de um poço artesiano cavado para atender à vila dos índios ofayé-xavante, em Brasilândia, a 380 km de Campo Grande, na divisa com o ...

Ler post
quinta-feira 10/07/14

Domingo, vou torcer pela Alemanha!

Outro dia, visitando Buenos Aires com a família, fomos comer a famosa carne macia de lá, delícia que se encontra também em algumas cozinhas de São Paulo. E o garçom portenho, grosseiramente, se negou a trocar o prato da entrada. Achei que talvez fosse um episódio isolado, que aquele rapaz precisasse de treinamento. Pedimos ajuda ao chefe do salão para a troca da louça usada na salada. O homem, com aquela cara de enfado com turistas, tão teve ...

Ler post
quarta-feira 09/07/14

É preciso mudar o futebol. Vamos começar por manter o Felipão para 2018

Hoje é o dia da pregação do Felipão na cruz. Um dia que vai durar pelo menos quatro anos. O time tomou uma lavada da eficiente Alemanha - e o técnico está pagando o pato. Se a equipe tivesse passado para a final, Felipão estaria sendo coroado como grande estrategista, inclusive por muitos daqueles que hoje estão a chutá-lo como se eles conhecessem a receita certa para barrar o trator de Joachim Low.

É, Felipão, é da ...

Ler post