1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

PABLO PEREIRA. Formado pela PUC-RS em 1986, é jornalista do Estadão desde 2007. Foi Editor Executivo de O Estado de S.Paulo, do Jornal da Tarde e do estadão.com.br. Master em Jornalismo Digital pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS), é repórter especial.

domingo 31/01/10 00:05

Enquete: mortes por causa da temporada de chuvas

Confira o resultado da Enquete:

Pergunta:

Já morreram 68 pessoas no Estado de São Paulo, em dois meses, por causa das chuvas. Quem você acha que é responsável pela tragédia?
  • O governo federal (2%, 2 Voto(s))
  • O governo estadual (56%, 57 Voto(s))
  • O governo municipal (5%, 5 Voto(s))
  • As próprias famílias das vítimas (9%, 9 Voto(s))
  • O excesso de chuvas (10%, 10 Voto(s))
  • Os três níveis de governo (18%, 19 Voto(s))
  • Total de Votos: 102

Ler post
sexta-feira 29/01/10 13:03

68 mortes na temporada de chuva: quem é responsável?

As enchentes e deslizamentos de terra provocados pelas águas já mataram 68 pessoas no Estado de São Paulo em dois meses de chuvas intensas na região. Tem chovido mais do que o normal nos últimos dez anos, dizem os especialistas. E pode ainda chover forte durante fevereiro e março. Basta sair às ruas para notar que as águas da chuva não descem e que, em geral, as pessoas continuam expostas ao sofrimento causado pela ausência de um escoamento rápido. Na coluna ao lado, a Enquete ...

Ler post
segunda-feira 25/01/10 19:46

A beleza nos vitrais

Vitral amarelo 111

Diversas construções públicas, igrejas, residências e outros monumentos de São Paulo conservam relíquias de um artesão alemão que migrou para a cidade na década de 1870 em busca de alívio para suas dores reumáticas. Esse alemão, do norte, era Conrado Sorgenicht. Ele fundou em São Paulo a Casa Conrado, em 1889, especializada em vitrais. Conrado, que morreu em 1901, trabalhou c0m artistas como Benedito Calixto, espalhando a beleza da arte em vidro em painéis por prédios de São Paulo no final do Século 19. Os ...

Ler post
segunda-feira 25/01/10 15:33

Portas abertas no Mosteiro

Vitrais da Capela do Colégio, painéis em alto e baixo relevos

As portas do Mosteiro de São Bento, fundado em 1598, foram abertas nesta segunda-feira, 25, pela manhã para a visitação da exposição dos artistas Carlos Eduardo Uchôa, José Spaniol e Marco Giannotti. Por volta de 10h, no portão de acesso à Faculdade São Bento, próxima do Viaduto Santa Efigênia, a fila tinha cerca de 200 pessoas. Entravam somente pequenos grupos. A demora criou uma fila de mais de uma hora do lado de fora. Dentro, as pessoas se aglomeraram pelos corredores desde o térreo até o segundo andar, onde fica a capela que teve parte do seu interior restaurada.

Fila na frente do Mosteiro de São Bento, Centro de SP

Fila na frente do Mosteiro de São Bento, Centro de SP

Várias salas do térreo, os parlatórios, e do primeiro andar foram preparadas para as telas e esculturas dos três artistas. Há belos painéis em ambientes com boa iluminação natural. A exposição de artes é um bom programa.

Mas a abertura de dependências até hoje fechadas ao público externo também proporciona um bom passeio. Uma das salas mais procuradas é aquela na qual o Papa Bento despachou durante visita a São Paulo. Lá está a cadeira na qual o líder máximo da Igreja sentou-se e outros móveis usados na recepção de autoridades. É a única sala na qual é proibido fotografar.

O acesso à clausura, logo no térreo, permanece vedado. Mas dos corredores do primeiro andar é possível ter-se uma visão parcial da área restrita dos religiosos. E dos corredores mais ao fundo, já no colégio, pode-se ver também o jardim.

 Não é um programa muito fácil para pessoas idosas porque o acesso aos dois andares superiores é feito pelas escadarias. Mas antes do meio-dia desta segunda-feira havia muitos visitantes da terceira idade na expectativa do que veriam nos andares de cima do Mosteiro (veja localização). Além das obras, a recompensa, certamente, os aguardava na capela restaurada, com seus belos vitrais, um altar diferente e o belo e intrigante teto do salão.

Capela do Colégio do Mosteiro de São Bento

Capela do Colégio do Mosteiro de São Bento

Vitrais da Capela do Colégio, painéis em alto e baixo relevos

Vitrais da Capela do Colégio, painéis em alto e baixo relevos

Ler post
domingo 24/01/10 18:58

Janeiro diferente

grafico_populacao 333

A cidade de São Paulo faz aniversário, 456 anos, em um janeiro chuvoso e, por isso, bastante revelador dos enormes desafios existentes para a construção do conforto dos quase 11 milhões de habitantes. Outros janeiros comemorativos se foram e neles os assuntos mais dramáticos eram os pedágios lotados, seus preços, engarrafamentos e os números de acidentes nas estradas. Hoje, não. A agenda trata das águas e de seus estragos por aqui mesmo.

grafico_populacao 333

Quem gosta ...

Ler post
sábado 23/01/10 19:33

Tributo a Militão, o fotógrafo

Militão Augusto de Azevedo, retratado por Valério Vieira (Reprodução)

A cidade de São Paulo completa nesta segunda-feira, dia 25, seus 456 anos. Tinha ela ainda cerca de 30 mil habitantes, em 1862, quando por aqui chegou para tentar a vida um dos principais personagens da história dos seus registros: Militão Augusto de Azevedo. Militão veio do Rio. Viveu entre 1837 e 1905. E deixou uma coleção maravilhosa de fotografias de São Paulo. É, reconhecidamente, pelos livros que cuidam da memória paulistana, um dos grandes responsáveis pelo que se conhece do passado ...

Ler post
quinta-feira 21/01/10 12:55

Anos e anos de água e fracassos

Enchente de 1958: Piscina do Adhemar, no Anhangabaú

Cidade incomodada com trânsito, assustada com os desabamentos matando mais gente, só desta vez pelo menos 5 pessoas mortas por soterramentos na região metropolitana, outro tanto desaparecido logo cedo da manhã após uma chuva fortíssima na madrugada, uma situação muito difícil. São Paulo sempre conviveu com as enchentes, desde os tempos de vila colonial, com as águas do Tamanduateí e outros córregos sendo retratadas nas belas telas de Benedito Calixto, de 1892, ou pelas ...

Ler post
quarta-feira 20/01/10 10:27

Alimento para ratos de museu

Documento de 1841 com lista de negros e suas marcas

Quem é rato de museu, como este Garoa, que se diverte ao andar por acervos, arquivos e coleções em busca do passado, não pode deixar de conhecer o acervo digital do Arquivo Público do Estado de São Paulo, cujo endereço virtual está na Lista de Links aí ao lado. É uma jóia, renovada, que tem 250 mil páginas de documentos para consulta.  Viaje no tempo navegando entre milhares de documentos importantíssimos para a memória brasileira e informações de fonte primária que ajudam a levar luz sobre a ...

Ler post
segunda-feira 18/01/10 12:15

Você perde tempo no trânsito?

Tela com dados sobre satisfação no trânsito/Ibope

Uma das variáveis que podem servir para medir a qualidade de vida em São Paulo é o trânsito. Enquete não é pesquisa, mas pode dar uma ideia do impacto desse incômodo para os paulistanos. Veja: dos 110 amigos do Garoa que até hoje aceitaram participar de uma enquete sobre o tema, 83 perdem uma hora ou mais de seu precioso tempo todos os dias no trânsito da capital. E 39 (35%) deles declara que perde mais do que duas horas do dia. Veja a ...

Ler post